BALANCEADOR ESTÁTICO E ALINHADOR DE RODAS

BALANCEADOR ESTÁTICO E ALINHADOR DE RODAS

phone-icon0800 642 2327          phone-iconFIXO (47) 3522-3274              whatsapp-logo-icone(47) 99978-1266          whatsapp-logo-icone(47) 98872-0320 (PEÇAS)
balanceadora estática e alinhador de roda


BALANCEADOR ESTÁTICO E  ALINHADOR DE RODAS

Usado para balancear rodas raiadas e de liga leve e verificar o alinhamento de rodas raiadas. • Construído em aço carbono • Partes móveis com acabamento zincado branco • Pés com regulagem para nivelamento

[email protected]

haste para alinhar

Varetas de referência regulagem vertical e horizontal.

haste de alinhamento

Cone para centragem e alinhamento.

Cone para centragem e alinhamento.

OUTRAS INFORMAÇÕES

Ficha Técnica

LarguraComprimento….AlturaPeso
490 mm245 mm490 mm9 kg
inscreva-se no youtube

Os direitos autorais de todo o material apresentado neste site são propriedade da marca 2e4 Rodas Equipamentos Automotivos ou do criador original do material, estas imagens foram coletadas de diversas fontes públicas, incluindo sites diferentes, considerando a possibilidade de estar em domínio público.

Se alguém tiver qualquer objecção à exibição de qualquer imagem ou notícias, deve trazer ao nosso conhecimento através do e-mail (contato). O mesmo será removido imediatamente, após verificação do crédito.

Todas as Marcas e nomes pertencem aos seus proprietários. Outros nomes e marcas podem ser de propriedade de outras empresas.

Declinamos toda e qualquer responsabilidade legal advinda da utilização das informações acessadas nos nossos sites que tem por objetivo a divulgação de informação, diversão e educação dos interessados.

Medidas tomadas pelos usuários são de sua inteira responsabilidade.

Reiteramos que orientamos sempre a consultar e seguir as instruções presentes no manual do proprietário do seu PRODUTO.

Nota Completa no RODAPÉ. Atenção! Importante a leitura da Nota de Esclarecimento presente ao final da página.

Alinhadores Moto

Alinhadores Moto

phone-icon0800 642 2327          phone-iconFIXO (47) 3522-3274              whatsapp-logo-icone(47) 99978-1266          whatsapp-logo-icone(47) 98872-0320 (PEÇAS)
Desempenadora e Alinhadora de Rodas Raiadas 2e4Rodas

Desempenadora e Alinhador de Rodas Raiadas 2e4Rodas

A desempenadora de roda foi fabricada para desempenar e desamassar RODAS DE MOTO de aço e liga leve. (para liga leve é necessário prévio

balanceadora estática e alinhador de roda

BALANCEADORA ESTÁTICA E ALINHADOR DE RODAS

Balanceadora Estática e Alinhador de Rodas é muito utilizado para balancear RODAS DE MOTO raiadas e de liga leve. Ideal para verificar o

Os direitos autorais de todo o material apresentado neste site são propriedade da marca 2e4 Rodas Equipamentos Automotivos ou do criador original do material, estas imagens foram coletadas de diversas fontes públicas, incluindo sites diferentes, considerando a possibilidade de estar em domínio público.

Se alguém tiver qualquer objecção à exibição de qualquer imagem ou notícias, deve trazer ao nosso conhecimento através do e-mail (contato). O mesmo será removido imediatamente, após verificação do crédito.

Todas as Marcas e nomes pertencem aos seus proprietários. Outros nomes e marcas podem ser de propriedade de outras empresas.

Declinamos toda e qualquer responsabilidade legal advinda da utilização das informações acessadas nos nossos sites que tem por objetivo a divulgação de informação, diversão e educação dos interessados.

Medidas tomadas pelos usuários são de sua inteira responsabilidade.

Reiteramos que orientamos sempre a consultar e seguir as instruções presentes no manual do proprietário do seu PRODUTO.

Nota Completa no RODAPÉ. Atenção! Importante a leitura da Nota de Esclarecimento presente ao final da página.

Curso Introdutório para Restauração de Veículos Antigos

Curso Introdutório para Restauração de Veículos Antigos

phone-icon0800 642 2327          phone-iconFIXO (47) 3522-3274              whatsapp-logo-icone(47) 99978-1266          whatsapp-logo-icone(47) 98872-0320 (PEÇAS)


 O principal objetivo do curso de restauração de veículo antigo é promover aos participantes informações para a construção do conhecimento necessário para o aproveitamento adequado, nos Cursos de Capacitação Profissional, em Restauração de Veículos Antigos, nas modalidades: Mecânica, Funilaria, Pintura, Elétrica, Tapeçaria e Marcenaria;

Perfil do Participante

Jovens e adultos, estudantes, profissionais, colecionadores e/ou aficionados, interessados em participarem dos cursos profissionalizantes nas 06 modalidades de Restauração de Veículos;

Material Didático

O Material Didático não está incluído no valor do curso acima
As apostilas disponíveis poderão ser adquiridas pelo valor de R$9,90/ volume.

• Introdução à Restauração de Veículos Antigos:
Apostila Ilustrada e Encadernada (03 Volumes)
• O Automóvel e sua História:
Apostila Ilustrada e Encadernada (01 Volume)

Qual a Programação do curso

• A Funilaria da Carroceria;

• A Preparação e Pintura da Carroceria;

• A Mecânica Automotiva;

• A Caixa de Câmbio;

• O Conjunto de Diferencial;

• O Sistema de Freios;

• O Conjunto de Suspensão;

• O Sistema de Direção;

• Rodas e Pneus;

• A Eletricidade Automotiva;

• Estudo dos Tipos de Carrocerias

• A Marcenaria de Veículos

• A Tapeçaria AutomotivaInicio: 13/03/2017

Término:  10/05/2017

Horário: De segunda a quinta das 19 horas até 22:15

Carga Horária: 102 horas

Onde se iniciou a História do Automóvel e Sua Evolução:

Anos de 1900
• O automóvel do início do século XX ainda herda uma forte influência do período das carruagens; Amostra das configurações de carrocerias utilizadas no período;
• O movimento Art Noveau ditas as regras estéticas, inclusive nos automóveis;
• O momento é de experimentação no mundo automotivo, quando inventores independentes apresentam alguns dos mais exóticos veículos da história;
• O processo de produção artesanal e semi-artesanal e o costume de se encomendar carrocerias especiais para construtores independentes;
• Carros movidos a vapor e a eletricidade dividem as ruas com os movidos por motores de combustão interna; Ainda não se sabe qual das tecnologias será a dominante;
• Nasce o Mercedes Simplex, que se estabelece como importante referência a ser copiada pelos concorrentes;
• Henry Ford apresenta seu Modelo T;

Anos de 1910
• A “Brass Era” (Era do Latão) prossegue até aproximadamente 1914;
• As carrocerias são construídas a partir de uma estrutura de madeira revestida geralmente em aço ou alumínio e exigem mão de obra altamente especializada;
• Surgem os Cyclecars;
• Henry Ford implanta a linha de montagem móvel, que tem como uma de suas características a redução do uso de mão de obra especializada e a redução de custos de produção; Para inaugurar o sistema ele escolhe o seu Modelo T, que ajuda a colocar a América e o mundo sobre rodas;
• Eclode a Primeira guerra Mundial; O papel do automóvel no conflito;
• O automóvel começa a virar uma febre e inspira até mesmo manifestações artísticas;
• Após o conflito, o automóvel caminha para um período de consolidação de sua indústria e começa a adquirir uma linguagem própria, cada vez mais distanciada das carruagens que os inspiraram;

Anos de 1920
• A grande prosperidade econômica estadunidense nos anos 20 e o extremismo político em países europeus;
• O ápice da produção do Ford Modelo T e sua substituição pelo Modelo A;
• Os reflexos do início da massificação do automóvel para a sociedade;
• Os avanços tecnológicos, o início da “Era do Rádio” e sua influência na sociedade;
• Charleston, Flappers e a Era do Jazz;
• A “Lei Sêca”nos EUA e a proliferação do crime organizado;
• A produção de modelos populares como o Austin Seven e Peugeot Quadrilette;
• O uso da madeira como elemento estrutural das carrocerias começa a dar lugar a carrocerias totalmente metálicas;
• O surgimento da tinta DUCO encurta o tempo de secagem na linha de produção;
• Henry Ford e Alfred P; Sloan: diferentes visões na produção e venda de automóveis;
• Paul Jaray fundamenta as bases da aerodinâmica aplicada aos automóveis;
• A quebra da Bolsa de Valores de Nova Iorque em outubro de 1929 muda a face da economia dos EUA e do mundo;

Anos de 1930
• A Grande Depressão dos anos 1930 e a falência de inúmeros pequenos fabricantes de automóveis de luxo;
• A influência do movimento artístico Art Deco no design dos automóveis e o surgimento do estilo Streamline Design, que “aerodinamiza” os automóveis, tornando-os mais atraentes e estimulando a economia de consumo;
• Nos EUA, o Chrysler Airflow e o Lincoln Zephyr mostram o caminho para carros de série mais aerodinâmicos;
• Na França, a Citroën apresenta o Traction Avant, o primeiro carro com carroceria autoportante produzido em série na história;
• O surgimento do KDF Wagen em 1938, na Alemanha nazista;
• A Fisher Body Co; apresenta o “Turret Top”, permitindo pela primeira vez o uso do teto totalmente em aço nos carros de produção;
• Encarroçadores independentes como Figoni & Falaschi e Bohlman & Schwartz desenvolvem algumas das carrocerias mais exóticas de todos os tempos;
• Nascem os fabricantes japoneses Toyota e Datsun;
• Começa a Segunda Guerra Mundial na Europa;

Anos de 1940
• A 2ª Guerra Mundial e o redirecionamento da indústria automobilística para o esforço de guerra na primeira metade da década;
• O racionamento de petróleo e matérias primas imposto pela guerra;
• O nascimento do Jipe, resultado do esforço de guerra;
• O automóvel americano na segunda metade dos anos 1940: Cada vez maior e mais confortável;
• O automóvel na Europa: Carros pequenos e econômicos;
• Nasce o tail-fin, conhecido no Brasil como “rabo-de-peixe”;
• O Ford Customline salva a marca da falência nos EUA;
• Nascem as marcas Ferrari, Porsche, SAAB e Land Rover;
• A Jaguar lança um de seus maiores clássicos, o XK 120;
• Tucker Torpedo: Seus avanços e seu desaparecimento prematuro;
• A evolução nos processos de produção e no design das carrocerias;

Anos de 1950
• O boom econômico estadunidense se reflete na opulência e extravagância de seus carros, frutos de uma era de otimismo, muito dinheiro e sonhos com o futuro;
• A ascensão da cultura popular americana;
• Os Tail-fins (Rabos-de-peixe) de Harley Earl e Virgyll Exner;
• As Dagmars (garras de pára-choque ogivais);
• O Rock-and-Roll nasce inspirado nos automóveis;
• A recuperação econômica da Europa no pós guerra, com a construção de carros pequenos e econômicos, acentuando a diferença entre os conceitos norte-americano e europeu de como deve ser um automóvel;
• A evolução nos processos de produção e no design das carrocerias no período;
• Hollywood promove e influencia a indústria automobilística americana;
• A popularização do câmbio automático nos EUA;
• A General Motors introduz o primeiro carro de série produzido em fibra-de-vidro, o Corvette;
• A Citroën revoluciona o mundo automotivo lançando seu inusitado DS 19;
• A Fiat apresenta seu ultra compacto 500;
• A BMC apresenta seu revolucionário Mini, o primeiro a adotar o motor transversal dianteiro;

Anos de 1960
• A Guerra do Vietnam, a cultura pop, a contra-cultura, a música, a economia, a política e sua influência no mundo do automóvel;
• O fim dos tail-fins (rabos-de-peixe) e início do uso de linhas retas nas carrocerias;
• O primeiro contra-ataque da indústria automobilística estadunidense como resposta ao início da invasão das marcas japonesas e européias;
• A polemica gerada por Ralph Nader, o Chevrolet Corvair e o início dos direitos do consumidor;
• O surgimento do Ford Mustang e sua forte influência na indústria automobilística;
• Pony-cars e Muscle-cars, marcos americanos no setor dos esportivos;
• Os carros esporte italianos e o surgimento da Lamborghini;
• A Porsche apresenta o 911 e a Jaguar o Tipo E;
• NSU, um carro com mecânica revolucionária e com um design à frente de seu tempo;
• Renault 16 e o início da bem sucedida trajetória dos hatchbacks;
• A Honda entra no ramo dos automóveis;
• O primeiro “boom” da indústria automobilística brasileira;
• O regime militar no Brasil e sua influencia na indústria automobilística;
• A trajetória da Willys-Overland, Vemag e Simca, os modelos desenhados para o Brasil e sua absorção pelas marcas Ford, Volkswagen e Chrysler;
• A General Motors investe em seu primeiro automóvel fabricado no Brasil, o Opala;

Anos de 1970
• As crises do petróleo e seu forte impacto na indústria automobilística norte-americana e mundial;
• Os modelos AMC Gremlin, Chevrolet Vega e Ford Pinto marcam o início de uma nova ofensiva dos EUA contra a invasão dos modelos japoneses e europeus;
• A era do downsizing nos modelos americanos;
• A corrida espacial entre EUA e URSS coloca na superfície da Lua os jipes lunares;
• A chegada do Chevette e o início da ampliação da linha de modelos Chevrolet fabricados no Brasil;
• A italiana Fiat chega ao Brasil com um modelo derivado do 127;
• Golf, Passat e Scirocco, a marca da Italdesign, Giorgetto Giugiaro e Aldo Mantovani na Volkswagen faz escola;
• A Volkswagen do Brasil lança modelos como o Brasília e o SP2, marcos da capacidade nacional no desenvolvimento próprio de novos modelos;
• A década vê a ascensão e queda da Chrysler do Brasil e seus modelos V8 baseados na linha Dart americana;;
• Os Alfa-Romeo brasileiros, únicos da marca do Cuore Sportivo fabricados fora da Itália, sofrem no período sua maior evolução;
• A evolução nos processos de produção e no design das carrocerias no período;

Anos de 1980
• Os avanços tecnológicos do período (Air-bags, Cd-players, ônibus espaciais, computadores pessoais, etc);
• A política, a economia e suas influências no Brasil e no mundo (As diretas já, a hiperinflação, a queda do muro de Berlin, o massacre da Praça de Tien an men);
• O Trabant como símbolo do atraso e da falência de um regime;
• A primeira marca japonesa de automóveis a se instalar em solo estadunidense e o histórico acordo Toyota-GM; O “Toyotismo” substitui o “Fordismo” como paradigma a ser seguido pela indústria;
• A crise da Chrysler e seu renascimento pelas mãos de Lee Iacocca, da plataforma “K” e das minivans;
• Renault Espace e Chrysler Caravan, protagonistas de uma nova era e do surgimento de uma nova categoria, a das minivans;
• O sonho mal sucedido de John Zacary De Lorean e o processo de produção empregado no DMC 12;
• O Yugo e sua tentativa de se impor no mercado estadunidense;
• Fiat Panda e Fiat Uno, exemplos históricos da competência da Italdesign e seus protagonistas, Giorgetto Giugiaro e Aldo Mantovani;
• A breve incursão da Lamborghini no mercado dos utilitários;
• A Fiat brasileira exporta para a matriz;
• Audi Quattro, Porsche 959, Ferrari F-40, VW Bus T3, BMW E-30, E-34 e E-31, Jeep Cherokee: Marcos da indústria automobilística;
• O Pontiac Fiero e seu exótico processo de produção;
• O Ford Taurus e sua histórica liderança do mercado estadunidense de sedans, frente à Honda e Toyota;
• Brasil: O maior produtor mundial de veículos fora-de-série; A era da fibra-de-vidro;
• Carros mundiais no Brasil: Escort e Monza mudam os paradigmas em sua categoria;
• O Gol da Volkswagen estréia com a missão de substituir o Fusca;
• A Gurgel lança o BR-800, primeiro veículo inteiramente brasileiro produzido em série;

Anos de 1990
• Computação gráfica e realidade virtual mostram o caminho dos novos projetos de automóveis;
• Os telefones celulares e a internet revolucionam as comunicações e a era da informação se consolida;
• Os utilitários esportivos e os esportes radicais indicam mudanças de comportamento nos consumidores;
• Honda/Acura NSX e a primeira carroceria construída inteiramente em alumínio;
• A Chrysler surpreende o mundo com os lançamentos ousados do Dodge Viper e Plymouth Prowler;
• A Ford indica novos caminhos para o design, com seu New Edge Design;
• A Renault inova com seu monovolume urbano Twingo e apresenta sua própria minivan, a Scénic, que também passa a ser produzida no Brasil;
• O polemico design do americano Chris Bangle é apresentado ao mundo através do Fiat Coupé;
• Walter de Silva dá nova vida à marca Alfa-Romeo com o modelo 156;
• A Mercedes-Benz apresenta seu SLK, conversível de capota rígida, após a Honda lançar o DelSol, onde um robô recolhe o teto em alumínio e o guarda no porta-malas;
• Em uma inusitada associação entre um fabricante de relógios de pulso e uma montadora, nasce o SMART, apontando os caminhos para os carros urbanos do futuro;
• A onda retrô toma conta da indústria automobilística a partir do Volkswagen New Beetle;
• O melancólico fim da Gurgel mata a esperança de uma marca genuinamente brasileira;
• No Brasil são reabertas as importações no início da década, levando a uma total revolução na indústria local a partir do final dos anos 1990, quando começam a chegar os chamados New Commers, tais como Honda, Toyota e Renault.

Para seber as formas de pagamento acesse www.escoladerestauracao.com.br

inscreva-se no youtube

Os direitos autorais de todo o material apresentado neste site são propriedade da marca 2e4 Rodas Equipamentos Automotivos ou do criador original do material, estas imagens foram coletadas de diversas fontes públicas, incluindo sites diferentes, considerando a possibilidade de estar em domínio público.

Se alguém tiver qualquer objecção à exibição de qualquer imagem ou notícias, deve trazer ao nosso conhecimento através do e-mail (contato). O mesmo será removido imediatamente, após verificação do crédito.

Todas as Marcas e nomes pertencem aos seus proprietários. Outros nomes e marcas podem ser de propriedade de outras empresas.

Declinamos toda e qualquer responsabilidade legal advinda da utilização das informações acessadas nos nossos sites que tem por objetivo a divulgação de informação, diversão e educação dos interessados.

Medidas tomadas pelos usuários são de sua inteira responsabilidade.

Reiteramos que orientamos sempre a consultar e seguir as instruções presentes no manual do proprietário do seu PRODUTO.

Nota Completa no RODAPÉ. Atenção! Importante a leitura da Nota de Esclarecimento presente ao final da página.

Os direitos autorais de todo o material apresentado neste site são propriedade da marca 2e4 Rodas Equipamentos Automotivos ou do criador original do material, estas imagens foram coletadas de diversas fontes públicas, incluindo sites diferentes, considerando a possibilidade de estar em domínio público.

Se alguém tiver qualquer objecção à exibição de qualquer imagem ou notícias, deve trazer ao nosso conhecimento através do e-mail (contato). O mesmo será removido imediatamente, após verificação do crédito.

Todas as Marcas e nomes pertencem aos seus proprietários. Outros nomes e marcas podem ser de propriedade de outras empresas.

Declinamos toda e qualquer responsabilidade legal advinda da utilização das informações acessadas nos nossos sites que tem por objetivo a divulgação de informação, diversão e educação dos interessados.

Medidas tomadas pelos usuários são de sua inteira responsabilidade.

Reiteramos que orientamos sempre a consultar e seguir as instruções presentes no manual do proprietário do seu PRODUTO.

Nota Completa no RODAPÉ. Atenção! Importante a leitura da Nota de Esclarecimento presente ao final da página.

Guincho Hidráulico “Girafa”

Guincho Hidráulico “Girafa”

Antes de comprar, observe o piso do seu estabelecimento, e solicite a indicação mais adequada de roda para o seu guincho.

Guincho Hidráulico foi projetado para elevar diversos tipos de cargas, sua estrutura é leve e resistentefacilitando a vida do operador, quando é necessário a elevação e locomoção de cargas de forma ágil e simples. O equipamento já vem incluso com corrente, gancho e alavanca, rodas disponíveis em ferro e opcionais com camada de poliuretano.Tendo modelos com capacidade de carga de 0,5 e 1 Ton, sem prolongador e 1,2 e 3 Ton com prolongador.

Acesse o site www.guinchohidraulico.ind.br e veja os modelos disponíveis e faça um orçamento.

