link as = "script" href = "https://cdn.ampproject.org/v0.js" rel= "preload"
phone-icon0800 642 2327          phone-iconFIXO (47) 3522-3274              whatsapp-logo-icone(47) 99978-1266          whatsapp-logo-icone(47) 98872-0320 (PEÇAS)

Os carros novos vendidos no Brasil a partir de 2014, tem a obrigatoriedade de vir equipado com air-bags frontais, e freios ABS, mas, nos últimos anos a perda total nos veículos populares com air-bag tiveram um aumento expressivo.

É interessante ressaltar sobre a importância em usar a tecnologia a favor da segurança para todos os motoristas e passageiros do veículo, e não somente para aqueles que tem veículos de valores elevados, ou seja, os veículos populares também precisam ser igualmente seguros e equipados com air-bags.

Entenda como funciona o air-bag

Air-bag é um dos componentes de segurança no veículo de maior importância que já salvou milhares de vidas, e funciona como uma almofada de ar inflável a qual é acionada, assim, que o veículo sofre um impacto muito forte, como uma colisão.

air-bag funciona através de sensores que ficam em partes estratégicas nos veículos como na parte frontal, traseiro, lateral direito, lateral esquerdo, atrás dos bancos do passageiro e motorista, e no forro interno da cabina, e com o impacto, um sinal é disparado para verificar qual sensor foi atingido, dessa forma aciona o air-bag no local exato do impacto.

O dispositivo é feito de pastilhas que contém azida de sódio com outros aditivos, e são acionados pelo computador de bordo através de uma corrente elétrica, dentro de um balão de ar muito resistente, conhecido como air-bag. Sua principal função é encher o air-bag de ar para amortecer o impacto do motorista ou dos passageiros no interior do veículo, evitando ou minimizando lesões e traumas na face, cabeça, pescoço e coluna.

A primeira impressão é que o air-bag embora impeça que motoristas, ou passageiros, se machuquem, pode provocar asfixia, visto que geralmente numa colisão forte, algum dos ocupantes pode desmaiar sob o balão inflado do air-bag, e é por isso, que o acionamento para inflar é tão rápido (~30 milésimos de segundo – um piscar de olhos) quanto também para esvaziar.

Como funciona o air-bag

Todos os veículos com air-bag funcionam a partir de uma mistura química a base de azida de sódio a qual se decompõe rapidamente sempre que aquecida a uma temperatura de 300° graus, produzindo nitrogênio gasoso e sódio metálico, por isso, é adicionado nitrato de potássio e sílica para produzir um silicato alcalino vítreo, inerte, mas, é o nitrogênio o responsável em inflar o balão.

Com toda a tecnologia encontrada cada vez mais nos novos veículos, alguns modelos têm a capacidade de determinar de maneira rápida, qual a provável intensidade do impacto, por isso, conseguem regular quanto o air-bag deve inflar.

Vale esclarecer que embora muitos modelos de veículos populares ou não, tenham air-bag, mesmo assim, não excluem a necessidade e obrigatoriedade de usar o cinto de segurança em cada um dos ocupantes do veículo, já que o air-bag impede apenas o impacto do rosto no painel, no vidro, nos bancos traseiros, ou, nas laterais reduzindo risco de lesões mais graves.

história do air-bag teve início nos anos 70 nos Estados Unidos, mas, há informações que devido a um grave acidente, a ideia foi deixada de lado, por isso, a marca inicial ficou para a Mercedes que em 1980 lançou o Classe S com o 1º air-bag, cintos de segurança e ABS.

Seja como for, é curioso saber que uma seguradora fez um acompanhamento durante algum tempo sobre a perda total nos veículos populares com air-bag, e percebeu que a maioria dos acidentes envolvendo esses carros mais baratos estão sendo considerados PT, perda total. O problema é que depois do air-bag acionado, não existe mais reparo, assim, todo o kit precisa ser trocado, e dependendo do modelo do carro pode custar algo em torno de R$ 4 mil.

Considerando que a média de indenização paga pelas seguradoras em carros populares como Fiat Palio, VW UP!, Chevrolet Onix e Ford Ka, é na faixa de 30 mil reais, somente o kit de air-bag pode passar dos 10% do valor, embora um carro para dar PT, precisa sofrer um dano no mínimo de 75% do seu valor de tabela.

Existem certas vantagens em ter veículos populares com air-bag, como o preço do seguro mais baixo, pois, quanto mais itens de segurança o carro tem, menos se paga, sem falar que em caso de sofrer um acidente, como o valor de um air-bag novo é inviável, junto a outros danos do carro é claro, pode dar PT, mesmo assim, fique atento porque há exceções.

Sem dúvidas, os airbags são itens de segurança para o motorista e passageiros. No entanto, este deve ser utilizado como o último recurso para prevenção de lesões e traumas. Além da manutenção preventiva do veículo, do bom estado físico e psicológico do motorista – responsável pelos ocupantes do veículo – na hora de dirigir, seguindo sempre as leis de trânsito, deve-se utilizar sempre das técnicas de direção defensiva. Todos estes itens citados a cima são para prevenir, antecipar possíveis colisões no trânsito, caso eles não sejam suficientes, o cinto de segurança como o airbags são acionados, involuntário a ação do motorista e ocupantes, para a proteção dos mesmos.

Sendo assim, faça sempre a manutenção do seu veículo regularmente, siga sempre as leis de trânsito e antecipe possíveis colisões utilizando as técnicas de direção defensiva.

inscreva-se no youtube

Os direitos autorais de todo o material apresentado neste site são propriedade da marca 2e4 Rodas Equipamentos Automotivos ou do criador original do material, estas imagens foram coletadas de diversas fontes públicas, incluindo sites diferentes, considerando a possibilidade de estar em domínio público.

Se alguém tiver qualquer objecção à exibição de qualquer imagem ou notícias, deve trazer ao nosso conhecimento através do e-mail (contato). O mesmo será removido imediatamente, após verificação do crédito.

Todas as Marcas e nomes pertencem aos seus proprietários. Outros nomes e marcas podem ser de propriedade de outras empresas.

Declinamos toda e qualquer responsabilidade legal advinda da utilização das informações acessadas nos nossos sites que tem por objetivo a divulgação de informação, diversão e educação dos interessados.

Medidas tomadas pelos usuários são de sua inteira responsabilidade.

Reiteramos que orientamos sempre a consultar e seguir as instruções presentes no manual do proprietário do seu PRODUTO.

Nota Completa no RODAPÉ. Atenção! Importante a leitura da Nota de Esclarecimento presente ao final da página.

Os direitos autorais de todo o material apresentado neste site são propriedade da marca 2e4 Rodas Equipamentos Automotivos ou do criador original do material, estas imagens foram coletadas de diversas fontes públicas, incluindo sites diferentes, considerando a possibilidade de estar em domínio público.

Se alguém tiver qualquer objecção à exibição de qualquer imagem ou notícias, deve trazer ao nosso conhecimento através do e-mail (contato). O mesmo será removido imediatamente, após verificação do crédito.

Todas as Marcas e nomes pertencem aos seus proprietários. Outros nomes e marcas podem ser de propriedade de outras empresas.

Declinamos toda e qualquer responsabilidade legal advinda da utilização das informações acessadas nos nossos sites que tem por objetivo a divulgação de informação, diversão e educação dos interessados.

Medidas tomadas pelos usuários são de sua inteira responsabilidade.

Reiteramos que orientamos sempre a consultar e seguir as instruções presentes no manual do proprietário do seu PRODUTO.

Nota Completa no RODAPÉ. Atenção! Importante a leitura da Nota de Esclarecimento presente ao final da página.