Pastilhas de freio são fundamentais para garantir frenagens, principalmente aquelas inesperadas que podem evitar colisões ou atropelamentos!

 

Auto Center

 

• Ao perceber que os freios não mais respondem como antes ou estão barulhentos, o mais sensato é levar o veículo ao Auto Center para uma checagem, se o problema está apenas nas pastilhas ou no disco de freio também;

• Como existem vários tipos de pastilhas de freio, a escolha cabe ao mecânico visto que depende de fatores como tipo e modelo do veículo, sem deixar de lado as recomendações do manual do proprietário;

 

Diferença entre os tipos de pastilhas

 

• A diferença pode estar desde pastilhas que se desgastam rapidamente, provavelmente mais baratas, até as duradouras, silenciosas, mais eficientes, mas, não tanto pela qualidade, e sim pelos diferentes tipos a venda;

 

Como funcionam

 

• Seja qual for o tipo de pastilha, são próprias para absorver qualquer impacto fazendo a maior parte do trabalho de frenagem aplicando pressão na medida exata ao entrar em contato com o rotor do freio, fazendo o veículo parar;

Localização das pastilhas de freio

 

• As pastilhas ficam atrás das rodas do carro, tem a aparência de discos planos, a diferença entre os tipos está na qualidade e preço;

• São responsáveis em reduzir a velocidade das rodas até o carro parar por completo, e caso estejam gastas, a frenagem pode se arrastar por metros a frente;

A diferença entre os tipos de pastilhas de freio está na composição do material com o qual são fabricadas, mesmo assim, a eficiência da pastilha precisa ser garantida pela qualidade.

 

Tipos de pastilhas de freio

 

Modelos orgânicos sem amianto

 

• Pastilha de freio orgânica sem amianto tem uma composição menos tóxica para o ser humano, pois não contém o asbesto ou amianto, material que antigamente era utilizado na fabricação;

• São mais baratas, encontradas facilmente em qualquer loja de peças automotivas pois, são feitas com materiais orgânicos, como kevlar e carbono;

• São mais macias, fazem menos barulho durante a frenagem, o problema é que desgastam-se rapidamente e liberam mais pó, devido ao material menos resistente;

• Alguns mecânicos não recomendam pois, consideram que são de qualidade inferior, sendo recomendadas somente se o objetivo é preço baixo;

Pastilhas semimetálicas

 

• Nos carros europeus a maioria das pastilhas de freio são com baixo teor metálico, semimetálicas;

• São similares as pastilhas orgânicas, já que possuem pequenas quantidades de cobre ou aço para aumentar a resistência da pastilha;

• Criam uma frenagem perfeita só que mais barulhenta, além de se desgastar rapidamente, menos que as pastilhas orgânicas devido ao material adicional;

• O problema é visível para carros com rodas de liga leve, pois, essas pastilhas deixam resíduos enegrecidos nas rodas traseiras;

 

Pastilhas Metálicas

 

• São feitas de uma liga de ferro, cobre, aço e grafite, utilizadas na maioria dos veículos;

• São mais duráveis que as orgânicas com preço mais acessível;

• São eficientes na dissipação do calor e na frenagem;

• No entanto, por serem mais pesadas acabam por ter um impacto negativo na eficiência do combustível e durabilidade das demais peças do sistema de freio;

• As pastilhas metálicas têm um funcionamento ideal no calor, já no frio a eficiência diminui, aumentando risco de acidentes, pois, cai a capacidade de frenagem;

• Embora sejam muito duráveis se comparadas às orgânicas, não são tão resistentes quanto as de cerâmica;

Pastilhas cerâmicas

 

• As pastilhas de freio cerâmicas são consideradas de maior qualidade entre os 4 tipos de pastilhas;

• São mais silenciosas que as semimetálicas, mais limpas que as orgânicas e a composição da pastilha permite uma frenagem mais consistente e suave;

• São mais duradouras que os outros 3 tipos de pastilhas, mas, o desempenho é reduzido em altas temperaturas;

• O preço pode ser o dobro dos outros 3 tipos, em compensação a qualidade é indiscutível;

 

Pastilhas de freio em veículos pesados

 

• É interessante frisar que pastilhas utilizadas pelos veículos pesados além de precisar ser de boa qualidade devem ser muito mais resistentes que dos demais veículos menores, pois, devem ter condições para aguentar pressão intensa e aquecimento devido ao peso do utilitário, além da carga transportada.

Mesmo sabendo que existem 4 tipos diferentes, para a troca segura de pastilhas é aconselhável que fique atento as especificações técnicas de seu veículo conforme o manual, ou se preferir pode seguir as orientações de profissionais conhecidos da área.

Nota

Imagens meramente ilustrativas.

Atenção! Importante a leitura da Nota de Esclarecimento presente ao final da página.

Pin It on Pinterest

Share This