BALANCEADOR ESTÁTICO E ALINHADOR DE RODAS

Sapatas para Elevador Automotivo:

phone-icon0800 642 2327          phone-iconFIXO (47) 3522-3274              whatsapp-logo-icone(47) 99978-1266          whatsapp-logo-icone(47) 98872-0320 (PEÇAS)
sapatas prolongadores e borrachas
Sapatas Prolongadores e Borrachas

Palavras Chaves:

  • #ncmelevadorautomotivo
  • #sapatasparaelevadorautomotivo
  • #elevacarusado
  • #sapatadeborrachaparaelevadorautomotivo
  • #sapatadoelevadorautomotivo
  • #sapataelevadorautomotivo
  • #sapatadeborrachaelevadorautomotivo
  • #borrachaparaelevadorautomotivo
  • #elevacarusadopreço
  • #tapeteparaelevadorautomotivo
inscreva-se no youtube

Os direitos autorais de todo o material apresentado neste site são propriedade da marca 2e4 Rodas Equipamentos Automotivos ou do criador original do material, estas imagens foram coletadas de diversas fontes públicas, incluindo sites diferentes, considerando a possibilidade de estar em domínio público.

Se alguém tiver qualquer objecção à exibição de qualquer imagem ou notícias, deve trazer ao nosso conhecimento através do e-mail (contato). O mesmo será removido imediatamente, após verificação do crédito.

Todas as Marcas e nomes pertencem aos seus proprietários. Outros nomes e marcas podem ser de propriedade de outras empresas.

Declinamos toda e qualquer responsabilidade legal advinda da utilização das informações acessadas nos nossos sites que tem por objetivo a divulgação de informação, diversão e educação dos interessados.

Medidas tomadas pelos usuários são de sua inteira responsabilidade.

Reiteramos que orientamos sempre a consultar e seguir as instruções presentes no manual do proprietário do seu PRODUTO.

Nota Completa no RODAPÉ. Atenção! Importante a leitura da Nota de Esclarecimento presente ao final da página.

Os direitos autorais de todo o material apresentado neste site são propriedade da marca 2e4 Rodas Equipamentos Automotivos ou do criador original do material, estas imagens foram coletadas de diversas fontes públicas, incluindo sites diferentes, considerando a possibilidade de estar em domínio público.

Se alguém tiver qualquer objecção à exibição de qualquer imagem ou notícias, deve trazer ao nosso conhecimento através do e-mail (contato). O mesmo será removido imediatamente, após verificação do crédito.

Todas as Marcas e nomes pertencem aos seus proprietários. Outros nomes e marcas podem ser de propriedade de outras empresas.

Declinamos toda e qualquer responsabilidade legal advinda da utilização das informações acessadas nos nossos sites que tem por objetivo a divulgação de informação, diversão e educação dos interessados.

Medidas tomadas pelos usuários são de sua inteira responsabilidade.

Reiteramos que orientamos sempre a consultar e seguir as instruções presentes no manual do proprietário do seu PRODUTO.

Nota Completa no RODAPÉ. Atenção! Importante a leitura da Nota de Esclarecimento presente ao final da página.

É preciso chumbar o elevador automotivo ao chão?

É preciso chumbar o elevador automotivo ao chão?

Elevador automotivo é um dos equipamentos mais necessários dentro de uma oficina mecânica. É o responsável em agilizar o serviço do mecânico em várias tarefas feitas debaixo do carro. Por isso, torna-se imprescindível ter um em sua oficina. No entanto, podem aparecer dúvidas quanto ao uso do equipamento, como por exemplo, é preciso chumbar o elevador automotivo ao chão?

Essa é uma das questões mais perguntadas ao vendedor do elevador automotivo mesmo que estejam sendo adquiridos com base. Acontece que os demais tipos de elevadores automotivos como os pórticos e pantográficos, necessitam ser chumbados ao chão, visto que não poderiam ser utilizados com segurança, pois, ficariam instáveis.

Tabela de conteúdos

Conceitos Errados:

• Mesmo porque, muitos clientes acreditam que ao adquirir um elevador automotivo com uma base firme que ficará num piso nivelado e, bem estruturado, não há necessidade de chumba-lo. No entanto, chumbar o elevador automotivo ao chão, não apenas uma questão de querer e, sim de necessidade, pois,como não estão fixados, podem tombar a qualqer momento, colocando em risco a vida do mecânico, além de causar prejuizo ao estabelecimento.

Embora exista razões de sobra sobre a importância em chumbar o elevador, existem N motivos, que levam os proprietários a não fazer. Claro, que nenhuma justificativa é válida. Confira:

• Local não é próprio e, a imobiliária não permite;

• Já vi em outros lugares sem chumbar e, nenhum caiu;

• Ainda não defini qual o melhor lugar para o elevador ficar;

• Está firme, não balança, por isso, não precisa chumbar

porque tem que chumbar

Pressa no funcionamento

• Apesar de estar claro que elevador chumbado é o procedimento correto, muitos proprietários de mecânicas, tem que aguardar a visita dos chumbadores. Este é o procedimento normal para vários fabricantes de elevadores automotivos. Entregam o equipamento primeiro, montam e, depois de alguns dias, vem o chumbador fixar no chão.

• Dessa maneira, como a maioria dos clientes sempre estão com pressa, muitas vezes acaba passando despercebido que a oficina mecânica acabou utilizando o equipamento sem o cuidado necessário com os mecânicos.

Por que tem que chumbar?

• De qualquer maneira, é preciso chumbar o elevador automotivo ao chão. E que fique bem claro, que embora os elevadores tenham base, é fundamental que sejam chumbados ao chão, para que as colunas tenham maior sustentação sem que seja necessário ter um piso com uma espessura maior.

• Na verdade, é um dos principais motivos que faz os elevadores automotivos com base muito procurados. Principalmente porque não é fácil encontrar oficinas com um piso de espessura superior a 15 cm, e ainda, altamente resistente.

• Somente para salientar, não importa a marca ou modelo de elevador automotivo nem ano de fabricação ou nacionalidade, todos precisam ser chumbados.

Alerta

• Acreditem, para as oficinas que até hoje, ainda, utilizam algum tipo de elevador automotivo sem chumbar, fica o alerta quanto a falta de segurança e do prejuízo material que pode causar, como a queda de algum veículo ao chão.

• Caso chegue a esse ponto, de lesar, ou matar funcionário, ou somente de danificar carro de cliente, não existem desculpas, nem argumentos suficientes que justifiquem tal imprudência!

• Se for seu caso, providencie o quanto antes a visita de algum chumbador credenciado para regularizar o serviço, mesmo que feito há tempos, principalmente porque aumenta a vida útil do equipamento.

Atenção as normas

• Para aqueles que ainda, não acreditam na importância de chumbar ao chão, é bom que saibam que se trata de uma norma prevista na NR-12 conforme artigos abaixo:

NORMA NR-12 – SEGURANÇA DO TRABALHO

• 12.2.7- Todas as máquinas estacionárias devem ser dotadas de medidas preventivas relativas à estabilidade de modo que não basculem e que não possam ser deslocadas intempestivamente por vibrações, choques, forças externas previsíveis, forças dinâmicas internas ou por qualquer outro motivo acidental.

• 12.7.1- A instalação das máquinas estacionárias deve respeitar os requisitos necessários fornecidos pelos fabricantes(…), em especial quanto à fundação, fixação, amortecimento, nivelamento, (…)

Trocando em miúdos, para as oficinas pensam em continuar trabalhando com elevador sem que esteja chumbado ao chão, é porque não captaram o risco de acidentes.

Caso sejam surpreendidos pela fiscalização do Ministério do Trabalho, podem fechar a oficina para que o proprietário responsável pelo estabelecimento regularize a falta de segurança dos funcionários.

Claro que junto com o fechamento, vem a multa que vai pesar mais no orçamento, visto os dias fechados da oficina! Portanto, regularize o quanto antes!

youtube logo 2e4rodas

Os direitos autorais de todo o material apresentado neste site são propriedade da marca 2e4 Rodas Equipamentos Automotivos ou do criador original do material, estas imagens foram coletadas de diversas fontes públicas, incluindo sites diferentes, considerando a possibilidade de estar em domínio público.

Se alguém tiver qualquer objecção à exibição de qualquer imagem ou notícias, deve trazer ao nosso conhecimento através do e-mail (contato). O mesmo será removido imediatamente, após verificação do crédito.

Todas as Marcas e nomes pertencem aos seus proprietários. Outros nomes e marcas podem ser de propriedade de outras empresas.

Declinamos toda e qualquer responsabilidade legal advinda da utilização das informações acessadas nos nossos sites que tem por objetivo a divulgação de informação, diversão e educação dos interessados.

Medidas tomadas pelos usuários são de sua inteira responsabilidade.

Reiteramos que orientamos sempre a consultar e seguir as instruções presentes no manual do proprietário do seu PRODUTO.

Nota Completa no RODAPÉ. Atenção! Importante a leitura da Nota de Esclarecimento presente ao final da página.

Elevadores Hidráulicos para Motos

Elevadores Hidráulicos para Motos

phone-icon0800 642 2327          phone-iconFIXO (47) 3522-3274              whatsapp-logo-icone(47) 99978-1266          whatsapp-logo-icone(47) 98872-0320 (PEÇAS)
elevador hidráulico para motos até 400 kg
Rampa de Moto Hidráulica para 400 kg
Motos são de fácil manutenção em comparação com outros veículos rampa de moto hidráulica para 400 kg, mas ainda assim, o uso de um ELEVADOR DE MOTO HIDRÁULICO pode ajudar em muito os serviços de reparação e/ou manutenção preventiva em motos de diversos modelos.
elevador de moto hidráulico 350 kg cg 125
Elevador de Moto Hidráulico 350 kg – DEQH350
O Elevador DEQH350 possui sistema de acionamento de elevação por cilindro hidráulico e pedal este elevador destaca-se pela capacidade de carga, segurança e simplicidade no funcionamento com subida e descida leve e controlada.  Elevador de Moto Hidráulico 350 kg
Elevador de Moto Hidráulico 2e4Rodas 400Kg EMCH400
Elevador de Moto Hidráulico DEQH400
O Elevador DEQH400 possui sistema de acionamento de elevação por cilindro hidráulico e pedal este elevador destaca-se pela capacidade de carga, segurança e simplicidade no funcionamento com subida e descida leve e controlada.  Elevador de Moto Hidráulico 400 kg
rampa hidráulica para moto 250 kg EMCH250
Elevador de Moto Hidráulico DEQH250
Elevador DEQH250 é compacto e robusto, indicado para trabalhos com motos de pequeno e médio porte.
Perfeita para uso em menores espaços. Elevador de Moto Hidráulico DEQH250
Desenvolvido para motos até 250 kg, destaca-se pelo melhor custo benefício, segurança e simplicidade no funcionamento.
Mini 600 para motos CUSTOM, JET SKI, QUADRICICLOS e outras
Elevador de moto Mini 600 kg
Rampa de moto Mini 600 kg MEM600 – é um Elevador Hidráulico Para Motocicleta com sistema de elevação para motos CUSTOM, JET SKI e QUADRICICLOS. Flexível, versátil e econômico. Ideal para manutenção rápida.
Mini 600 - Dimensões do equipamento
Rampa de moto 600Kg Elevador de Moto 600 kg Mini Elevador Hidráulico Para Motocicleta MEM600 – Mini Elevador para Motos 600 Kg Capacidade de Carga 600 Kg A Comprimento Total 1250 mm B Largura Total 430 mm C Altura de Elevação Hidráulica 425 mm D Altura de Construção 130 mm E Diâmetro da Roda 87 mm F Altura Total 868 mm G Comprimento do Apoio 340 mm H Largura do Apoio 65 mm Peso 36,5 Kg.
mini elevador
Rampa de moto 600Kg Elevador de Moto 600 kg Mini Elevador Hidráulico Para Motocicleta MEM600 – Mini Elevador para Motos 600 Kg * Pintura Eletrostática * Rolamentos de 1º Linha * Super Resistente * Fácil Manuseio * Menor Custo Benefício do Mercado.
Elevador de Moto Hidráulico 2e4Rodas 400Kg EMCH400

DEQ400

0

KG

elevador de moto mini 600

MINI 600

0

KG

Elevador de Moto Hidráulico 2e4Rodas 400Kg EMCH400

DEQH 400

0

KG

DEQH 250

0

KG

PALAVRAS CHAVES:

  • #elevadordemoto
  • #elevadordemotos
  • #elevadordemotosusado
  • #elevadorhidraulicoparamotos
  • #elevadormotos
  • #elevadorparamoto
  • #elevadorparamotos
  • #elevadoresdemoto
  • #elevadoresdemotos
  • #elevadoreshidraulicosparamotos
  • #elevadoresmoto
  • #elevadoresmotos
  • #elevadoresparamotocicletas
  • #elevadoresparamotos
  • #fabricadeelevadordemoto
  • #fabricadeelevadordemotos
  • #fabricadeelevadorhidraulicoparamotos
  • #fabricadeelevadormotos
  • #fabricadeelevadorparamoto
  • #fabricadeelevadorparamotos
  • #fabricadeelevadoresdemoto
  • #fabricadeelevadoresdemotos
  • #fabricadeelevadoreshidraulicosparamotos
  • #fabricadeelevadoresmoto
  • #fabricadeelevadoresmotos
  • #fabricadeelevadoresparamotocicletas
  • #fabricadeelevadoresparamotos
  • #fabricadeplataformademoto
  • #fabricadeplataformademotos
  • #fabricadeplataformahidraulicaparamotos
  • #fabricadeplataformaparamoto
  • #fabricadeplataformaparamotocicletas
  • #fabricadeplataformaparamotos
  • #fabricadeplataformasdemoto
  • #fabricadeplataformasdemotos
  • #fabricadeplataformashidraulicasparamotos
  • #fabricadeplataformasparamoto
  • #fabricadeplataformasparamotocicletas
youtube logo 2e4rodas

Os direitos autorais de todo o material apresentado neste site são propriedade da marca 2e4 Rodas Equipamentos Automotivos ou do criador original do material, estas imagens foram coletadas de diversas fontes públicas, incluindo sites diferentes, considerando a possibilidade de estar em domínio público.

Se alguém tiver qualquer objecção à exibição de qualquer imagem ou notícias, deve trazer ao nosso conhecimento através do e-mail (contato). O mesmo será removido imediatamente, após verificação do crédito.

Todas as Marcas e nomes pertencem aos seus proprietários. Outros nomes e marcas podem ser de propriedade de outras empresas.

Declinamos toda e qualquer responsabilidade legal advinda da utilização das informações acessadas nos nossos sites que tem por objetivo a divulgação de informação, diversão e educação dos interessados.

Medidas tomadas pelos usuários são de sua inteira responsabilidade.

Reiteramos que orientamos sempre a consultar e seguir as instruções presentes no manual do proprietário do seu PRODUTO.

Nota Completa no RODAPÉ. Atenção! Importante a leitura da Nota de Esclarecimento presente ao final da página.

Qual a Melhor Desmontadora de Pneus?

Qual a Melhor Desmontadora de Pneus?

phone-icon0800 642 2327          phone-iconFIXO (47) 3522-3274              whatsapp-logo-icone(47) 99978-1266          whatsapp-logo-icone(47) 98872-0320 (PEÇAS)

A melhor Desmontadora de Pneus

desmontadora de pneus 2e4rodas testada

A melhor Desmontadora de Pneus é aquela que possui a força necessário para o tamanho e peso do pneu que será desmontado.

Sendo assim existe uma desmontadora para cada categoria de Roda e de Pneu, o que devemos observar é se o equipamento que estamos adquirindo possui a força e robustez para fazer o serviço.

desmontadora e Montadora de pneus AF 440
Desmontadora e Montadora de pneus DEQ440
Desmontadora e Montadora de pneus, mandril mecânico de 4 garras, Sistema de mandril possibilita trabalhar no sentido horário e anti-horário, Sistema de fixação de rodas interno e externo, Descolador de talão lateral, Ideal para rodas esportivas de liga-leve, Aceita instalação de braço auxiliar
desmontadora Montadora de pneus AF430
Desmontadora Montadora de pneus DEQ430
Desmontadora Montadora de pneus, Mandril mecânico de 4 garras, Trabalha com rodas de automóveis, caminhonetes, pequenos caminhões e motocicletas, dispensando o uso de acessórios vendidos separadamente
Montadora e desmontadora de pneus AF230F
Desmontadora e Montadora de pneus DEQ230F
desmontadora e Montadora de pneus, Mandril mecânico de 4 garras, Trabalha com rodas de automóveis, caminhonetes e motocicletas, dispensando o uso de acessórios vendidos separadamente, Descolador de talão sobre a mes, Melhor custo x benefício do mercado,
desmontadora de pneus de moto manual DPM
Desmontadora de Pneus de Moto Manual DPM
A desmontadora de roda de moto manual DPM possui: Funcionamento Manual Atende do aro “8” a “21” Centragem Manual através do sistema de 3 garras Pode ser utilizada em rodas de aço e liga leve Desenvolvida para desmontar e montar pneus de motos com maior facilidade. Desenvolvida para desmontar e montar pneus de motos com
desmontadora de pneus DEQ01TC
Desmontadora de Pneus 2e4 Rodas – DEQ01TC
A Montadora e Desmontadora de Pneus é uma máquina modelo pneumática, o sistema de abrir e fechar as garras para prender a roda é através de
desmontadora de pneus elétrica DPE
Desmontadora de Pneu de Moto Elétrica – DPE
A desmontadora elétrica de pneus DPE se destaca pela eficiência, simplicidade e rapidez. Permitindo ao operador, efetuar o serviço completo
desmontadora pneumática vermelha MR 303
Desmontadora Pneumática de Pneus DEQ 303
Desmontadora de Pneus DEQ 303, monofásica. Bloqueio máximo interno 14″ a 26″; Bloqueio máximo externo 12″ a 24″; Pressão trabalho 8 a 10 bar;
desmontadora de pneus pneumática vermelha MR 309 2e4rodas
Desmontadora de Pneus DEQ 309
Desmontadora de pneus DEQ 309 é monofásica. Descrição do produto: Bloqueio máximo interno 14″ a 26″; Bloqueio máximo externo 12″ a 24″;
desmontadora pneumática DPPI
Desmontadora de Pneus Pneumática – DPPI
A desmontadora de pneus pneumática DPPI foi desenvolvido para desmontar e montar rodas de aço e liga leve. Trava e destrava por sistema de 4 garras pneumáticas acionadas por pedais, atendendo aros de 12” a 22” para auto e motos. Motor elétrico trifásico de 1 CV (220 e 380 volts) ou monofásico de 1 CV (110 e 220 volts).
desmontadora pneumática vermelha MR 303
Desmontadora Pneumática de Pneus DEQ 303
Desmontadora de Pneus DEQ 303, monofásica. Bloqueio máximo interno 14″ a 26″; Bloqueio máximo externo 12″ a 24″; Pressão trabalho 8 a 10 bar;
COMPRE pelo Whatsapp

Máquina Desmontar Pneus de Caminhão:

desmontadora de pneus para motos, extra pneus r13, olx maquina de desmontar pneus, desmontadora de pneus usadas, maquina de desmontar pneu de moto manual, maquina de desembeiçar pneu, maquina de tirar pneu de caminhão, mercado extra pneus, maquina de trocar pneu de moto, maquina para desmontar pneu de moto, maquina para montar pneus, maquina de tirar pneu manual, maquina tirar pneu moto, maquina para desmontar pneus de caminhão, pneuzago,

maquina desmontar pneus olx, montadora de pneus manual, desmontadora de pneus bosch, big pneus, maquina de pneu de moto, desmontadora de pneus moto, maquina para tirar pneu de moto, maquina descolar pneu, manutenção de maquina desmontadora de pneus, maquina de desmontar pneus olx, condor pneus, desmontadora de pneus de moto pneumatica, maquina desmontar pneu moto manual, desmontadora de pneus de caminhao usadas, desmontadora de pneus manual para motos, pneus pirelli df,

Desmontadora Pneus Motos:

pneu firestone é bom, maquina de soltar pneu, mundo dos pneus, maquina desmontar pneu caminhao, pneu fusca, maquina de desenbeiçar pneu, desembeiçadeira de pneu, pneu goodyear, maquina tirar pneu moto manual, pneus pirelli recife, maquinas desmontar pneus ribeiro, balanceadora de rodas bosch, desmontadora de pneus ribeiro mr1201, desmontadora e montadora de pneus manual, desmontador de pneu manual, maquina de tirar pneu de moto manual, desmontadora de pneus preço, pneus em uberlandia, desmontadora de pneus usada, maquinas de pneus usadas,

maquinas para pneus, pneu de fusca, desmontar pneu manual, montadora e desmontadora de pneus pneumatica, compras paraguai pneus, maquina de desembeiçar pneus, montadora pneus, pneus em campo grande ms, maquina de desmontar e montar pneus, maquina desmontar pneu de moto, pneus em bauru, maquina de pneu manual, atacado de pneus, montadora e desmontadora de pneus automatica, maquina de desmontar pneu pneumatica, desmontadora de pneus caminhao, balanceadora de rodas de moto, bico de pato desmontadora de pneus,

Desmontadora de Pneus:

, montadora de pneus, maquina de tirar pneu, maquina desmontar pneu, montadora e desmontadora de pneus, balanceadora de pneus, desmontadora de pneus manual, pneu 165 70 r13, pneu 13, maquina de montar pneu, calibrador de pneus, desmontadora de pneus de moto, maquina de montar e desmontar pneus, descolador de pneu, pneus baratos, maquina para desmontar pneus, maquina de trocar pneu, maquina de pneu, pneu, maquina de balancear pneus, maquina de desmontar pneu de moto,

desmontadora e montadora de pneus, máquina de descolar pneu, maquina desmontar pneu moto, maquina de desmontar pneu manual, maquina de desmontar pneu de caminhão, desmontadora de pneus ribeiro, balanceadora de rodas usadas, desmontadora de pneu de moto manual, olx pneus, maquina desmontadora de pneus, promoção de pneus no extra, maquina de tirar pneu de moto,

Mercadocar Pneus:

desmontadora de pneus pneumatica, desmontador de pneu, olx desmontadora de pneus, pneu direction, gilson pneus iraja, maquina tirar pneu, vulcanizadora de pneus, maquina desmontar pneu manual, maquinas de desmontar pneus usadas, muffato pneus, maquina de desmontar pneu eldorado preço, supermercado extra pneus, peças para desmontadora de pneus, extra supermercado pneus, desmontadora de pneus eldorado preço, fabrica de pneus remold, desmontadora de pneus de caminhão,

montadora e desmontadora de pneus manual, maquina montar e desmontar pneus, maquina para tirar pneu, pneus no makro, maquina pneumatica para desmontar pneus, desmontadora de pneus olx, maquina de tirar pneu preço, maquina pneus, desembeiçador de pneu, maquina montar pneus,

youtube logo 2e4rodas

Os direitos autorais de todo o material apresentado neste site são propriedade da marca 2e4 Rodas Equipamentos Automotivos ou do criador original do material, estas imagens foram coletadas de diversas fontes públicas, incluindo sites diferentes, considerando a possibilidade de estar em domínio público.

Se alguém tiver qualquer objecção à exibição de qualquer imagem ou notícias, deve trazer ao nosso conhecimento através do e-mail (contato). O mesmo será removido imediatamente, após verificação do crédito.

Todas as Marcas e nomes pertencem aos seus proprietários. Outros nomes e marcas podem ser de propriedade de outras empresas.

Declinamos toda e qualquer responsabilidade legal advinda da utilização das informações acessadas nos nossos sites que tem por objetivo a divulgação de informação, diversão e educação dos interessados.

Medidas tomadas pelos usuários são de sua inteira responsabilidade.

Reiteramos que orientamos sempre a consultar e seguir as instruções presentes no manual do proprietário do seu PRODUTO.

Nota Completa no RODAPÉ. Atenção! Importante a leitura da Nota de Esclarecimento presente ao final da página.

BALANCEADOR ESTÁTICO E ALINHADOR DE RODAS

teste de blocos getwid

phone-icon0800 642 2327          phone-iconFIXO (47) 3522-3274              whatsapp-logo-icone(47) 99978-1266          whatsapp-logo-icone(47) 98872-0320 (PEÇAS)

Água BrancaAL
AnadiaAL
ArapiracaAL
AtalaiaAL
Barra de Santo AntônioAL
Barra de São MiguelAL
BatalhaAL
BelémAL
Belo MonteAL
Boca da MataAL
BranquinhaAL
CacimbinhasAL
CajueiroAL
CampestreAL
Campo AlegreAL
Campo GrandeAL
CanapiAL
CapelaAL
CarneirosAL
Chã PretaAL
Coité do NóiaAL
Colônia LeopoldinaAL
Coqueiro SecoAL
CoruripeAL
CraíbasAL
Delmiro GouveiaAL
Dois RiachosAL
Estrela de AlagoasAL
Feira GrandeAL
Feliz DesertoAL
FlexeirasAL
Girau do PoncianoAL
IbateguaraAL
IgaciAL
Igreja NovaAL
InhapiAL
Jacaré Dos HomensAL
JacuípeAL
JaparatingaAL
JaramataiaAL
Jequiá da PraiaAL
Joaquim GomesAL
JundiáAL
JunqueiroAL
Lagoa da CanoaAL
Limoeiro de AnadiaAL
MaceióAL
Major IsidoroAL
MaragogiAL
MaravilhaAL
Marechal DeodoroAL
MaribondoAL
Mar VermelhoAL
Mata GrandeAL
Matriz de CamaragibeAL
MessiasAL
Minador do NegrãoAL
MonteirópolisAL
MuriciAL
Novo LinoAL
Olho D´água Das FloresAL
Olho D´água do CasadoAL
Olho D´água GrandeAL
OlivençaAL
Ouro BrancoAL
PalestinaAL
Palmeira Dos ÍndiosAL
Pão de AçúcarAL
PariconhaAL
ParipueiraAL
Passo de CamaragibeAL
Paulo JacintoAL
PenedoAL
PiaçabuçuAL
PilarAL
PindobaAL
PiranhasAL
Poço Das TrincheirasAL
Porto CalvoAL
Porto de PedrasAL
Porto Real do ColégioAL
QuebranguloAL
Rio LargoAL
RoteiroAL
Santa Luzia do NorteAL
Santana do IpanemaAL
Santana do MundaúAL
São BrásAL
São José da LajeAL
São José da TaperaAL
São Luís do QuitundeAL
São Miguel Dos CamposAL
São Miguel Dos MilagresAL
São SebastiãoAL
SatubaAL
Senador Rui PalmeiraAL
Tanque D´arcaAL
TaquaranaAL
Teotônio VilelaAL
TraipuAL
União Dos PalmaresAL
ViçosaAL

ideld

Quando um Acidente de Moto da perda Total?

Quando um Acidente de Moto da perda Total?

phone-icon0800 642 2327          phone-iconFIXO (47) 3522-3274              whatsapp-logo-icone(47) 99978-1266          whatsapp-logo-icone(47) 98872-0320 (PEÇAS)

Sempre que se fala em motocicleta assegurada, pode dar a falsa sensação de tranquilidade. Isto, porque, quando acontece um acidente mais grave, desde que não envolva óbito é claro, o motociclista pode pensar que vai ficar no lucro! Que a seguradora vai dar outra moto novinha! Só que não é bem assim! Na realidade, é feito uma verificação em cima do acidente que pode frustrar muita gente! Por isso, é bom estar bom por dentro do assunto, para saber quando um acidente de moto dá perda total realmente!

Esse critério para perda total o conhecido PT., é válido também para os carros. Confiram:

O critério para dar PT deve constar nas cláusulas contratuais na parte Condições Gerais da documentação do seguro da moto. Geralmente a mais comum, é o “critério dos 75%”, que significa que no caso dos danos ocasionados no acidente forem iguais ou superiores a 75% do valor da moto, deverá ser considerado perda total!

Quando é considerado que a moto atingiu 75% em danos

• Todo veículo segurado que sofre o sinistro deve ser levado a oficina conveniada para um orçamento do reparo e, da troca necessárias de peças;

• Quando o assegurado leva na oficina de sua escolha já é mais complicado. O orçamento feito é enviado para a seguradora analisar e aprovar;

• Caso após a análise seja aprovado, o valor do orçamento é comparado com o valor da moto na tabela FIPE;

• Caso o orçamento da oficina represente 75% ou mais da Tabela FIPE do mês, será considerado perda total com indenização integral;

moto atingiu 75 porcento de dano

Veja um exemplo para entender melhor:

• Houve uma colisão entre moto e carro. O seguro do motorista do carro foi acionado e, o guincho removeu ambos para oficina de escolha do segurado;

• Nesta oficina, o orçamento de reparo da moto ficou em R$ 10.000,00. A seguradora avaliou e, aprovou este orçamento;

• Conforme consulta na tabela FIPE o valor da moto está em R$ 25.000,00;

• Então, é feito a conta de 10.000 dividido por 25.000. O resultado é 40%. Infelizmente nesse caso, como 40% é menor que 75%, não é considerado perda total e, sim perda parcial. Dessa maneira a moto pode ser reparada mediante pagamento da franquia obrigatória;

Todo contrato de seguro é feito com 75%?

• Normalmente as seguradoras que respeitam a norma da Susep, trabalham com 75%, mas, existem seguradoras que trabalham com critérios diferentes. De qualquer forma, não pode ser superior a 75%, ou seja, a seguradora poderá trabalhar com critérios menores que 75%, mas nunca superiores conforme Circular SUSEP nº 269.

contrato de seguro e feito com 75 porcento de dano

Diferença em ser atendido como terceiro e não segurado

• Quando o proprietário da moto que sofreu o sinistro for atendido por meio do seguro do outro carro envolvido no acidente, é considerado como terceiro e, não como segurado. Esse fato é importante pois o contrato de seguro (apólice) é feito entre segurado e seguradora e, portanto, as cláusulas contratuais valem somente entre essas partes.

• Quer dizer que o critério de 75% é uma cláusula entre segurado e seguradora, não sendo obrigatoriamente extensivo a terceiros. Essa cláusula refere-se a cobertura de terceiros a qual garante apenas que a seguradora cobrirá danos materiais causados pelo segurado, desde que ele tenha sido causador e, assuma a culpa. Não estabelece regras sobre o percentual de critério para perda total.

• Por essa razão o critério de 75% não é válido para terceiros. A seguradora e, o terceiro, podem entrar num acordo que agrade ambos os lados.

• Inclusive, quando acontecem casos como esses, a seguradora pode propor perda total para danos abaixo de 75%. Assim, será o proprietário/ terceiro é que vai dizer se se aceita ou não.

• Não é permitido usar critérios superiores a 75% de danos para perda total mesmo de terceiros. É considerado prática abusiva, podendo denunciar na SUSEP.

atendido como terceiro e não segurado

Qual o valor da indenização integral

• O valor da indenização integral quando dá perda total, é conforme o percentual contratado da Tabela FIPE. Caso tenha sido contratado 100%, recebe o valor integral da Tabela FIPE no mês da liberação do pagamento. Se tiver contratado 90%, receberá este percentual sobre a Tabela FIPE.

• Caso tenha sido contratado um valor fixo e não percentual da Tabela FIPE, será pago o valor fixo estipulado na apólice, ou seja, o valor de cobertura combinado.

Vale esclarecer que não há cobranças de franquias quando a moto dá perda total!

youtube logo 2e4rodas

Os direitos autorais de todo o material apresentado neste site são propriedade da marca 2e4 Rodas Equipamentos Automotivos ou do criador original do material, estas imagens foram coletadas de diversas fontes públicas, incluindo sites diferentes, considerando a possibilidade de estar em domínio público.

Se alguém tiver qualquer objecção à exibição de qualquer imagem ou notícias, deve trazer ao nosso conhecimento através do e-mail (contato). O mesmo será removido imediatamente, após verificação do crédito.

Todas as Marcas e nomes pertencem aos seus proprietários. Outros nomes e marcas podem ser de propriedade de outras empresas.

Declinamos toda e qualquer responsabilidade legal advinda da utilização das informações acessadas nos nossos sites que tem por objetivo a divulgação de informação, diversão e educação dos interessados.

Medidas tomadas pelos usuários são de sua inteira responsabilidade.

Reiteramos que orientamos sempre a consultar e seguir as instruções presentes no manual do proprietário do seu PRODUTO.

Nota Completa no RODAPÉ. Atenção! Importante a leitura da Nota de Esclarecimento presente ao final da página.

Como é e como irá funcionar a logística Reversa?

Como é e como irá funcionar a logística Reversa?

Entre outros princípios e instrumentos introduzidos pela Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS). Lei nº 12.305, de 2 de agosto de 2010. E seu regulamento, Decreto Nº 7.404 de 23 de dezembro de 2010. Destacam-se a responsabilidade compartilhada pelo ciclo de vida dos produtos e a logística reversa.

Nos termos da PNRS. A responsabilidade compartilhada pelo ciclo de vida dos produtos é o conjunto de atribuições individualizadas e encadeadas dos fabricantes, importadores, distribuidores e comerciantes, dos consumidores e dos titulares dos serviços públicos de limpeza urbana e de manejo dos resíduos sólidos. Para minimizar o volume de resíduos sólidos e rejeitos gerados. Bem como para reduzir os impactos causados à saúde humana e à qualidade ambiental decorrentes do ciclo de vida dos produtos, nos termos desta Lei.

A logística reversa é um dos instrumentos para aplicação da responsabilidade compartilhado pelo ciclo de vida dos produtos. A PNRS define a logística reversa como um “instrumento de desenvolvimento econômico e social caracterizado por um conjunto de ações, procedimentos e meios destinados a viabilizar a coleta e a restituição dos resíduos sólidos ao setor empresarial. Para reaproveitamento, em seu ciclo ou em outros ciclos produtivos, ou outra destinação final ambientalmente adequada.”

De acordo com Decreto nº 7.404/2010 os sistemas de logística reversa serão implementados e operacionalizados por meio dos seguintes instrumentos:

Como é Regulamento da Logística reversa expedido pelo Poder Público

Neste caso a logística reversa poderá ser implantada diretamente por regulamento. Veiculado por decreto editado pelo Poder Executivo.

Antes da edição do regulamento, o Comitê Orientador deverá avaliar a viabilidade técnica e econômica da logística reversa. Os sistemas de logística reversa estabelecidos diretamente por decreto deverão ainda ser precedidos de consulta pública.

Como são os Acordos Setoriais

Os acordos setoriais são atos de natureza contratual. Firmados entre o Poder Público e os fabricantes, importadores, distribuidores ou comerciantes. Visando a implantação da responsabilidade compartilhada pelo ciclo de vida dos produtos.

O processo de implantação da logística reversa por meio de um acordo setorial poderá ser iniciado pelo Poder Público ou pelos fabricantes, importadores, distribuidores ou comerciantes dos produtos e embalagens referidos no art. 18 do Decreto nº 7.404/2010.

Os procedimentos para implantação da logística reversa por meio de um acordo setorial estão listados na subseção I da seção II do Capítulo III do Decreto nº 7.404/2010.

Quais são os Termos de Compromisso

O Poder Público poderá celebrar termos de compromisso com fabricantes, importadores, distribuidores ou comerciantes visando o estabelecimento de sistema de logística reversa:

I – nas hipóteses em que não houver, em uma mesma área de abrangência, acordo setorial ou regulamento específico, consoante o estabelecido no Decreto nº 7.404/2010; ou

II – para a fixação de compromissos e metas mais exigentes que o previsto em acordo setorial ou regulamento.

Os termos de compromisso terão eficácia a partir de sua homologação pelo órgão ambiental competente do SISNAMA, conforme sua abrangência territorial.

Fonte: https://www.mma.gov.br/

O que  é CRLV?

O que é CRLV?

CRLV, é o Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo, ou seja, é um documento que cada proprietário de veículo automotivo deve possuir no Brasil. Conforme Lei 13.281/2016, em vigor desde 4 de maio de 2016, a qual suspende a obrigatoriedade do condutor apresentar o Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV) durante as fiscalizações de trânsito.

CRLV do ano

Mesmo com o documento em mãos, só é válido perante as autoridades, caso esteja em dia com os seguintes pagamentos:

IPVA;
Seguro obrigatório DPVAT;
Taxa de renovação de licenciamento (que serve para emitir o CRLV);
Ter pago todas as multas de trânsito vencidas;

Vale ressaltar que ao recorrer de uma multa, os efeitos da multa ficam suspensos até a decisão final, mesmo assim, não impede que realize o licenciamento.

Onde pagar os débitos do CRLV?

Os pagamentos referentes ao CRLV podem ser pagos nos bancos conveniados com o DETRAN do Estado onde reside. Depois dos valores pagos, inclusive das multas vencidas, é só aguardar a chegada do documento onde reside. Por isso, é importante manter os dados atualizados.

Aliás, caso seu endereço esteja desatualizado, não terá como receber a CRLV atualizada, ou seja, do corrente ano e, se for parado numa fiscalização além de ser multado, pode ter o veículo apreendido.

Por que da obrigatoriedade do CRLV?

Todo motorista precisa sempre apresentar o CRLV, pois, através deste documento, é possível promover a venda de seu veículo. No entanto, a venda do veículo com a transferência de proprietário pode ser impedida, caso haja pendências quanto ao licenciamento.

Significa que quaisquer débitos ou multas que constam no CRLV, devem ser quitadas a fim de obter a transferência de nome do proprietário do veículo.

Ao mesmo tempo, o CRLV, é o documento que informa as autoridades qualquer tipo de modificação estrutural feita no veículo quando permitida pelos órgãos responsáveis, como por exemplo, alteração da cor original do veículo ou no chassi. Caso não solicite permissão junto ao Detran de seu Estado e passar pela fiscalização, pode ter o veículo apreendido até que retorne as características originais novamente.

Na verdade, é no CRLV que ficam contidas todas e quaisquer informações sobre o veículo desde que saiu da montadora, mesmo tendo um, dois ou mais proprietários. Tudo armazenado no número de registro do veículo, onde é possível verificar a existência de pendências.

[email protected]

haste para alinhar

CRLV acessado a partir do celular

A modernidade chegou também ao CRLV. Após o lançamento da CNH (Carteira Nacional de Habilitação) em formato digital, a legislação brasileira também instituiu o CRLV eletrônico.

O CRLV é um documento eletrônico previsto na Resolução 720 do Conselho Nacional de Trânsito (CONTRAN), para facilitar aos motoristas, apresentá-lo nessa versão sem a necessidade de portar o documento original em papel.

Embora, essa medida vigore desde 2017, teve o prazo para implementação adiado de 31 de dezembro de 2018 para 30 de junho de 2019. Conforme a Resolução nº 769/18 do CONTRAN, todos os DETRAN (Departamentos Estaduais de Trânsito) devem disponibilizar o CRLV eletrônico a partir do 2ºsemestre.

CRLV já em vários Estados

Contudo, alguns Estados já tem esse documento em vigor, como no Amapá, Amazonas, Ceará, Distrito Federal, Goiás, Maranhão, Mato Grosso do Sul, Pernambuco, Rondônia e Sergipe. Quanto aos demais restam esperar que seja realmente implantado dessa vez.

Como obter a versão do CRLV digital no celular

  • Seja nos Estados onde já vigora o CRLV digital, assim, como nos Estados que aguardam a implantação do serviço, é necessário estar com a documentação do veículo em dia sem nenhum débito pendente;
  • Existem duas maneiras de baixar o aplicativo Carteira Digital de Trânsito. Através do Play Store nos aparelhos Android, ou, na App Store nos aparelhos Apple;
  • Basta que se cadastre no Portal de Serviços do DENATRAN. Depois é só ativar o cadastro através do e-mail que você receberá do portal;
  • Então, é só acessar o aplicativo utilizando a senha criada durante o cadastro;
  • Clique em adicionar documento. Abra a aba Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo. Em seguida, insira o RENAVAM e o número do CRV nos campos indicados. Clique em incluir;
  • Pronto! O CRLV de seu veículo estará sempre disponível no celular. Melhor ainda, é que pode ser visualizado mesmo sem internet, da mesma forma que a CNH digital.

Informações mais detalhadas podem ser obtidas através do site original deste artigo, basta clicar em Dr Multas para ser redirecionado.

Post Relacionados

Os direitos autorais de todo o material apresentado neste site são propriedade da marca 2e4 Rodas Equipamentos Automotivos ou do criador original do material, estas imagens foram coletadas de diversas fontes públicas, incluindo sites diferentes, considerando a possibilidade de estar em domínio público.

Se alguém tiver qualquer objecção à exibição de qualquer imagem ou notícias, deve trazer ao nosso conhecimento através do e-mail (contato). O mesmo será removido imediatamente, após verificação do crédito.

Todas as Marcas e nomes pertencem aos seus proprietários. Outros nomes e marcas podem ser de propriedade de outras empresas.

Declinamos toda e qualquer responsabilidade legal advinda da utilização das informações acessadas nos nossos sites que tem por objetivo a divulgação de informação, diversão e educação dos interessados.

Medidas tomadas pelos usuários são de sua inteira responsabilidade.

Reiteramos que orientamos sempre a consultar e seguir as instruções presentes no manual do proprietário do seu PRODUTO.

Nota Completa no RODAPÉ. Atenção! Importante a leitura da Nota de Esclarecimento presente ao final da página.

Palavras Chave

crlv,
crlv-e,
certificado de registro e licenciamento do veículo,
detran,
crlv digital,
crlv no celular,
2e4rodas,

-#crlv
-#crlv-e
-#certificadoderegistroelicenciamentodoveículo
-#detran
-#crlvdigital
-#crlvnocelular
-#2e4rodas

Quais as roupas para andar e viajar de moto?

Quais as roupas para andar e viajar de moto?

Quais as roupas para andar e viajar de moto? Hoje em dia existem no mercado, vários tipos de roupas para motociclistas, importante é sempre imaginar, que acima de tudo 1º vem a segurança, por isso, as roupas precisam ser na maior parte das vezes reforçadas, afim, de estar em condições adequadas, para o tipo de tráfego que o motociclista está no momento.

Tecidos das Roupas de Motociclistas

Atualmente existem dois tipos de tecidos que são feitos as roupas dos motociclistas, e até alguns acessórios, o couro e a cordura.

Roupas de Couro

O mais resistente e também o mais caro é o couro, feito a partir da pele de animais, muito utilizado na confecção de sapatos, cintos, carteiras, bolsas, malas, pastas, casacos, chapéu, e várias outras criações.

Roupas de Cordura

Já a Cordura que ficou mais conhecida pelo nome de náilon, tem no mercado vários produtos fabricados com essa matéria-prima, utilizada pela empresa Dupont, para a fabricação de bagagens, mochilas, botas, devido a durabilidade, além de ser resistente à abrasão, cortes, ou rasgos, qualidades obrigatórias para as vestimentas dos motoqueiros.

Como evitar o Ressecamento do Couro

Artigos de vestuário como jaquetas, casacos, luvas, e botas tudo em couro, precisando ser hidratados, senão ressecam, podem rachar, e esses produtos caros, acabam sendo descartados, mas, a solução além de simples é barata, é só passar nas peças, hidratante para o corpo, ou ainda, óleo infantil Johnson, com um chumaço de algodão, e deixar secar a sombra, o couro volta a ser maleável e fica cheiroso, livre de bolor.

Como escolher a Roupa para Pilotar

A roupa do motoqueiro deve ser adequada ao tipo de pista em que ele está pilotando, vale lembrar que a maior segurança do motociclista está nas vestes, e em casos de tombos ou quedas, fracas ou até mais intensas, a roupa sendo resistente e acompanhada do uso de acessórios adequados, como caneleiras, protetores de coluna, de cotovelo, e de costelas, ajudam o motociclista a sofrer o mínimo de escoriações possíveis no corpo.

Que tipo de Roupa usar para fazer Trilha

Convém lembrar que ao pilotar em baixas velocidades não é necessário usar roupas muito pesadas como por exemplo ao praticar trilha, esse tipo de roupa deve ser leve e ao mesmo tempo folgada, para que haja circulação do ar para uma maior proteção quando houver um impacto, essas roupas são feitas para rasgarem devido a tombos, mas, o motociclista estará protegido pelo uso de seus acessórios.

[email protected]

haste para alinhar

Roupas para os dias de Chuvas Fracas

Para os dias de chuvas fracas a melhor opção de roupa para motociclistas são fabricadas com o tecido Cordura, como jaquetas e calças que tem forração interna, além, das proteções embutidas auxiliando ainda a proteção contra o frio e o calor, permitindo inclusive a ventilação.

Roupas para os dias de Chuvas Fortes

Já para dias de chuvas mais contínuas, ou intensas, pode ser também utilizadas as roupas de Cordura, mas, desde que tenham recebido tratamento impermeável, as roupas podem ter a mesma aparência, mas, são para diferentes finalidades, portanto antes de comprar pesquise qual mais é interessante para seu uso.

Botas em Couro de Cano Alto

Na hora de pilotar a moto, o calçado mais seguro sem dúvida, são as botas em couro, mesmo andando em pequenos trajetos não é aconselhável usar para pilotar meia bota, tênis, sapatos com cadarços, chinelos de nenhum tipo, nem mocassins, já que qualquer um deles pode fazer você escorregar o pé, perder o equilíbrio e o tombo será inevitável.

Luvas de Couro Cano Longo

As luvas podem ser em couro, ou de Cordura, mas, devem ser fechadas, e de punho longo, pois, protegem a mão e até o antebraço em caso de quedas, escolha uma que deixe os dedos se movimentarem livremente, e para não ficar com odor desagradável nas mãos, coloque talco dentro delas antes de vesti-las.

Capacete só com selo INMETRO

É claro, que não adianta todo esse aparato de segurança, se o motoqueiro, tem o costume de andar com a capacete levantado devido ao calor, este é o item nº 1 para a preservação da vida dele, o capacete deve ficar preso pela cinta jugular sem folga, ser de boa marca e procedência, e com o selo do INMETRO.

Acessórios Necessários para a Segurança do Motociclista

Todos esses cuidados são poucos para o motociclista, já que é o corpo dele que se propaga ao chão, e se estiver bem protegido, além do capacete, roupas grossas, luvas, botas, e ainda, com caneleiras, cotoveleiras e com protetores de coluna, o tombo pode não ser evitado, mas, escoriações e machucados mais sérios, com certeza, podem ser evitados.

Post Relacionado

Os direitos autorais de todo o material apresentado neste site são propriedade da marca 2e4 Rodas Equipamentos Automotivos ou do criador original do material, estas imagens foram coletadas de diversas fontes públicas, incluindo sites diferentes, considerando a possibilidade de estar em domínio público.

Se alguém tiver qualquer objecção à exibição de qualquer imagem ou notícias, deve trazer ao nosso conhecimento através do e-mail (contato). O mesmo será removido imediatamente, após verificação do crédito.

Todas as Marcas e nomes pertencem aos seus proprietários. Outros nomes e marcas podem ser de propriedade de outras empresas.

Declinamos toda e qualquer responsabilidade legal advinda da utilização das informações acessadas nos nossos sites que tem por objetivo a divulgação de informação, diversão e educação dos interessados.

Medidas tomadas pelos usuários são de sua inteira responsabilidade.

Reiteramos que orientamos sempre a consultar e seguir as instruções presentes no manual do proprietário do seu PRODUTO.

Nota Completa no RODAPÉ. Atenção! Importante a leitura da Nota de Esclarecimento presente ao final da página.

Palavras Chave

roupa para andar e viajar de moto,
equipamento para moto,
roupa para motociclista,
capacete,
INMETRO,
2e4rodas,

-#roupaparaandareviajardemoto
-#equipamentoparamoto
-#roupaparamotociclista
-#capacete
-#INMETRO
-#2e4rodas

Cadeirinha de bebê: Como Instalar?

Cadeirinha de bebê: Como Instalar?

Dirigir com responsabilidade é o mesmo que dizer que todo motorista é responsável em transportar cada um de seus passageiros, principalmente quando o assunto envolve as crianças, então, nada melhor que reforçar alguns pontos importantes, por isso, é bom que saiba usar a Cadeirinha para Transporte das crianças corretamente, senão a criança pode se machucar ou até mesmo morrer, se acontecer um acidente. E ainda gera multa, duas coisas que você quer evitar a qualquer custo.

Desde 2010 o uso da cadeirinha para transporte das crianças deixou de ser uma simples opção de conforto para acomodar os filhos, passando ser obrigatório, e o tipo de assento de segurança, ou seja, a cadeirinha pode variar de modelo conforme a idade da criança, conforme mostrado no quadro abaixo:

  • O bebê conforto, é o tipo ideal para o transporte das crianças que tem até 1 ano de idade;
  • As cadeirinhas são as indicadas para o transporte das crianças entre 1 e 4 anos;
  • Os chamados assentos de elevação, devem ser utilizados para transporte das crianças que tem a idade de 4 até 7,5 anos;

A partir dos 7,5 até os 10 anos de idade, as crianças podem ser transportadas sentadas somente no banco traseiro e sempre atreladas ao cinto de segurança.

É bom esclarecer que as crianças nessa faixa de idade podem ser transportadas no banco da frente somente em casos que o modelo do carro tenha apenas 1 banco, ou, em ocasiões onde o banco traseiro já estiver com a lotação completa com outras crianças, conforme estabelecido em resolução do Conselho Nacional de Trânsito (Contran).

Saiba como deve ficar a posição da cadeirinha para transporte das crianças

Bebê conforto

  • A partir do nascimento até 1 ano de idade, a criança deve ser transportada no bebê conforto, sempre apoiando o corpo para que não se mexa demais, principalmente o pescoço;
  • Deve ser instalado no sentido inverso da posição normal do banco do veículo, assim, evita trancos em caso de freadas ou acidentes;

Cadeirinha

  • As crianças de 1 ano até 4 anos de idade devem usar transportadas na cadeira de segurança que deve ficar sempre no banco de trás, voltada para frente, na posição vertical;
  • Claro que a cadeirinha para transporte das crianças, precisa estar fixada ao banco para que esta não saia do lugar;
  • A cadeirinha possui tiras almofadadas que devem ser ajustadas ao corpo da criança com uma folga de um dedo, assim, as crianças ficam confortáveis e tranquilas;

Assento de elevação

  • Já no caso das crianças com idade acima de 4 anos, devem utilizar somente o assento de elevação preso ao banco traseiro, que vai permitir que fique com altura suficiente para usar o cinto de segurança de três pontos.

Todos os acessórios utilizados como cadeirinha para transporte das crianças, seja do recém-nascido até a idade de 7,5 anos, devem ser utilizados somente quando tiver o selo do (Inmetro), Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial, pois é, este selo que confere qualidade e segurança aos produtos.

E nas motos, as crianças podem ser transportadas também?

Levar crianças que tenham menos de 7 anos de idade em motocicletas, é uma infração gravíssima, com penalidade de multa de R$ 191,54, 7 pontos na carteira, e até suspensão do direito de dirigir, além de recolhimento do documento de habilitação, já que nesta idade as crianças não tem condições de cuidar de sua própria segurança.

Quando as crianças alcançam a idade acima de 7 anos, podem ser transportadas em motocicletas desde que seja observado pelos pais ou responsáveis, que esta use capacete, acessórios e roupas adequadas ao seu tamanho, a fim de prevenir lesões mais graves nos casos de quedas, mas, também é preciso que tenham altura suficiente para manter os pés apoiados na pedaleira, e consigam manter-se agarradas ao piloto!

cadeirinha de bebê
inscreva-se no youtube

Os direitos autorais de todo o material apresentado neste site são propriedade da marca 2e4 Rodas Equipamentos Automotivos ou do criador original do material, estas imagens foram coletadas de diversas fontes públicas, incluindo sites diferentes, considerando a possibilidade de estar em domínio público.

Se alguém tiver qualquer objecção à exibição de qualquer imagem ou notícias, deve trazer ao nosso conhecimento através do e-mail (contato). O mesmo será removido imediatamente, após verificação do crédito.

Todas as Marcas e nomes pertencem aos seus proprietários. Outros nomes e marcas podem ser de propriedade de outras empresas.

Declinamos toda e qualquer responsabilidade legal advinda da utilização das informações acessadas nos nossos sites que tem por objetivo a divulgação de informação, diversão e educação dos interessados.

Medidas tomadas pelos usuários são de sua inteira responsabilidade.

Reiteramos que orientamos sempre a consultar e seguir as instruções presentes no manual do proprietário do seu PRODUTO.

Nota Completa no RODAPÉ. Atenção! Importante a leitura da Nota de Esclarecimento presente ao final da página.

Os direitos autorais de todo o material apresentado neste site são propriedade da marca 2e4 Rodas Equipamentos Automotivos ou do criador original do material, estas imagens foram coletadas de diversas fontes públicas, incluindo sites diferentes, considerando a possibilidade de estar em domínio público.

Se alguém tiver qualquer objecção à exibição de qualquer imagem ou notícias, deve trazer ao nosso conhecimento através do e-mail (contato). O mesmo será removido imediatamente, após verificação do crédito.

Todas as Marcas e nomes pertencem aos seus proprietários. Outros nomes e marcas podem ser de propriedade de outras empresas.

Declinamos toda e qualquer responsabilidade legal advinda da utilização das informações acessadas nos nossos sites que tem por objetivo a divulgação de informação, diversão e educação dos interessados.

Medidas tomadas pelos usuários são de sua inteira responsabilidade.

Reiteramos que orientamos sempre a consultar e seguir as instruções presentes no manual do proprietário do seu PRODUTO.

Nota Completa no RODAPÉ. Atenção! Importante a leitura da Nota de Esclarecimento presente ao final da página.

Problemas com bancos de couro. O que fazer?

Problemas com bancos de couro. O que fazer?

Couro é um dos melhores materiais que já inventaram. São encontrados em muitos produtos, entre os quais, no banco do carro. No entanto, com o passar do tempo, problemas com bancos de couro, que poderiam ter sido evitados, podem aparecer como ressecamentos e rachaduras. É sinal que os bancos de couro precisam ser tratados com produtos próprios para limpeza a fim de impedir que rache mais.

Produtos abrasivos prejudicam o couro

Antes de qualquer atitude, é preciso lembrar que a limpeza do assento dos bancos de couro jamais devem ser feitos com produtos como limpa tudo, cândida e, tão pouco com esponjas de aço, ou escovas. Qualquer um desses produtos é abrasivo o suficiente para detonar bancos de couro, jaquetas, sapatos.

Limpeza + hidratação

A limpeza correta seguida de uma boa hidratação é tudo que os bancos de couro precisam, assim, ficam macios, cheirosos e ameniza as rachaduras.

Por isso, desde a limpeza até a hidratação dos bancos de couro, deve ser feita ou por um especialista no assunto, ou por você na garagem, mas, somente com produtos específicos que possam ser utilizados em couro, caso contrário, pode danificar o couro de vez.

As dicas para acabar com os problemas com bancos de couro, podem ser aproveitadas para outros produtos que sejam fabricados até mesmo com material sintético. Portanto, nem couro sintético pode ser limpo com produtos abrasivos, pois, provocam ressecamentos no material. É prejuízo na certa.

Bancos de couro valorizam o carro

Nada mais bonito que ter bancos de couro no carro, desde é claro, que estejam com aspecto macio, brilhante, sem rachaduras e, com aquele cheirinho típico. É um diferencial que valoriza qualquer veículo, por isso, requer uma manutenção constante na limpeza com os produtos corretos. 

Vantagens de ter bancos de couro

Ter bancos de couro no carro é o sonho de muitos motoristas. Talvez se soubessem do cuidado especial quanto a limpeza deles, pensassem duas vezes. No entanto, fazer a limpeza da forma correta nos bancos de couro, é muito fácil, Dessa maneira, o couro mantêm-se conservado e com aspecto de novo sempre.

A manutenção de limpeza é bem mais simples que um banco de estofado normal, desses de tecido, por isso, em poucos minutos a limpeza pode ser feita tranquilamente na sua garagem. Como os bancos de couro são impermeáveis, ou seja, não retém líquidos quando derramados, basta fazer uma limpeza semanal para voltar o aspecto macio.

[email protected]

haste para alinhar

Como limpar os bancos de couro do carro

Para limpar os bancos de couro de seu veículo, ou, de qualquer outro material como sofás, bolsas ou jaqueta, o procedimento é o mesmo, e muito fácil. Acompanhe:

Pelo menos a cada 7 dias, uma limpeza é suficiente, salvo quando cair algo sobre os bancos como sorvetes ou refrigerantes. Isso acontece muito quando tem crianças a bordo. Nesses casos, é bom limpar de imediato. Passe um pano úmido em água no momento para não ficar grudento e,  quando tiver oportunidade providencie a limpeza adequada. Não esqueça que o banco é impermeável e, o líquido pode escorrer para dentro das frestas nos bancos de couro do carro.

Para a limpeza é preciso ter panos de microfibras limpos, detergente neutro, embora o melhor é ter produto específico para limpeza em bancos de couro. Uma alternativa é utilizar sabonete neutro, tipo Dove ou infantil em vez de detergente neutro. Aliás, proporciona uma maciez maior, além de deixar um perfume muito agradável.

Após feita a limpeza é necessário sempre finalizar com uma hidratação bem caprichada que pode ser feita com hidratantes próprios para couro. Também na ausência destes, a hidratação nos bancos de couro pode ser feita com óleo Johnson, ou mesmo creme nívea.

Como proceder

  1. Comece tirando toda a poeira e resíduos dos bancos com um pano de microfibra seco;
  2. Esfregue sabonete num pano de fibra úmido e passe nos bancos de couro;
  3. Em seguida passe outro pano limpo e úmido para tirar o sabonete. Passe outro pano seco;
  4. Espere secar por completo. Por último passe um novo pano de microfibra com óleo Johnson ou creme nívea. Repita a operação caso os bancos estejam muito ressecados;

Não deixe de fazer a hidratação, pois é fundamental para hidratar cada fibra dos bancos de couro. Assim, volta o brilho, a maciez e a vitalidade, agregando valor ao veículo.

Os direitos autorais de todo o material apresentado neste site são propriedade da marca 2e4 Rodas Equipamentos Automotivos ou do criador original do material, estas imagens foram coletadas de diversas fontes públicas, incluindo sites diferentes, considerando a possibilidade de estar em domínio público.

Se alguém tiver qualquer objecção à exibição de qualquer imagem ou notícias, deve trazer ao nosso conhecimento através do e-mail (contato). O mesmo será removido imediatamente, após verificação do crédito.

Todas as Marcas e nomes pertencem aos seus proprietários. Outros nomes e marcas podem ser de propriedade de outras empresas.

Declinamos toda e qualquer responsabilidade legal advinda da utilização das informações acessadas nos nossos sites que tem por objetivo a divulgação de informação, diversão e educação dos interessados.

Medidas tomadas pelos usuários são de sua inteira responsabilidade.

Reiteramos que orientamos sempre a consultar e seguir as instruções presentes no manual do proprietário do seu PRODUTO.

Nota Completa no RODAPÉ. Atenção! Importante a leitura da Nota de Esclarecimento presente ao final da página.

Palavras Chave

problemas com bancos de couro,
limpeza de banco de couro,
produto para limpar banco de couro,
banco de couro,
hidratação do banco de couro,
2e4rodas,

-#problemascombancosdecouro
-#limpezadebancodecouro
-#produtoparalimparbancodecouro
-#bancodecouro
-#hidrataçãodobancodecouro
-#2e4rodas

É fácil dirigir na neblina?

É fácil dirigir na neblina?

Não! Dirigir na neblina pode ser bem difícil, mesmo para motoristas experientes, dependendo da intensidade e do horário. Para motoristas novatos, que nem experiência tem em pegar estradas, dirigir na neblina pode ser perigoso.

Afinal, o que é neblina

Neblina é uma formação de nuvens densas que repousam sobre o solo. Na realidade, é como uma parede branca que paira sobre o vidro do carro, impedindo de ver até o capô do carro! No entanto, dirigir na neblina durante o dia é mais fácil, por isso, se não quer arriscar, viaje apenas, enquanto estiver claro.

Para aqueles que estão acostumados a viajar durante o dia, dependendo da estrada, não tem neblina. Agora, quando a estrada é próxima a rios, lagos, serras e montanhas, é bom ficar preparado. Isso porque, basta ocorrer uma variação brusca da temperatura, para aparecer, mesmo durante o dia.

Como dirigir na neblina

A parede branca limita a visibilidade até o capô de seu carro. Significa, que o carro que está logo a frente, assim, como o que vem logo atrás, ficam invisíveis para você. Por esse motivo, o cuidado na direção deve ser redobrado para não causar acidentes. 

Seja como for, jamais ligue o pisca alerta enquanto estiver dirigindo na neblina. Seria uma atitude perigosa que certamente daria início a uma série de engavetamentos! Visto que o motorista que vem atrás, entenderia que está parado, e enfiaria o pé no freio.

Quando a neblina é fraca

A neblina pode aparecer repentinamente de forma leve e contínua, permitindo alguma visibilidade ao redor do veículo. Mesmo que consiga visualizar somente um pouco abaixo do normal, o segredo, é manter o carro na velocidade baixa, mas, sempre atento.

Quando a neblina é forte

A neblina forte, tem a característica parecida com uma parede que impede a visão até do carro na faixa ao lado. É uma situação de estresse, já que exige reações imediatas do motorista, por isso, os reflexos devem estar bem condicionados.

A neblina densa pode acontecer mesmo em manhãs claras, ou ao anoitecer, quando as condições de dirigibilidade ficam mais perigosas. De qualquer maneira, exige certas precauções por parte do motorista, tais como:

Manter a distância do veículo da frente é a atitude mais sensata. Afinal, é a sua segurança e dos demais motoristas que está em jogo. Não tenha pressa, e nem force a passagem. Lembre-se, ninguém, está vendo ninguém! Por isso, o perigo é real e existe.

Regulagem correta dos faróis

Os faróis são itens essenciais para permitir uma boa dirigibilidade, principalmente na neblina. Por isso mesmo, precisam estar bem regulados, para não ofuscar motoristas que venham em direção oposta. Durante a neblina, não deve utilizar farol alto, somente o baixo, pois o farol alto bate na parede branca e ofusca o próprio motorista. Caso tenha faróis de neblina, é o momento de utilizá-los.

Jamais dirija na neblina sem estar pelo menos com as lanternas acessas e farol baixo. Evite buzinar, já que em meio a neblina, vai assustar todos a volta, já que ninguém visualiza o que está a frente.

Muito cuidado ao dirigir na neblina, pois, o piso está escorregadio devido a garoa e, pode causar derrapagens dos pneus. Por isso, atenção nas curvas, ou caso tenha que frear bruscamente.

Velocidade ideal para dirigir na neblina

Veja bem, caso a neblina esteja apenas começando, a visão será quase normal, mesmo assim, é bom manter distância e, permanecer em velocidade compatível ao momento.

No entanto, na hora que não enxergar mais o carro a frente, precisa reduzir a velocidade. Dessa forma, o motorista que vem atrás, também vai tirar o pé do acelerador. Esta é uma das medidas cruciais para evitar algum acidente. Nunca pare na pista. Caso seja realmente necessário, procure estacionar em locais permitidos e bem sinalizados, como postos de combustíveis.

Limpador de para-brisas

Dirigir na neblina, requer limpadores de para-brisas perfeitos, já que a neblina é como uma garoa forte, que vai exigir inclusive, boa ventilação dentro ao carro, para não embaçar os vidros.

Dica de Ouro

Caso seja pego de surpresa em meio a um nevoeiro, uma saída é seguir algum ônibus, sempre mantendo a distância. Afinal, ele provavelmente conhece a estrada muito melhor que você! E boa viagem.

Os direitos autorais de todo o material apresentado neste site são propriedade da marca 2e4 Rodas Equipamentos Automotivos ou do criador original do material, estas imagens foram coletadas de diversas fontes públicas, incluindo sites diferentes, considerando a possibilidade de estar em domínio público.

Se alguém tiver qualquer objecção à exibição de qualquer imagem ou notícias, deve trazer ao nosso conhecimento através do e-mail (contato). O mesmo será removido imediatamente, após verificação do crédito.

Todas as Marcas e nomes pertencem aos seus proprietários. Outros nomes e marcas podem ser de propriedade de outras empresas.

Declinamos toda e qualquer responsabilidade legal advinda da utilização das informações acessadas nos nossos sites que tem por objetivo a divulgação de informação, diversão e educação dos interessados.

Medidas tomadas pelos usuários são de sua inteira responsabilidade.

Reiteramos que orientamos sempre a consultar e seguir as instruções presentes no manual do proprietário do seu PRODUTO.

Nota Completa no RODAPÉ. Atenção! Importante a leitura da Nota de Esclarecimento presente ao final da página.

Palavras chave

dirgir na neblina,
como dirigir na neblina,
fárois do carro,
carro,
2e4rodas,

-#dirgirnaneblina
-#comodirigirnaneblina
-#fároisdocarro
-#carro
-#2e4rodas

Manutenção de motos, como fazer?

Manutenção de motos, como fazer?

A moto é o transporte mais rápido e prático já inventado, motivo de ser o campeão em fazer vendas mesmo durante crises econômicas. Contudo, como qualquer outro veículo, a manutenção de motos, precisa estar em dia para garantir dirigibilidade e segurança ao piloto. Claro que as vezes com a grana curta, muita gente acaba levando a moto na oficina depois que apresentou algum problema. Este artigo é justamente para fornecer dicas de como economizar com a manutenção de motos, já que pode ser feito pelo próprio piloto.

Vale frisar que fazer manutenção de motos em casa, é para quem já tem uma certa experiência no assunto mecânica, no entanto, novatos também podem se aventurar desde que tenham ajuda ou orientação de colegas. Veja como é simples fazer a manutenção de motos:

como fazer manutenção de moto

Lubrificação nos cabos de freio

  • Acidentes de motos podem acontecer quando os cabos de freio, embreagem e acelerador estão ressecados. É preciso que sejam lubrificados regularmente para que não partir. Outra dica, precisam ser regulados corretamente;
  • Cabos e velas também precisam ser verificados durante a manutenção de motos. Não podem estar oxidados nem com pontos de ferrugem. As velas devem estar clarinhas e perfeitas, senão, pode não estar passando energia suficiente afetando o consumo e o rendimento;
Lubrificação nos cabos de freio

Atenção com a bateria

  • A maioria das baterias dos veículos seja, moto ou carro, não necessitam de manutenções como completar com água conforme era feito antigamente. Contudo, quem tiver uma dessa na moto, precisa de cuidados especiais, como completar com água destilada e não de torneira para não diminuir a vida útil, entre outros cuidados específicos;
  • A dica é que na primeira oportunidade, caso seja possível, troque a bateria da moto por uma moderna que não necessita nenhuma manutenção;
manutenção de bateria

Observe a corrente

  • A corrente é a alma da moto e, precisa estar bem lubrificada e sem folga para não causar acidentes; 
  • Fazer a lubrificação na corrente faz parte da manutenção de motos e, é muito fácil.  Basta comprar um spray próprio para o lubrificar corrente de moto, conforme informado no manual do proprietário. Não tem erro;
  • No entanto, sempre que levar a moto para troca de óleo, solicite ao mecânico que verifique se a corrente está de acordo. Quanto ao ajuste perfeito da corrente, também é verificar no manual;
manutenção de corrente

Fique atento aos freios

  • A segurança de qualquer veículo são os freios e, quando se trata de um veículo como uma moto onde o piloto fica exposto, todo cuidado é pouco;
  • É aconselhável que ao perceber uma frenagem mais fraca leve ao Auto Center de confiança, como a 2e4Rodas por exemplo, para serem checados itens como freios a disco, a tambor, fluídos, lonas de freio e pastilhas. Pois, um único problema em qualquer parte dos freios pode levar a acidentes;
manutenção de freio

Filtro de ar/Troca de óleo

  • O filtro de ar é o responsável em filtrar a poluição nas cidades ou estradas, impedindo que entrem no motor. O momento ideal para fazer a troca do filtro de ar é sempre que trocar o óleo do motor;
  • Alguns modelos de motos podem ter filtro de ar não descartável, nesse caso podem ser limpos utilizando água e detergente neutro. Na dúvida, de qual o modelo de filtro sua moto utiliza, consulte o manual;
  • Aproveite e veja no manual qual o tipo de óleo a moto utiliza. É necessário colocar o óleo conforme recomendação do fabricante no manual e, evite trafegar depois de vencido;
  • Saiba que o óleo do motor também lubrifica o câmbio. Motociclistas que utilizam a moto a trabalho precisam estar de olho na condição do óleo, já que quanto mais utiliza mais rápido o nível do óleo cai;
  • Aliás, quem trabalha com a moto é comum ter de trocar o óleo mais rápido, por isso, habitue-se a checar o nível do óleo sempre com o motor ainda frio. Coloque na moto somente óleo de qualidade, assim, garante maior durabilidade;
troca de óleo de moto

Como estão os pneus?

  • Calibrar os pneus da moto diariamente para quem utiliza a trabalho é tão importante quanto checar o nível do óleo;
  • Mas, quando se trata de manutenção de motos, não adianta somente calibrar. Precisa estar atento as condições do pneu que ao menor sinal que começa a ficar liso, pode não ter mais a aderência necessária numa frenagem mais brusca;
  • A calibragem assim, como a checagem do nível do óleo, deve ser feita antes de ligar a moto, de preferência pela manhã com o motor frio;
  • Caso contrário, com o motor quente, o nível do óleo acusa que está alto, quando na verdade está baixo, o mesmo acontece com os pneus. A calibragem pode demonstrar que está alta e, a saída é esvaziar até atingir o limite;
  • Esse procedimento pode levar o piloto a andar com pneus baixos demais que além de prejudicar a dirigibilidade, afeta o consumo da moto e, acaba com os pneus;

Programar a manutenção de motos você mesmo, é ganhar tempo e dinheiro, visto que evita problemas mecânicos comuns e perda de dias em oficinas.

troca de pneu de moto

Os direitos autorais de todo o material apresentado neste site são propriedade da marca 2e4 Rodas Equipamentos Automotivos ou do criador original do material, estas imagens foram coletadas de diversas fontes públicas, incluindo sites diferentes, considerando a possibilidade de estar em domínio público.

Se alguém tiver qualquer objecção à exibição de qualquer imagem ou notícias, deve trazer ao nosso conhecimento através do e-mail (contato). O mesmo será removido imediatamente, após verificação do crédito.

Todas as Marcas e nomes pertencem aos seus proprietários. Outros nomes e marcas podem ser de propriedade de outras empresas.

Declinamos toda e qualquer responsabilidade legal advinda da utilização das informações acessadas nos nossos sites que tem por objetivo a divulgação de informação, diversão e educação dos interessados.

Medidas tomadas pelos usuários são de sua inteira responsabilidade.

Reiteramos que orientamos sempre a consultar e seguir as instruções presentes no manual do proprietário do seu PRODUTO.

Nota Completa no RODAPÉ. Atenção! Importante a leitura da Nota de Esclarecimento presente ao final da página.

Palavras Chave

manutenção de moto,
como fazer manutenção de moto,
lubrificação nos cabos de freio,
manutenção de freio,
troca de óleo de moto,
troca de pneu de moto,
2e4rodas,

-#manutençãodemoto
-#comofazermanutençãodemoto
-#lubrificaçãonoscabosdefreio
-#manutençãodefreio
-#trocadeóleodemoto
-#trocadepneudemoto
-#2e4rodas

Quais os benefícios do Scanner Automotivo

Quais os benefícios do Scanner Automotivo

O que é Scanner Automotivo

O Scanner Automotivo é uma ferramenta que auxilia no diagnóstico eletrônico e reparo desde o sistema de injeção eletrônica até os sistemas de segurança conhecidos como CODE.

O Scanner Automotivo é capaz de solucionar problemas que antes eram de diagnósticos difíceis para a oficina descobrir, diante dos sintomas apresentados pelo veículo, já com essa modernidade ao alcance inclusive de pequenas oficinas de reparo, torna mais fácil o trabalho do mecânico, já que a maioria dos problemas são 100% detectáveis, facilitando o reparo.

A tecnologia do Scanner Automotivo vem avançando rapidamente no mercado, oferecendo uma solução rápida nos diagnósticos eletrônicos, e de fácil manuseio. 

o que é scanner automotivo

Por que utilizar o Scanner Automotivo

Hoje em dia se pode dizer que 60% dos problemas mecânicos que levam os carros as oficinas são devido as falhas eletrônicas, e esse índice aumenta de acordo, com o avanço da tecnologia embarcada que está sendo implantada na fabricação de diversos automóveis entre as diferentes montadoras.

A tecnologia embarcada está sendo utilizada na fabricação de automóveis, vans, pick-ups, caminhões e ônibus, e as tecnologias dos últimos 10 anos vem sendo aplicadas com diferentes sistemas, isto significa, que cada montadora adota um sistema de acordo com o modelo do carro.

Os tipos de Scanner Automotivo

No mercado atual existem vários tipos de Scanner Automotivos cada um para uma ou mais especialidades, que podem servir para fazer os seguintes diagnósticos:

  • Injeção eletrônica 
  •  ABS 
  •  Painel 
  •  Imobilizador 
  •  Transmissão automática 
  •  Air-bag 
  •  Piloto automático 
  •  Rede CAN 
  •  Módulo central de conforto 
  •  Painel eletrônico

A parte de injeção de combustível precisa ser acessada através dos módulos eletrônicos através de software específico que acompanha o Scanner Automotivo, com isso é possível diagnosticar com exatidão como o sistema está, o histórico de falhas e corrigir o problema.

Esta é uma ferramenta decisiva para o reparo de injeção eletrônica visto que as informações dos sensores que são enviadas ao módulo de controle são obtidas em tempo real, o que auxilia o mecânico a saber se os sensores estão trabalhando dentro das configurações necessárias, especificadas pelo fabricante. 

Os tipos de Scanner Automotivo

Importância do SCANNER Automotivos

A importância desta ferramenta, é que além de apontar onde está a causa original do problema, ainda é capaz de corrigir algumas falhas de leitura e pode inclusive “zerar” o sistema, para que o mesmo possa montar novas estratégias de injeção e avanço de ignição.

Alguns veículos podem inclusive, ter seus programas atualizados através desta interface, e outra vantagem do Scanner Automotivo é que sua linguagem e navegação é de fácil conhecimento, apenas, é necessário que o reparador tenha conhecimento de injeção eletrônica.

No mercado existem uma série de tipos diferentes de Scanner Automotivos, alguns deles podem ser específicos para determinados veículos, mas, existem modelos que servem para vários tipos de veículos de diferentes fabricantes, inclusive, alguns vem com pacotes de atualizações de novos sistemas, por isso, é interessante pesquisar antes de adquirir o Scanner Automotivo para sua oficina.

Post Relacionados

Palavras Chave

  • #scannerautomotivo
  • #beneficiosdoscannerautomotivo
  • #preçodascannerautomotivo
  • #scanner
  • #ferramentaparaoficina
  • #2e4rodas
  • #scannerautomotivo
  • #oqueéscanner
  • #scannerparacarros
  • #rackparascannerautomotivo
  • #scanerautomotivo
  • #oficinacomscannerautomotivo
  • #comousaroscannerautomotivo
  • #cursodescannerautomotivo
  • #scannercarro
  • #oqueescanner
  • #oqueéscannerautomotivo
  • #scannerparacarro
  • #carrinhoparascannerautomotivo
  • #scannerautomotivolojadomecânico
  • #softwarescannerautomotivo
  • #lojadomecânicoscanner
  • #scannerdecarro
  • #diagnosticoeletrônicocaminhão
  • #diagnósticoeletrônicoautomotivo
  • #escanerautomotivo
  • #tiposdescannerautomotivo
  • #rasterautomotivo
  • #scannerautomotivos
  • #scanercarro
  • #scannermecanico
  • #scannerdecarros
  • #comprarscannerautomotivo
  • #scannerautomotivopreço
  • #oqueéumscannerautomotivo

Os direitos autorais de todo o material apresentado neste site são propriedade da marca 2e4 Rodas Equipamentos Automotivos ou do criador original do material, estas imagens foram coletadas de diversas fontes públicas, incluindo sites diferentes, considerando a possibilidade de estar em domínio público.

Se alguém tiver qualquer objecção à exibição de qualquer imagem ou notícias, deve trazer ao nosso conhecimento através do e-mail (contato). O mesmo será removido imediatamente, após verificação do crédito.

Todas as Marcas e nomes pertencem aos seus proprietários. Outros nomes e marcas podem ser de propriedade de outras empresas.

Declinamos toda e qualquer responsabilidade legal advinda da utilização das informações acessadas nos nossos sites que tem por objetivo a divulgação de informação, diversão e educação dos interessados.

Medidas tomadas pelos usuários são de sua inteira responsabilidade.

Reiteramos que orientamos sempre a consultar e seguir as instruções presentes no manual do proprietário do seu PRODUTO.

Nota Completa no RODAPÉ. Atenção! Importante a leitura da Nota de Esclarecimento presente ao final da página.

Como ter Segurança nas Oficinas e Concessionárias

Como ter Segurança nas Oficinas e Concessionárias

phone-icon0800 642 2327          phone-iconFIXO (47) 3522-3274              whatsapp-logo-icone(47) 99978-1266          whatsapp-logo-icone(47) 98872-0320 (PEÇAS)

Todos os dias centenas de pessoas circulam pelas oficinas em busca de consertos para os veículos, sem imaginar, que para a Oficina ou a Concessionária ter êxito nos serviços oferecidos, além de excelência em atendimento aos clientes, antes de tudo, deve haver segurança em todos os setores, envolvendo a todos os funcionários desde o encarregado da limpeza até o mecânico mais conceituado.

Obrigatoriedade no uso de Equipamentos de Segurança(EPI)

É previsto em lei que o ambiente de trabalho nas Oficinas ou Concessionárias ofereçam antes de mais nada, segurança aos empregados, através do uso de equipamentos de segurança, os quais devem ser fornecidos pelo empregador ou pelo dono do estabelecimento comercial.  É um investimento necessário que através da segurança transmitida aos funcionários, ganha-se com na qualidade de trabalho.

Obrigatoriedade no uso de Equipamentos de Segurança(EPI)

É previsto em lei que o ambiente de trabalho nas Oficinas ou Concessionárias ofereçam antes de mais nada, segurança aos empregados, através do uso de equipamentos de segurança, os quais devem ser fornecidos pelo empregador ou pelo dono do estabelecimento comercial.  É um investimento necessário que através da segurança transmitida aos funcionários, ganha-se com na qualidade de trabalho. 

Respaldo Necessário ao Empregador

De acordo com a Norma Regulamentadora 6, conforme portaria nº 3.214 de 1978, do Ministério do Trabalho, a empresa deve fornecer aos empregados de Oficinas ou Concessionárias, todos os equipamentos   necessários a segurança, mediante assinatura de recebimento do empregado, afim do empregador ser isento de responsabilidades em futuras causas trabalhistas, caso venham a surgir.

Respaldo Necessário ao Empregador

De acordo com a Norma Regulamentadora 6, conforme portaria nº 3.214 de 1978, do Ministério do Trabalho, a empresa deve fornecer aos empregados de Oficinas ou Concessionárias, todos os equipamentos   necessários a segurança, mediante assinatura de recebimento do empregado, afim do empregador ser isento de responsabilidades em futuras causas trabalhistas, caso venham a surgir.

O uso Correto do EPI

A importância do uso correto do EPI pelos funcionários deve ser abordado através de palestras e se necessário de treinamentos, mostrando a eficiência e a segurança que cada equipamento oferece.

Outro item importante para o empregador, é que os equipamentos devem ter C.A. (Certificação de Aprovação) garantindo que houve aprovação pelo Ministério do Trabalho e Emprego.

Omissão no uso de EPI pelo Funcionário

Como é previsto em Lei a obrigatoriedade do fornecimento do EPI pelo patrão, e do uso pelo empregado, a empresa pode reservar o direito de advertir o funcionário pela falta de uso do EPI, ou, de punições de acordo com as normas internas estabelecidas.

Dica para Uso do EPI

É interessante fixar não só no quadro de avisos, como em todos os setores, o lembrete do uso correto e obrigatório dos EPI’s, como também das penalidades que podem ser aplicadas. 

Equipamentos de Segurança

Os EPI’s mais utilizados são as luvas, óculos de proteção, protetores auriculares, máscaras, aventais, botas com biqueira de aço, além de outros mais específicos de acordo com o setor em que o funcionário trabalhar. Para maior segurança em todos os setores, os extintores de incêndio devem ser vistoriados periodicamente e com fácil acesso, além de manter a disposição uma brigada de incêndio.

Palavras chave:

Post Relacionados

  • #segurançanaoficina
  • #equipamentodesegurança
  • #usodeEPI
  • #segurançanasoficinaseconcessionárias
  • #ferramentasparaoficina
  • #2e4rodas
inscreva-se no youtube

Os direitos autorais de todo o material apresentado neste site são propriedade da marca 2e4 Rodas Equipamentos Automotivos ou do criador original do material, estas imagens foram coletadas de diversas fontes públicas, incluindo sites diferentes, considerando a possibilidade de estar em domínio público.

Se alguém tiver qualquer objecção à exibição de qualquer imagem ou notícias, deve trazer ao nosso conhecimento através do e-mail (contato). O mesmo será removido imediatamente, após verificação do crédito.

Todas as Marcas e nomes pertencem aos seus proprietários. Outros nomes e marcas podem ser de propriedade de outras empresas.

Declinamos toda e qualquer responsabilidade legal advinda da utilização das informações acessadas nos nossos sites que tem por objetivo a divulgação de informação, diversão e educação dos interessados.

Medidas tomadas pelos usuários são de sua inteira responsabilidade.

Reiteramos que orientamos sempre a consultar e seguir as instruções presentes no manual do proprietário do seu PRODUTO.

Nota Completa no RODAPÉ. Atenção! Importante a leitura da Nota de Esclarecimento presente ao final da página.

Os direitos autorais de todo o material apresentado neste site são propriedade da marca 2e4 Rodas Equipamentos Automotivos ou do criador original do material, estas imagens foram coletadas de diversas fontes públicas, incluindo sites diferentes, considerando a possibilidade de estar em domínio público.

Se alguém tiver qualquer objecção à exibição de qualquer imagem ou notícias, deve trazer ao nosso conhecimento através do e-mail (contato). O mesmo será removido imediatamente, após verificação do crédito.

Todas as Marcas e nomes pertencem aos seus proprietários. Outros nomes e marcas podem ser de propriedade de outras empresas.

Declinamos toda e qualquer responsabilidade legal advinda da utilização das informações acessadas nos nossos sites que tem por objetivo a divulgação de informação, diversão e educação dos interessados.

Medidas tomadas pelos usuários são de sua inteira responsabilidade.

Reiteramos que orientamos sempre a consultar e seguir as instruções presentes no manual do proprietário do seu PRODUTO.

Nota Completa no RODAPÉ. Atenção! Importante a leitura da Nota de Esclarecimento presente ao final da página.

Ar Condicionado veicular, o que você precisa saber?

Ar Condicionado veicular, o que você precisa saber?

Veículos com Ar Condicionado de Fábrica

Não há nada mais cômodo do que andar de carro, mas, passar aquele enorme calor, devido á própria segurança em estar com os vidros fechados, não há como aguentar, por isso, o Ar Condicionado é uma excelente opção de escolha para conforto de todos os ocupantes, por isso, na hora da compra de um veículo, é um dos itens mais procurados hoje em dia.

Adquirindo Ar Condicionado

Os veículos que não foram adquiridos com ar-condicionado de fábrica, podem procurar pelas oficinas especializadas para instalação do produto  e o custo-benefício realmente surpreende no final, principalmente por não elevar tanto o gasto com combustível, devido a tecnologia e a evolução dos motores existentes hoje no mercado.

Manutenção do Ar Condicionado

Como qualquer outra parte do veículo, o ar-condicionado necessita de manutenção a cada 6 meses, assim, além de prolongar a vida útil do equipamento, é possível evitar gastos com prejuízos inesperados.

Limpeza do Ar Condicionado

Os componentes do Ar Condicionado que devem ser limpos são os filtros, o condensador e as demais peças que fazem parte da refrigeração.

Ar Condicionado e a Poluição

É aconselhado aos motoristas que utilizam os veículos com muito mais frequência, além de taxistas, que a manutenção no Ar Condicionado seja feita de 3 em 3 meses, devido a poluição ambiental,  o que eleva muito os danos causados no equipamento.

Orientações para o uso correto do Ar Condicionado

Na hora de entrar no carro que estava debaixo de sol forte, os vidros devem ser abertos e ligado o Ar Condicionado na posição apenas de vento, para que haja circulação entre o ar quente de dentro com o ar de fora, somente após esse procedimento, o Ar Condicionado pode ser ligado.

Para as pessoas que preferem o ar bem gelado, o ideal é ligar o Ar Condicionado na potência inicial, pois, quanto mais devagar o ar passa através do condensador, maior é o frio produzido.

Fazer a manutenção no tempo indicado, garante,  não só a durabilidade do Ar Condicionado, como também economia em até 15% de combustível mesmo que sempre ligado, inclusive, sem alterar o desempenho do veículo.

Post relacionado

Nota de Rodapé

Os direitos autorais de todo o material apresentado neste site são propriedade da marca 2e4 Rodas Equipamentos Automotivos ou do criador original do material, estas imagens foram coletadas de diversas fontes públicas, incluindo sites diferentes, considerando a possibilidade de estar em domínio público.

Se alguém tiver qualquer objecção à exibição de qualquer imagem ou notícias, deve trazer ao nosso conhecimento através do e-mail (contato). O mesmo será removido imediatamente, após verificação do crédito.

Todas as Marcas e nomes pertencem aos seus proprietários. Outros nomes e marcas podem ser de propriedade de outras empresas.

Declinamos toda e qualquer responsabilidade legal advinda da utilização das informações acessadas nos nossos sites que tem por objetivo a divulgação de informação, diversão e educação dos interessados.

Medidas tomadas pelos usuários são de sua inteira responsabilidade.

Reiteramos que orientamos sempre a consultar e seguir as instruções presentes no manual do proprietário do seu PRODUTO.

Nota Completa no RODAPÉ. Atenção! Importante a leitura da Nota de Esclarecimento presente ao final da página.

Palavras Chave

ar condicionado veicular,
ar condicionado de carro,
manutenção de ar condicionado,
ar condicionado para carro,
preço de ar condicionado,
2e4rodas,

-#arcondicionadoveicular
-#arcondicionadodecarro
-#manutençãodearcondicionado
-#arcondicionadoparacarro
-#preçodearcondicionado
-#2e4rodas

Tudo que você precisa saber sobre câmbio automatizado

Tudo que você precisa saber sobre câmbio automatizado

O Câmbio Automatizado popularmente conhecido como semiautomático, funciona através de sensores e computadores os quais comandam as trocas de marchas, facilitando ao motorista a experiência em dirigir, sendo, que este sistema é muito útil, quando no local transitado, a troca de marchas é constante.

Como Funciona o Câmbio Automatizado

O Câmbio Automatizado funciona com sistema semelhante ao Câmbio manual, isto significa que para cada marcha engatada, existe uma engrenagem individual correspondente.

Câmbio Automatizado Agilidade e Maciez

O Câmbio Automatizado,  dispensa a necessidade de embreagem, pois este é controlado através de equipamento eletrônico, ajustando inclusive o TIMING e o TORQUE, agilizando a troca de marchas, tornando-as macias.

Câmbio Automatizado e os Paddle Shifts

O Câmbio Automatizado pode ter a posição de marchas, semelhante ao modelo manual, o tradicional H, sendo que o modelo mais utilizado, é de Câmbio Sequencial, instalado no local do Câmbio manual, ou ainda engatado na direção através de PADDLE SHIFTS ou BORBOLETAS.

[email protected]

haste para alinhar

Câmbio Automatizado x Câmbio Automático

O Câmbio Automatizado opera também como Câmbio Automático, através da troca de marchas automáticas feitas pelo computador, inclusive alguns tipos, podem assumir a diminuição de marchas, em casos de frenagens, mesmo estando no modo manual.

Vários Nomes atribuídos ao Câmbio Automatizado

Existem no mercado automobilístico, vários fabricantes de automóveis, os quais patentearam nomes diferentes para o mesmo produto, cada montadora, é claro, mantêm o segredo da tecnologia utilizada, como é o caso da Fiat (Dualogic), Toyota (SMT), Chevrolet (Easytronic), Honda (I-Shift), Volkswagen 

(I-Motion), Peugeot (Tronic), Renault (Quickshift) e a Ford (Powershift).

Custo Benefício do Câmbio Automatizado

O Câmbio Automatizado vem sendo instalado pelas montadoras, principalmente em carros pequenos ou de médio porte, devido ao custo-benefício em relação ao Câmbio Automático, com a vantagem do motorista escolher entre o modo manual e o automático.

Vantagens do Câmbio Automatizado

Muitas são as vantagens do Câmbio Automatizado, como evitar desgastes excessivos nos freios, já que a cada freada, as marchas são desengatadas automaticamente. Graças ao sistema eletrônico, o qual evita impactos na troca de marchas, as engrenagens são preservadas, além da economia de combustível obtida com a troca de marchas no tempo correto.

Desvantagens do Câmbio Automatizado

Talvez venham a surgir, reclamações ou comentários negativos entre usuários ou motoristas, a respeito do Câmbio Automatizado, e algumas vezes pode-se notar que os problemas relatados, são atribuídos ao uso incorreto do Câmbio Automatizado pelo motorista e não ao veículo.

Recomendações ao adquirir veículos com Câmbio Automatizado

É interessante e acima de tudo, recomendado antes de adquirir veículos fabricados com Câmbio Automatizado, que seja feito test drive em vários modelos de carros diferentes, para o motorista ter a opção de escolher a qual se adaptou melhor, ou seja, qual veículo ofereceu melhor dirigibilidade e confiança.

Post Relacionados

Os direitos autorais de todo o material apresentado neste site são propriedade da marca 2e4 Rodas Equipamentos Automotivos ou do criador original do material, estas imagens foram coletadas de diversas fontes públicas, incluindo sites diferentes, considerando a possibilidade de estar em domínio público.

Se alguém tiver qualquer objecção à exibição de qualquer imagem ou notícias, deve trazer ao nosso conhecimento através do e-mail (contato). O mesmo será removido imediatamente, após verificação do crédito.

Todas as Marcas e nomes pertencem aos seus proprietários. Outros nomes e marcas podem ser de propriedade de outras empresas.

Declinamos toda e qualquer responsabilidade legal advinda da utilização das informações acessadas nos nossos sites que tem por objetivo a divulgação de informação, diversão e educação dos interessados.

Medidas tomadas pelos usuários são de sua inteira responsabilidade.

Reiteramos que orientamos sempre a consultar e seguir as instruções presentes no manual do proprietário do seu PRODUTO.

Nota Completa no RODAPÉ. Atenção! Importante a leitura da Nota de Esclarecimento presente ao final da página.

Palavras Chave

câmbio automatizado,
marcha automatizada,
marcha semiautomática,
embreagem do carro,
Tudo que você precisa saber sobre câmbio automatizado,
2e4rodas,

-#câmbioautomatizado
-#marchaautomatizada
-#marchasemiautomática
-#embreagemdocarro
-#Tudoquevocêprecisasabersobrecâmbioautomatizado
-#2e4rodas

15 maneiras de causar desgaste de um veículo

15 maneiras de causar desgaste de um veículo

Levar o carro anualmente para a revisão programada na concessionária, prolonga a vida útil do motor, do câmbio, e de todos outros componentes.

Já a manutenção semanal como verificar o nível de óleo, água, e calibragem nos pneus, também são necessários, mas, mesmo com todos esses cuidados, não significa que algumas peças não sejam desgastadas pelo tempo. 

Talvez algumas pessoas não saibam, que as vezes simples atitudes que costumam fazer com o veículo, acreditam que não prejudiquem em nada, e quando surgem defeitos repentinos decorrentes dessas atitudes, o prejuízo já está no orçamento.

desgaste em veículo,

Atitudes que causam desgastes no seu veículos

Indicaremos a seguir quais são essas atitudes e como podem comprometer a durabilidade do veículo, são as seguintes: 

1º ANDAR COM COMBUSTÍVEL NA RESERVA

Pode causar apagão no motor ou queimar a bomba de gasolina, além de acelerar o desgaste do motor.

2º DESCANSAR O PÉ EM CIMA DA EMBREAGEM 

Pode provocar desgaste no disco, platô, e rolamentos, inclusive pode afetar o volante do motor, o prejuízo seria maior ainda.

3º RASPAR OS PNEUS AO ENCOSTAR NA CALÇADA, OU, DEIXAR O CARRO ESTACIONADO COM O PNEU ESTERÇADO E APOIADO NA CALÇADA

Além de estragar a banda dos pneus, acaba desalinhando o veículo.

4º FICAR VIRANDO A DIREÇÃO ENQUANTO O VEÍCULO ESTÁ PARADO OU ATÉ MESMO AS RODAS TRAVADAS

Essa brincadeira de criança, acaba sobrecarregando o sistema hidráulico de direção, podendo causar vazamentos, e apresentar problemas na bomba hidráulica e na mangueira.

5º PASSAR EM LOMBADAS OU QUEBRA-MOLAS NA DIAGONAL

O movimento que o carro mais rebaixado é forçado a fazer, resulta no desalinhamento e ruídos excessivos, segundo especialistas, tem que passar com o carro reto e com cuidado para não raspar embaixo.

como diminuir os desgastes nas peças,

6°º ESTACIONAR O CARRO EM DESCIDAS, E DEIXAR O CARRO NO PONTO MORTO

Essa atitude, acaba sobrecarregando o sistema de freios, se estivesse engatado, o motor mesmo promove a ação do freio motor.

7º ATRAVESSAR LOCAIS ALAGADOS

Esse é um problema comum nos dias de chuva, mas, mesmo que a água não entre pelo escapamento, a água ocasiona o choque térmico, que pode provocar vibração no pedal, e danifica os discos de freios.

8º SAIR CANTANDO PNEU 

Além de ter um desperdício maior de combustível, provoca desgaste nos pneus, nos freios, coxins.

9º ANDAR COM CARRO COM O ÓLEO VENCIDO OU NUNCA TROCAR

Provoca degeneração do lubrificante, que é transformado em resíduos que podem provocar entupimento, e até travamento do motor, o problema seria realmente dispendioso.

10º NÃO FAZER ALINHAMENTO OU GEOMETRIA DO VEÍCULO

O fato de andar com carro desalinhado causa problema nas rodas, torna a direção insegura, e acaba exigindo maior esforço do veículo, além de aumentar o gasto de combustível.

alinhamento no carro

11º NÃO TROCAR O LÍQUIDO DE ARREFECIMENTO

O aditivo serve para evitar o congelamento ou a fervura da água no motor, e o prejuízo pode ser grande.

12º DEIXAR O CARRO ESTACIONADO E OS VIDROS ELÉTRICOS SEM FUNCIONAR POR MUITO TEMPO

O fato do carro estar no estacionamento parado há algum tempo, significa que precisa ligar o carro constantemente, para impedir que a bateria descarregue, além de ter que abrir e fechar os vidros elétricos, afim, de evitar que os vidros elétricos tenham problemas com quebra de peças por ressecamento.

13º FALTA DA SUBSTITUIÇÃO DOS FILTROS

O carro possui filtros de ar, de combustível, de óleo, do ar-condicionado, e todos precisam ser constantemente trocados evitando, assim gastos desnecessários.

14º DEMORAR MUITO PARA FAZER UM REPARO NA LATARIA

Às vezes por problemas financeiros o reparo do amassado acaba sendo deixado de lado,  isso significa que na hora do conserto na funilaria, o preço poderá sair bem mais caro, já que a peça amassada começa a sofrer corrosão. 

15º NÃO LAVAR O VEÍCULO POR MUITO TEMPO

Hoje em dia no mercado, existem muitos locais que deixam a pintura do veículo como nova com polimento,  ou cristalização,  mas, antes de mais nada o carro tem que ser lavado semanalmente, para tirar todas as impurezas como pó, a terra, o piche, para a pintura ficar conservada e brilhante, evitando inclusive esse gasto desnecessário.

Essas são apenas, algumas dicas, e fazendo constantemente a manutenção preventiva no carro, além de auxiliar na durabilidade, evita os chamados gastos desnecessários e emergenciais.

manutenção em veículo

Post relacionados

Nota de rodapé

Os direitos autorais de todo o material apresentado neste site são propriedade da marca 2e4 Rodas Equipamentos Automotivos ou do criador original do material, estas imagens foram coletadas de diversas fontes públicas, incluindo sites diferentes, considerando a possibilidade de estar em domínio público.

Se alguém tiver qualquer objecção à exibição de qualquer imagem ou notícias, deve trazer ao nosso conhecimento através do e-mail (contato). O mesmo será removido imediatamente, após verificação do crédito.

Todas as Marcas e nomes pertencem aos seus proprietários. Outros nomes e marcas podem ser de propriedade de outras empresas.

Declinamos toda e qualquer responsabilidade legal advinda da utilização das informações acessadas nos nossos sites que tem por objetivo a divulgação de informação, diversão e educação dos interessados.

Medidas tomadas pelos usuários são de sua inteira responsabilidade.

Reiteramos que orientamos sempre a consultar e seguir as instruções presentes no manual do proprietário do seu PRODUTO.

Nota Completa no RODAPÉ. Atenção! Importante a leitura da Nota de Esclarecimento presente ao final da página.

Palavras Chave

desgaste em veículo,
como diminuir os desgastes nas peças,
como preservar o carro,
15 maneiras de causar desgaste de um veículo,
manutenção em veículo,
alinhamento no carro,

-#desgasteemveículo
-#comodiminuirosdesgastesnaspeças
-#comopreservarocarro
-#15maneirasdecausardesgastedeumveículo
-#manutençãoemveículo
-#alinhamentonocarro

Conheça Nictheroy Clube de Carro Antigo

Conheça Nictheroy Clube de Carro Antigo

Como e quando surgiu Nictheroy

Como surgiu Nictheroy? Seu inicio aconteceu quando três amigos que tinham muita coisa em comum, os três tinham oficina e eram profundos conhecedores de mecânica e principalmente, gostavam muito de carros antigos. Estamos falando da década de 60, Niterói ainda tinha bondes e a população não chegava a cem mil habitantes. Havia os famosos ”pegas” na praia de Icaraí, com direito a batidas e “cavalo de pau”, e foi nesse clima de cidade pequena que esses três amigos começaram a se encontrar com o seus carros.

Aos poucos, a esses três, juntaram-se outros e a turma começou a aumentar e todos com o mesmo objetivo: reunir os carros. Muito informalmente, não havia um local determinado. Ora em uma Praça no Gragoatá, ora no Campo de São Bento ou em frente à Biblioteca Nacional, ora um verdadeiro “passeio” a São Francisco, o fato é que o grupo se divertia dessa forma.

Quem são os amigos fundadores


Os amigos eram o Leandro Franco, Izchak Redinger e Albino Carneiro e a eles se juntaram Fernando dos Anjos, Walter Moreira, Danilo Cariello, Francisco Ney de Araújo, Marcelo Amaral entre outros.


Os encontros continuavam, estamos na década de 70, mas agora já se fala em criar um Clube, um clube que agregasse todo e pessoal que tinha o carro antigo como hobby.
Começaram as reuniões que ocorriam na oficina do Izchak. Ali surgiam várias ideias, parar criar o Clube, mas fica tudo no papel. Os anos vão se passando, os encontros continuam cada vez mais frequentes, e se tornam passeios de carros antigos. Os amigos, já mais de vinte, vão juntos com suas raridades a Bom Jardim, Teresópolis, Itaipava, Conservatória, entre outras cidades próximas a Niterói.

Crescimento do grupo

Até que aparece no grupo, Wilson Sauerbronn, que junto com mais dois amigos, o José Átila Valente e o Danilo Cariello, arregaçaram as mangas e redigiram depois de muita discussão e muitos acertos, o que seria o primeiro Estatuto do Nictheroy Clube de Veículos Antigos, cuja a data oficial da fundação foi em Cinco de Abril de 1986 tendo como seu primeiro presidente o Sr. Wilson Sauerbronn e como Vice Presidente o Sr. José Atila Valente.


O Clube, então como pessoa jurídica, era chamado por várias prefeituras das cidades vizinhas para participar de eventos, carreatas, passeios etc. São Fidelis, Itaocara, Bom Jardim, São Sebastião do Alto, Vassouras foram algumas das cidades visitadas.

Fonte

www.ncva.com.br

www.facebook.com/nictheroyveiculosantigos

Post Relacionados

Os direitos autorais de todo o material apresentado neste site são propriedade da marca 2e4 Rodas Equipamentos Automotivos ou do criador original do material, estas imagens foram coletadas de diversas fontes públicas, incluindo sites diferentes, considerando a possibilidade de estar em domínio público.

Se alguém tiver qualquer objecção à exibição de qualquer imagem ou notícias, deve trazer ao nosso conhecimento através do e-mail (contato). O mesmo será removido imediatamente, após verificação do crédito.

Todas as Marcas e nomes pertencem aos seus proprietários. Outros nomes e marcas podem ser de propriedade de outras empresas.

Declinamos toda e qualquer responsabilidade legal advinda da utilização das informações acessadas nos nossos sites que tem por objetivo a divulgação de informação, diversão e educação dos interessados.

Medidas tomadas pelos usuários são de sua inteira responsabilidade.

Reiteramos que orientamos sempre a consultar e seguir as instruções presentes no manual do proprietário do seu PRODUTO.

Nota Completa no RODAPÉ. Atenção! Importante a leitura da Nota de Esclarecimento presente ao final da página.

Palavras Chave

nictheroy,
nictheroy clube de veículos antigos,
rodas para carros antigos,
4rodas veiculos,
rodas carros antigos,

-#nictheroy
-#nictheroyclubedeveículosantigos
-#rodasparacarrosantigos
-#4rodasveiculos
-#rodascarrosantigos

Qual o melhor óleo para o motor?

Qual o melhor óleo para o motor?

É comum a maioria das pessoas, e isso, vale tanto para mulheres como inclusive os homens, chegarem no centro automotivo, ou, no posto de combustível e pedir para trocar o óleo lubrificante do veículo. O problema é que a maioria apenas entrega a chave para o frentista e não acompanha o serviço, ou, seja, não tem a curiosidade, ou paciência de escolher qual o tipo de óleo que abastecerá o motor do seu carro.

Muitas vezes deixam o frentista escolher o óleo, alguns mais profissionais vão até o carro e observam na etiqueta qual é o tipo de óleo que o carro vem sendo abastecido, outros informam algumas opções de preços para a troca de óleo e deixam o cliente a vontade para escolher.

Qual o melhor óleo para o motor

Acontece que nem sempre o óleo por mais caro que seja, é o ideal para lubrificar o motor, isso porque o automóvel ao ser fabricado foi cuidadosamente projetado para trabalhar com um tipo de lubrificante específico para contribuir com a potência do motor, e no caso de não atender as especificações necessárias com o passar do tempo, pode causar consequências sérias e caras para o bolso.

Uma das melhores maneiras de evitar problemas como esses, é olhar o manual do proprietário para saber qual é o tipo aconselhado pelo fabricante, e se tem algumas alternativas para usar.

Para aqueles que compraram um carro usado, é difícil ter ainda, o manual do proprietário, para resolver esse problema é fácil, basta que entre no site do fabricante para verificar qual o tipo de óleo deve usar em seu carro, e nesse caso, sempre observe o ano e modelo do carro ao fazer a consulta.

[email protected]

haste para alinhar

Saiba a importância de escolher o óleo do motor corretamente

Caso for utilizado o óleo do motor errado no carro, no começo pode não notar diferença, mas, em pouco tempo vai perceber que o rendimento do próprio combustível caiu, e o primeiro pensamento é que abasteceu com gasolina adulterada, pelo contrário, pode ser a melhor gasolina aditivada do mundo, o lubrificante errado afeta a potência do motor, o desempenho, assim, como o próprio rendimento da gasolina.

Tudo isso, a longo prazo é prejuízo na certa, por isso, alguns motoristas fazem questão de olhar o lubrificante que o frentista, ou profissional, tem nas mãos, antes que coloque no motor de seu veículo, essa é a melhor maneira de evitar problemas mecânicos e de não ter estresses. Vale lembrar que essa regra se aplica inclusive, na hora de completar o óleo.

Post Relacionados

Palavras chaves

óleo para motor,
lubrificação de motor,
lubrificação,
óleo automotivo,
potencia auto center,

-#óleoparamotor
-#lubrificaçãodemotor
-#lubrificação
-#óleoautomotivo
-#potenciaautocenter

Os direitos autorais de todo o material apresentado neste site são propriedade da marca 2e4 Rodas Equipamentos Automotivos ou do criador original do material, estas imagens foram coletadas de diversas fontes públicas, incluindo sites diferentes, considerando a possibilidade de estar em domínio público.

Se alguém tiver qualquer objecção à exibição de qualquer imagem ou notícias, deve trazer ao nosso conhecimento através do e-mail (contato). O mesmo será removido imediatamente, após verificação do crédito.

Todas as Marcas e nomes pertencem aos seus proprietários. Outros nomes e marcas podem ser de propriedade de outras empresas.

Declinamos toda e qualquer responsabilidade legal advinda da utilização das informações acessadas nos nossos sites que tem por objetivo a divulgação de informação, diversão e educação dos interessados.

Medidas tomadas pelos usuários são de sua inteira responsabilidade.

Reiteramos que orientamos sempre a consultar e seguir as instruções presentes no manual do proprietário do seu PRODUTO.

Nota Completa no RODAPÉ. Atenção! Importante a leitura da Nota de Esclarecimento presente ao final da página.

Som Automotivo, até onde é aceitável

Som Automotivo, até onde é aceitável

Som Automotivo

Uma parte da customização dos veículos que fica mais evidente e frequente é o som automotivo, isto significa que cada vez mais, o motorista quer diferenciar seu veículo, pois, gosta de ser olhado e notado, para isso vale incrementar o carro turbinando com acessórios, as vezes até mesmo proibidos por lei, e a sonorização instalada, é uma das prioridades de consumo.

Veja alguns tipos de Som Automotivos

Kit de Fábrica

O Som Básico conhecidos como Kit de fábrica, como o nome diz, é um som básico, com altos falantes, do tipo simples, sem agudos, graves, ou balanço, é o som para quem prefere ouvir a músicas de um CD, cartão de memória, ou, do rádio, e poder conversar e ouvir os passageiros ao mesmo tempo, mesmo assim, é considerado um som de qualidade.

É claro, que o kit de fábrica que acompanha os carros de luxo, não tem comparação aos Kit de Fábrica, que vem com os carros chamados carros populares, já que são superiores em marca, qualidade, e potência, além pé claro dos equipamentos que já vem instalados de fábrica.

Paredão de Som ou Trio Elétrico

Já o Paredão de Som, também conhecido como Trio Elétrico é feito realmente para agitar o público, já que o som é ampliado pelo altos falantes do tipo woofer, com batidas secas, podendo ser com cornetas e tweeters, além de serem alimentados por vários amplificadores, potencializando gigantescamente o som emitido.

Som dentro do Porta Malas

Este tipo de som, pode ser visto ultimamente pelas ruas de várias cidades, onde dentro do porta-malas, os altos falantes são instalados, em carros de todos os tamanhos, tendo que o veículo andar com a tampa do porta-malas aberto, para emissão sonora e eficaz, que poderá ser ouvida a quarteirões de distância.

Acessórios para o Som

Este mesmo som, ao ser instalado sobre imensos caminhões, caçambas hidráulicas de picapes, recebem o nome de também de Paredão do Som, e tudo que precisa para ficar o som de qualidade e extremamente potente, é da instalação dos wofers, dos subwofers, de tweeters, de amplificadores, de drivers, além de cabos reforçados com plugs modernos, e acima de tudo, com acabamentos acústicos especiais para ouvir somente o som dos altos falantes.

Qualidade de Equipamentos de Som x Mídias Originais

Qualquer que seja o tipo de som escolhido como o simples Kit de Fábrica que acompanha o veículo zero, a eficiência e a qualidade do som obtido, depende das marcas e da qualidade dos componentes já instalados, e também da qualidade das mídias escolhidas como DVD, CD, pendrives e demais componentes, por isso, dê sempre preferência a mídias originais, que garantem inclusive a durabilidade do som de seu carro.

Multa para acima de 104 Decibéis

Quanto ao Paredão de Som, ou o Trio Elétrico, é aconselhável antes de investir na instalação do som, que seja verificada a Lei do Contran, já que a altura de som máximo permitida é de ATÉ 104 decibéis, acima, a multa é considerada grave, 5 pontos na CNH e o valor R$ 127,69.

Dicas para o Som com Qualidade

A dica para ter uma boa qualidade de som dentro do veículo, vai depender, não só da marca dos equipamentos e acessórios, como também de uma boa instalação, portanto, procure sempre lojas especializadas no ramo, e tanto na hora da compra, como de instalar, pesquise antes, para obter o melhor custo-benefício.

Post Relacionados

Os direitos autorais de todo o material apresentado neste site são propriedade da marca 2e4 Rodas Equipamentos Automotivos ou do criador original do material, estas imagens foram coletadas de diversas fontes públicas, incluindo sites diferentes, considerando a possibilidade de estar em domínio público.

Se alguém tiver qualquer objecção à exibição de qualquer imagem ou notícias, deve trazer ao nosso conhecimento através do e-mail (contato). O mesmo será removido imediatamente, após verificação do crédito.

Todas as Marcas e nomes pertencem aos seus proprietários. Outros nomes e marcas podem ser de propriedade de outras empresas.

Declinamos toda e qualquer responsabilidade legal advinda da utilização das informações acessadas nos nossos sites que tem por objetivo a divulgação de informação, diversão e educação dos interessados.

Medidas tomadas pelos usuários são de sua inteira responsabilidade.

Reiteramos que orientamos sempre a consultar e seguir as instruções presentes no manual do proprietário do seu PRODUTO.

Nota Completa no RODAPÉ. Atenção! Importante a leitura da Nota de Esclarecimento presente ao final da página.

Palavras chave

som automotivo,
nomes para som automotivo,
nome para paredão de som,
nomes de lojas de som automotivo,
nomes de som automotivo,
nomes para paredão de som,
som automotivo porta malas,
equipamentos para montar um som automotivo,
ouvir som automotivo,

-#somautomotivo
-#nomesparasomautomotivo
-#nomeparaparedãodesom
-#nomesdelojasdesomautomotivo
-#nomesdesomautomotivo
-#nomesparaparedãodesom
-#somautomotivoportamalas
-#equipamentosparamontarumsomautomotivo
-#ouvirsomautomotivo

Por que celular e motocicletas não se combinam?

Por que celular e motocicletas não se combinam?

O celular

Umas das invenções mais futurísticas e quem vem crescendo e ganhando mais usuários a cada dia, o celular mudou o jeito de se comunicar, tanto no conceito, praticidade, comunicação a distância, como no tempo de espera de se enviar uma mensagem de texto, como de voz (ligação). Antes do celular, os telefones fixos (residenciais ou públicos), tinham que coincidir a pessoa estar no local onde o aparelho estava, isso se inverteu. Agora o aparelho – celular – está onde o usuário está, e muitas vezes mais de um aparelho por usuário. Este simples aparelho abriu novas portas de infinitas possibilidades, tornando-se um minicomputador portátil de multifunções.

No entanto, esta tecnologia, que é uma ferramenta de comunicação, que veio com a proposta de facilitar a vida de seus usuários, trouxe também problemas devido ao uso dos aparelhos em situações inadequadas e até ilegais, pondo em risco a vida de muita gente, principalmente no trânsito, tanto do condutor como das pessoas ao seu redor. No caso específico dos motociclistas que precisam ter toda a sua atenção focada no trânsito e no ambiente ao seu redor, o risco é muito maior, tanto para o piloto como para o passageiro.

Por que celular não combina com a moto?

Seja em qualquer situação, a essência do problema está no uso desenfreado deste aparelho. Por se tratar de uma ferramenta que possui as funções de ligar, receber mensagens de textos, utilização dos maus diversos aplicativos mobile, como o GPS, o consumo desta tecnologia se tornou viciosa para aqueles que a utilizam direto e querem estar sempre ligados e conectados.

Especialistas calculam que o tempo gasto para pegar o celular na mão e desviar a cabeça para baixo para ver o aparelho, custa em média 23 segundos da sua atenção. Isso quer dizer que em 23 segundos, o piloto está andando de olhos fechados para o trânsito ao sua volta. Nesse tempo, para o motorista que está a 60 km/h com sua motocicleta, anda 380 metros sem ver nada, e se tiver a 100 km/h, isso é equivalente a 640 metros de deslocamento. Acima desta velocidade já é considerado suicídio.

Consequências

A questão nem é o atender o celular, pois muitos podem alegar que usam fone de ouvido para não tirar os olhos da estrada, ou colocam o aparelho entre a cabeça e o capacete. O grande vilão é a distração, a falta de atenção momentânea no trânsito, que pode originar vários acidentes devido a um simples toque do celular. São obstáculos que surgem do nada na frente da motocicleta, como um pedestre atravessando entre os carros, um semáforo que fecha, uma brecada no veículo da frente, e tudo mais que possa acontecer justamente nos 23 segundos que tirou a atenção da via. Consequentemente acontece os atropelamentos de pessoas ou animais, acidentes com os mais diversos objetos, prejuízos, fraturas, invalidez e possivelmente mortes que podiam ser evitadas.

Esses mínimos 23 segundos, fazem a moto ( ou outro veículo) e celular uma dupla perigosa e fatal. São apenas segundos referentes para ver quem ligou, ou, tentar ler a mensagem. Para o piloto de motocicleta, tudo é feito com uma única mão, enquanto a outra segura o guidão, onde muitas vezes não é suficiente para se proteger de um carro, ou pedestre, ou cachorro, ou um buraco qualquer.

Mesmos os motociclistas que utilizam o GPS na sua moto, com sistema e função no viva voz, também sofrem acidentes, que são geralmente causados pelos desvios de olhar para o acessório, ou apenas ouvindo e falando. Os pilotos chegam a perder 44% da capacidade de atenção a sua frente, e até 28% dos veículos a sua volta.

Se você é consciente de que álcool e direção não funcionam, assim como álcool e pilotar, você já deve entender que falar ao celular e dirigir ao mesmo tempo aumenta o risco de acidentes. Estudos recentes divulgaram que falar ao celular e beber tem o mesmo afeito quando combinados com direção, podendo aumentar em até 400% o risco de acidentes, devido a diminuição de tempo de reflexo.

Como modo de corrigir essa conduta errada, foi criado uma lei, artigo 252 do código de trânsito brasileiro. Falar ao celular enquanto dirige gera multa gravíssima, no valor de R$ 293,47, com 7 pontos. É bom ficarem atentos, pois a multa é aplicada mesmo quando o motorista estiver parado, aguardando a abertura do semáforo, e isso, vale para motociclistas também, pegou o celular, multa na certa.

Post Relacionados

Os direitos autorais de todo o material apresentado neste site são propriedade da marca 2e4 Rodas Equipamentos Automotivos ou do criador original do material, estas imagens foram coletadas de diversas fontes públicas, incluindo sites diferentes, considerando a possibilidade de estar em domínio público.

Se alguém tiver qualquer objecção à exibição de qualquer imagem ou notícias, deve trazer ao nosso conhecimento através do e-mail (contato). O mesmo será removido imediatamente, após verificação do crédito.

Todas as Marcas e nomes pertencem aos seus proprietários. Outros nomes e marcas podem ser de propriedade de outras empresas.

Declinamos toda e qualquer responsabilidade legal advinda da utilização das informações acessadas nos nossos sites que tem por objetivo a divulgação de informação, diversão e educação dos interessados.

Medidas tomadas pelos usuários são de sua inteira responsabilidade.

Reiteramos que orientamos sempre a consultar e seguir as instruções presentes no manual do proprietário do seu PRODUTO.

Nota Completa no RODAPÉ. Atenção! Importante a leitura da Nota de Esclarecimento presente ao final da página.

Palavras Chave

celular e direção não combinam,
motocicleta,
celular no capacete da multa,
acidente de moto,
moto,

-#celularedireçãonãocombinam
-#motocicleta
-#celularnocapacetedamulta
-#acidentedemoto
-#moto

Alinhamento automotivo. O que é e para que serve?

Alinhamento automotivo. O que é e para que serve?

O que é alinhamento automotivo

O alinhamento automotivo está diretamente ligado à área de mecânica automotiva, sendo que este processo é realizado nas rodas de um automóvel, realizando a correção necessária após identificar o problema. O procedimento deve ocorrer nas ferramentas e mecanismos que formam a suspensão de um carro, permitindo que o mesmo, após o alinhamento, possa seguir com a trajetória

Para que serve o alinhamento Automotivo

A realização do alinhamento automotivo pode gerar uma série de vantagens aos indivíduos que procuram por este serviço, oferecendo rodagem suave e confortável devido ao conjunto de elementos estar plano e compatível, melhor desempenho ao dirigir, maior estabilidade em curvas ou linhas retas, durabilidade dos elementos que formam a suspensão e direção, segurança e menor desgaste que pode ser percebido nos pneus. normalmente, com seu perfeito funcionamento, deixando-o plano.

Curso para realização do serviço

O curso de alinhamento automotivo é uma vertente que está ligada à mecânica de automóveis, podendo encontrá-lo separadamente ou até mesmo como parte da grade programática de uma instituição.

Ainda que separadamente, é difícil encontrar o curso de alinhamento automotivo disponibilizado sem qualquer complemento, sendo que normalmente pode-se encontrar o curso de alinhamento e balanceamento, oferecendo maior capacitação para um profissional que deseja ingressar no ramo.

Onde fazer o curso?

O curso de alinhamento automotivo pode ser encontrado em várias instituições de ensino, principalmente às ligadas ao setor industrial, assim como ocorre com o SENAI, este que disponibiliza, em algumas de suas unidades, o curso de alinhamento e balanceamento de rodas. A Tecnocar também oferece o curso de alinhamento automotivo, porém com dois complementos: o balanceamento e a cambagem.

Além de instituições de ensino, é possível visualizar alguns vídeos online que oferecem este tipo de ensinamento, porém, para que o estudo seja completo, é necessário possuir as ferramentas para concretizar o processo, tornando este curso uma vertente mais técnica e não somente teórica.

Posts Relacionado

Nota de Rodapé

Os direitos autorais de todo o material apresentado neste site são propriedade da marca 2e4 Rodas Equipamentos Automotivos ou do criador original do material, estas imagens foram coletadas de diversas fontes públicas, incluindo sites diferentes, considerando a possibilidade de estar em domínio público.

Se alguém tiver qualquer objecção à exibição de qualquer imagem ou notícias, deve trazer ao nosso conhecimento através do e-mail (contato). O mesmo será removido imediatamente, após verificação do crédito.

Todas as Marcas e nomes pertencem aos seus proprietários. Outros nomes e marcas podem ser de propriedade de outras empresas.

Declinamos toda e qualquer responsabilidade legal advinda da utilização das informações acessadas nos nossos sites que tem por objetivo a divulgação de informação, diversão e educação dos interessados.

Medidas tomadas pelos usuários são de sua inteira responsabilidade.

Reiteramos que orientamos sempre a consultar e seguir as instruções presentes no manual do proprietário do seu PRODUTO.

Nota Completa no RODAPÉ. Atenção! Importante a leitura da Nota de Esclarecimento presente ao final da página.

Palavras Chaves

alinhamento,
automotivo,
alinhamento automotivo,
curso,
curso de alinhamento,

-#alinhamento
-#automotivo
-#alinhamentoautomotivo
-#curso
-#cursodealinhamento

Conheça o Moto Clube Cano Quente

Conheça o Moto Clube Cano Quente

começo do Moto Clube Cano Quente

O Moto clube Cano Quente foi fundado no dia 14 de Dezembro de 2000 com o  objetivo de promover a fraternidade e cooperação entre os motociclistas, defender a boa imagem do motociclista amador , participar de atividades sociais e cívicas, promover viagens turísticas em motocicletas, promover reuniões de confraternização com outros moto clubes ou associações de motociclista, fazer prestação de serviços sociais e filantrópicos as comunidades e pessoas carentes e divulgar o potencial turístico de Jaraguá do Sul no meio moto ciclístico.

Missão, Visão e Princípios

Missão

Promover e difundir o motociclismo em viagens e participar de atividades socioculturais, integrando e melhorando o convívio entre motociclistas e a comunidade.

Visão

Ser respeitado e  reconhecido no meio moto ciclístico e na sociedade.

Princípios

  • Respeito: Tratar as pessoas com atenção, estima e amor.
  • Integridade: Agir com honestidade, decência e seriedade.
  • Amizade/companheirismo: Dedicação recíproca entre duas pessoas/ solidariedade, camaradagem.
  • Compromisso: Acatar as decisões.
  • Participação: Tomar parte no que está acontecendo, responsabilizar-se.

Brasão

A águia: Representa liberdade e proteção

As motos: As motos Custom indicam a vontade de construir seu próprio modelo, fugindo das altas velocidades. São as grandes estrelas, são elas que tornam possível nosso sonho. Não importa a cilindrada, o importante é o espírito do seu piloto.

Os escapes saindo fogo: Quer dizer que a motor está ligado, pronto para viajar. E se está sempre ligado está sempre quente (nome do grupo CANO QUENTE). Os escapes cruzados indicam os laços de amizade entre os motociclistas.

A rua: É a possibilidade de realizar o nosso sonho, de alçar vôo sob a proteção das asas da águia.

No Listel aparece o nome da cidade de Jaraguá do Sul onde foi fundado o grupo.

Nossas cores:

Amarelo – Simboliza a vida, a alegria, a força e o entusiasmo. Está relacionado ao Sol.

Branco – Representa sinceridade, paz de espírito, harmonia, equilíbrio e amizade. Está relacionada à Lua. 

Cinza – Simboliza a dignidade e a calma.

Preto – Está associado ao desconhecido, significa a união/mistura de todas as cores.

[email protected]

haste para alinhar

Fonte e Contato com Moto Clube Cano Quente

Fonte: motoclubecanoquente.com.br

Contato: facebook e instagram

Telefone: (47) 99604-1810

Endereço: Rua Rinaldo Bogo, 747 – Ilha da Figueira, Jaraguá do Sul – SC, 89258-190

Post Relacionados

Nota de Rodapé

Os direitos autorais de todo o material apresentado neste site são propriedade da marca 2e4 Rodas Equipamentos Automotivos ou do criador original do material, estas imagens foram coletadas de diversas fontes públicas, incluindo sites diferentes, considerando a possibilidade de estar em domínio público.

Se alguém tiver qualquer objecção à exibição de qualquer imagem ou notícias, deve trazer ao nosso conhecimento através do e-mail (contato). O mesmo será removido imediatamente, após verificação do crédito.

Todas as Marcas e nomes pertencem aos seus proprietários. Outros nomes e marcas podem ser de propriedade de outras empresas.

Declinamos toda e qualquer responsabilidade legal advinda da utilização das informações acessadas nos nossos sites que tem por objetivo a divulgação de informação, diversão e educação dos interessados.

Medidas tomadas pelos usuários são de sua inteira responsabilidade.

Reiteramos que orientamos sempre a consultar e seguir as instruções presentes no manual do proprietário do seu PRODUTO.

Nota Completa no RODAPÉ. Atenção! Importante a leitura da Nota de Esclarecimento presente ao final da página.

Palavras Chave

moto clube,
moto clube cano quente,
cano quente,
aguia equipamentos jaragua do sul,
sc auto,
moto clube sc,

-#motoclube
-#motoclubecanoquente
-#canoquente
-#aguiaequipamentosjaraguadosul
-#scauto
-#motoclubesc

Como evitar que o óleo sintético solte fumaça

Como evitar que o óleo sintético solte fumaça

Os veículos depois de aquecidos não devem soltar qualquer tipo de fumaça, já que isso pode indicar que está havendo a queima do óleo do motor durante o processo de combustão. A melhor maneira de evitar qualquer fumaça saindo do escapamento, seria na próxima troca, escolher um óleo mais estável e sintético, se mesmo assim, o aparecimento da fumaça persistir, seria bom tentar diagnosticar de qual parte do motor essa fumaça vem sendo gerada.

Cada cor de fumaça expelida pelo escapamento, pode indicar onde está sendo produzida, podendo ser nas cores, branca, preta ou cinza, e para entender melhor e saber o que fazer, basta seguir as dicas logo abaixo. Confira:

Carro com fumaça preta

A fumaça que sai pelo escapamento na cor preta pode estar sendo originada pela válvula de recirculação de combustível do escapamento (RGE), perto do coletor de admissão, que pode estar entupida com fuligens, e nesse caso, deve ser limpa, ou trocada. Veja como proceder:

  • Localize a válvula RGE;
  • Aplique um lubrificante penetrante em todo o entorno da válvula;
  • Desconecte a linha de vácuo da válvula RGE;
  • Remova a linha de água para o lado do motorista do local da válvula, deixe que a água seja drenada para um balde;
  • Remova os parafusos da válvula;
  • Remova a instalação do coletor do escapamento;
  • Siga o tubo do escapamento da válvula RGE até a câmara de entrada e desconecte-o. Remova a válvula RGE;
  • Limpe a válvula RGE com gasolina, e caso não saia limpa, deverá ser substituída;
  • Reconecte a válvula RGE após a limpeza ou substituição.

Carro com fumaça branca

Quando o carro começa a soltar fumaça na cor branca, pode significar que de alguma forma, tem água entrando para dentro do motor. Veja o que fazer:

  • Verifique a cabeça do cilindro e a junta do cabeçote, a fim de achar algum vazamento;
  • Procure pelo recipiente de reserva de líquido de arrefecimento, e no caso de não ter, o radiador;
  • Espere o motor esfriar bem para retirar a tampa, então é só acrescentar um selante de bloco no reservatório de líquido refrigerante;
  • Tampe novamente, e só então ligue o carro. O selante utilizado conhecido também como água de vidro, vai servir para vedar alguma fissura ou rachadura que podem estar causando o vazamento.

Carro com fumaça cinza

Já para casos em que a fumaça expelida é na cor cinza, pode parecer trabalhoso, mas, sem dúvida, resolve o problema, que será trocando todo o combustível que encontra-se dentro do tanque, claro, que é melhor gastar quase tudo, pois, o combustível retirado deve ser descartado. Veja como fazer:

  • Comece abrindo a tampa do tanque de combustível;
  • Introduza dentro do tanque de combustível uma mangueira, a fim de retirar todo o combustível, através de uma sistema de sucção;
  • Jogue um pouco de combustível limpo dentro do tanque para soltar as sujeiras depositadas no fundo;
  • Em seguida, coloque um pouco de combustível novo e tampe novamente, somente o suficiente para chegar até o posto de serviços e completar o tanque.

Caso siga esses procedimentos e o problema persistir, leve o carro ao Autocenter ou uma oficina mecânica de sua confiança.

Post Relacionado

Os direitos autorais de todo o material apresentado neste site são propriedade da marca 2e4 Rodas Equipamentos Automotivos ou do criador original do material, estas imagens foram coletadas de diversas fontes públicas, incluindo sites diferentes, considerando a possibilidade de estar em domínio público.

Se alguém tiver qualquer objecção à exibição de qualquer imagem ou notícias, deve trazer ao nosso conhecimento através do e-mail (contato). O mesmo será removido imediatamente, após verificação do crédito.

Todas as Marcas e nomes pertencem aos seus proprietários. Outros nomes e marcas podem ser de propriedade de outras empresas.

Declinamos toda e qualquer responsabilidade legal advinda da utilização das informações acessadas nos nossos sites que tem por objetivo a divulgação de informação, diversão e educação dos interessados.

Medidas tomadas pelos usuários são de sua inteira responsabilidade.

Reiteramos que orientamos sempre a consultar e seguir as instruções presentes no manual do proprietário do seu PRODUTO.

Nota Completa no RODAPÉ. Atenção! Importante a leitura da Nota de Esclarecimento presente ao final da página.

Palavras Chave

fumaça branca escapamento
fumaça saindo do escapamento
fumaça branca saindo do escapamento
fumaça no escapamento
fumaça saindo do motor
fumaça branca no escapamento
moto fumaçando

  • #fumaçabrancaescapamento
  • #fumaçasaindodoescapamento
  • #fumaçabrancasaindodoescapamento
  • #fumaçanoescapamento
  • #fumaçasaindodomotor
  • #fumaçabrancanoescapamento
  • #motofumaçando
Quando avisar sobre blitz? Você é Amigo ou cúmplice?

Quando avisar sobre blitz? Você é Amigo ou cúmplice?

Ironia que acontece na nossa sociedade. Reclamamos a falta de fiscalização contra maus motoristas, mas formamos grupos para avisar sobre blitz. Exigimos penas de morte para quem dirige bêbado e mata pessoas, mas procuramos saber se haverá blitz no caminho do bar ou da festa. Este tipo de comportamento não condiz com os tempos atuais.

Usamos como exemplos os inabaláveis, os redimidos e os reintegrados, não nascidos santos. Daí ser inaceitável e injustificável qualquer desculpa para divulgar uma blitz. As desculpas são as mais esfarrapadas possíveis: ajudar a um amigo que bebeu, ajudar um amigo que esqueceu seus documentos, ajudar a um amigo que não pagou o licenciamento, ajudar ao amigo que está sem grana e por isso não pode pagar o licenciamento, enfim, uma série de desculpas para justificar o samaritaníssimo de avisar sobre blitz.

Quando você pensa ser um bom samaritano, está sendo na realidade um fariseu e por isso iguala-se aos marginais. Deixa, portanto, a categoria dos eticamente corretos e passa a ser do time dos potencialmente corruptos, tão semelhante quanto, os réus da lava-jato. Crime é crime, não importa o tamanho ou a gravidade. A gravidade ou o requinte de perversidade e ainda, a motivação determinam o tamanho da pena; apenas. E você, neste caso, passa a ser pelo menos cúmplice.

Quando trato de cumplicidade afirmo que ao avisar sobre blitz você ajuda ao bandido que está na rua tentando praticar um assalto – que pode ser contra você ou contra o mesmo amigo que você tenta avisar da blitz. Ajuda ao bandido que está transportando droga a abastecer o ponto de venda. Ajuda a quem carrega armas no carro a praticar crimes e produzir balas perdidas. Ajuda ao bêbado que poderá esmagar um parente seu contra um muro. Ajuda aquele que não tem habilitação a produzir um acidente onde um motociclista será o próximo amputado no trânsito. Avisar sobre blitz tem este lado, também.

O propinoduto que você ajuda a alimentar

Uma argumentação que muitos falam é a indústria das propinas. A polícia pede propina para livrar você de uma multa ou de uma infração grave. Mas eu te pergunto: – Se você estiver correto, seu veículo em dia, você motociclista equipado, respeitando a sinalização e as regras da via, quais serão as chances de você vir a ser multado?

Vamos a outro tipo de situação. Agora é você que está com documentação errada ou bebeu. Ai oferece propina ou recebe uma proposta da polícia para dar o “jantar” deles. Neste momento você além de criminoso será um corruptor, digno de estar num acordo de delação premiada da Lava-Jato e a estar também em frente ao juiz Moro. Imagina o que seus amigos irão dizer de você se o encontrarem numa passeata de manifestação contra a corrupção e a favor do impeachment da presidente? O cara corrompe e paga propina para livrar a cara e está numa passeata contra a corrupção. Fariseu, fariseu! Para dar certo, este país deve ser, não apenas da boca para fora, mas do coração para dentro.

[email protected]

haste para alinhar

Faça o sua parte

Se você fizer a sua parte, dificilmente será pego de surpresa. Se errar, pague pelos seus erros. Não dê propina e não divulgue blitz. O Brasil melhora se o DNA do brasileiro melhorar. Somos um povo solidário, mas permissivo quando se trata de nós mesmos; de nossos interesses. Carregamos no nosso DNA uma herança dos milhares de aproveitadores que foram enviados a este país para pagar pelas suas penas e aqui só encontraram a impunidade. Estes aproveitadores e criminosos proliferaram e com a ajuda dos governantes criaram toda essa capa de corrupção que cobre todo este país.

Não avise sobre blitz

Quer ser útil? Crie um grupo de WhatsApp para lembrar seus amigos dos pequenos esquecimentos que podem resultar em multas. Busque um convênio com taxistas e crie um grupo chamado Bêbado-Entrega. E se seu amigo está sem grana para pagar o licenciamento ajude-o pagando o emplacamento em vez de avisar sobre blitz. Ajudando-o você será solidário e amigo. Avisando sobre blitz você será cúmplice.

Texto e imagens: Luís Sucupira

Post Relacionados

Os direitos autorais de todo o material apresentado neste site são propriedade da marca 2e4 Rodas Equipamentos Automotivos ou do criador original do material, estas imagens foram coletadas de diversas fontes públicas, incluindo sites diferentes, considerando a possibilidade de estar em domínio público.

Se alguém tiver qualquer objecção à exibição de qualquer imagem ou notícias, deve trazer ao nosso conhecimento através do e-mail (contato). O mesmo será removido imediatamente, após verificação do crédito.

Todas as Marcas e nomes pertencem aos seus proprietários. Outros nomes e marcas podem ser de propriedade de outras empresas.

Declinamos toda e qualquer responsabilidade legal advinda da utilização das informações acessadas nos nossos sites que tem por objetivo a divulgação de informação, diversão e educação dos interessados.

Medidas tomadas pelos usuários são de sua inteira responsabilidade.

Reiteramos que orientamos sempre a consultar e seguir as instruções presentes no manual do proprietário do seu PRODUTO.

Nota Completa no RODAPÉ. Atenção! Importante a leitura da Nota de Esclarecimento presente ao final da página.

Palavras Chaves

como saber se fui multado na blitz,
blitz na rua,
como funciona uma blitz,
quando avisar sobre blitz,
abordagem policial,

-#comosabersefuimultadonablitz
-#blitznarua
-#comofuncionaumablitz
-#quandoavisarsobreblitz
-#abordagempolicial

Conheça o 100 Limite Moto clube

Conheça o 100 Limite Moto clube

Quando surgiu o 100 Limite Moto clube?

O 100 Limite Moto Clube foi fundado em 18 de março de 2003, tem como seu principal objetivo divulgar, contribuir e ampliar a cultura e o nome de Rio Negrinho por onde passar, pois na visão do moto clube, o Motociclismo, além de unir o útil ao agradável, que se fortalece com a solidariedade.

Quem são os 100 Limite e onde se encontram?

100 LIMITE MOTOCLUBE, é uma Associação Civil, sem fins lucrativos, fundado em 18 de março de 2003, com sede nesta cidade, à Rua Helmuth Krambeck, s/n, Bairro Centro, e tem por finalidade: congregar simpatizantes do motociclismo, promover encontros de motociclistas, viagens com intuito de conhecer novos lugares e pessoas e realizar eventos festivos e como principal objetivo divulgar, contribuir e ampliar a cultura e o nome de Rio Negrinho, dentro do motociclismo.

Atividade e curiosidades sobre o moto clube

O 100 LIMITE MOTOCLUBE desde sua fundação realizou várias atividades e projetos, dentre os quais destacam-se:

  • Campanhas do agasalho, organizadas pela Prefeitura Municipal de Rio Negrinho;
  • Se fez presente em vários encontros de motociclismo, rodando milhares de quilômetros dentro e fora do Brasil;
  • Participou de inúmeros aniversários de clubes oficializados, de diversas cidades tanto de Santa Catarina como de outros estados;
  • Colabora sempre na divulgação e no enaltecimento do nome de Rio Negrinho e seus valores;
  • Tem ajudado creches, e famílias organizando campanhas como natal solidário, e arrecadação de alimentos em nossos aniversários.
  • Nossos integrantes recebem palestras tais como: segurança no trânsito (Polícia Militar de Rio Negrinho), e atendimento a vítimas de acidentes (Corpo de Bombeiros de Rio Negrinho);
  • Organizamos o evento ANIVERSÁRIO 100 LIMITE MOTO CLUBE,
  • Reconhecido de Utilidade Pública Municipal pela lei nº. 1645, de 25 de junho de 2004;

Para mais informação acesse o site 100limitemotoclube.com.br e a página do facebook 100 LIMITE MOTO CLUBE.

Post relacionados

Os direitos autorais de todo o material apresentado neste site são propriedade da marca 2e4 Rodas Equipamentos Automotivos ou do criador original do material, estas imagens foram coletadas de diversas fontes públicas, incluindo sites diferentes, considerando a possibilidade de estar em domínio público.

Se alguém tiver qualquer objecção à exibição de qualquer imagem ou notícias, deve trazer ao nosso conhecimento através do e-mail (contato). O mesmo será removido imediatamente, após verificação do crédito.

Todas as Marcas e nomes pertencem aos seus proprietários. Outros nomes e marcas podem ser de propriedade de outras empresas.

Declinamos toda e qualquer responsabilidade legal advinda da utilização das informações acessadas nos nossos sites que tem por objetivo a divulgação de informação, diversão e educação dos interessados.

Medidas tomadas pelos usuários são de sua inteira responsabilidade.

Reiteramos que orientamos sempre a consultar e seguir as instruções presentes no manual do proprietário do seu PRODUTO.

Nota Completa no RODAPÉ. Atenção! Importante a leitura da Nota de Esclarecimento presente ao final da página.

Palavras Chave

moto 100 limite,
100 limite moto clube,
100 limite motoclube,
clube de moto rio negrinho,
sem limite moto clube,

-#moto100limite
-#100limitemotoclube
-#100limitemotoclube
-#clubedemotorionegrinho
-#semlimitemotoclube

A primeira viagem registrada de moto do Brasil

A primeira viagem registrada de moto do Brasil

Uma nota no jornal Diário dos Campos sobre a primeira viagem de moto, datado de 23 de agosto de 1923, diz o seguinte: “Hoje, às seis horas da manhã, partiram desta cidade, em motocicleta, com destino a Antonina, os jovens Ricardo Wagner e Afonso Lange”. Poucos imaginavam que este era o registro de um feito inédito no Brasil.

Utilizando uma Harley-Davidson 16-F e uma Indian Scout, os dois jovens aventureiros, naturais de Ponta Grossa, no Paraná, embarcaram em uma viagem de mais de 200 quilômetros, saindo da cidade natal, passando por Curitiba e terminando em Antonia – para depois refazer todo o trecho na volta.

O que hoje não parece ser nada tão ameaçador na década de 20 era uma verdadeira odisseia: a falta de estradas asfaltadas e de estrutura rodoviária faziam com que tudo fosse extremamente difícil. As baixas velocidades também contribuíram para que a viagem durasse quatro dias: dois de ida, dois de volta.

Estradas de terra e o “rio de pedra”

Afonso Lange deu um relato ao Rotary Club de Ponta Grossa na década de 80 em que dá mais detalhes de como foi toda a aventura. Ele disse que, com a inauguração da estrada de ferro do Paraná, as vias que ligavam os municípios paranaenses estavam “abandonadas”, com manutenção inexistente.

Além disso, os “carroções” eram presença frequente nas estradas da época. Com cargas que chegavam a 1,5 tonelada e sendo puxados por até 10 animais, eles deixavam o chão todo irregular – um convite para tombos.

De qualquer forma, na manhã de 23 de agosto de 1923, os Afonso e Ricardo partiram em suas motocicletas em direção a Curitiba. Os dois combinaram de manter uma certa distância um do outro para evitar a poeira que era levantada pelos extensos “areiões”. Foi em um desses, inclusive, que Ricardo tomou um tombo, mas nada grave.

Depois do vilarejo de Palmeira, eles chegaram ao pior trecho da aventura: o “rio de pedras”, uma estrada feita de pedras soltas que impedia um ritmo mais rápido da viagem devido ao terreno extremamente acidentado e instável.

O tombo na água e a chegada em Curitiba

Se não bastasse, ao chegar ao rio Papagaios, Ricardo acabou caindo com a sua moto dentro da água com o motor ligado. Afonso pulou para ajudar o amigo e também tirar a motocicleta de lá. Segundo Lange, foi o maior acidente de toda a excursão e colocou a aventura toda em risco, mas eles foram persistentes, consertaram a moto e seguiram viagem.

Com tudo de volta nos conformes, os dois paranaenses continuaram em direção à capital, que já contava com estradas bem melhores em seus arredores. Afonso e Ricardo passaram a noite em um hotel e, às seis da manhã do dia seguinte, botaram as motocicletas na estrada de novo, rumando para a icônica Estrada da Graciosa, famoso trecho tropeiro que ligava Curitiba ao litoral paranaense.

Lange desceu a serra com tranquilidade, parando para esperar Ricardo enquanto saboreava algumas bananas. O problema é que seu companheiro não chegava, e então ele resolveu verificar o que havia acontecido – para isso, precisou subir boa parte do trecho novamente, descobrindo que Ricardo havia ficado sem gasolina. Precavido, Afonso carregava consigo um galão de combustível e salvou a viagem, mais uma vez.

[email protected]

haste para alinhar

O tombo na água e a chegada em Curitiba

Toda a aventura resultou em um saboroso almoço na cidade de Antonina. A estadia, no entanto, foi breve, pois os dois decidiram voltar para Curitiba durante a tarde do mesmo dia. A volta foi sem grandes emoções, já que a dupla chegou à capital durante a noite, retornando para Ponta Grossa no dia seguinte.

Ao acordar, porém, uma tempestade caía sobre a cidade. O jeito foi colocar as motos em uma carroça e levá-las até a ferroviária curitibana para voltar de trem. Se você acha que a aventura acabou por aí, Afonso explica que o azar não havia terminado: a locomotiva que levava tanto Lange quanto Wagner descarrilou.

Mesmo assim, havia esperança: como a esposa do presidente do estado estava presente no mesmo trem, não demorou muito para que o tráfego fosse restabelecido. Os amigos ainda tiveram a oportunidade de sair da estação ferroviária em Ponta Grossa e retornar para casa em cima das motocas, dando fim à primeira grande viagem de motocicletas de que se tem registro no Brasil.

Fonte: www.megacurioso.com.br, publicado 11 de setembro de 2015, acessado 6 de agosto de 2021.

Post Relacionados

Os direitos autorais de todo o material apresentado neste site são propriedade da marca 2e4 Rodas Equipamentos Automotivos ou do criador original do material, estas imagens foram coletadas de diversas fontes públicas, incluindo sites diferentes, considerando a possibilidade de estar em domínio público.

Se alguém tiver qualquer objecção à exibição de qualquer imagem ou notícias, deve trazer ao nosso conhecimento através do e-mail (contato). O mesmo será removido imediatamente, após verificação do crédito.

Todas as Marcas e nomes pertencem aos seus proprietários. Outros nomes e marcas podem ser de propriedade de outras empresas.

Declinamos toda e qualquer responsabilidade legal advinda da utilização das informações acessadas nos nossos sites que tem por objetivo a divulgação de informação, diversão e educação dos interessados.

Medidas tomadas pelos usuários são de sua inteira responsabilidade.

Reiteramos que orientamos sempre a consultar e seguir as instruções presentes no manual do proprietário do seu PRODUTO.

Nota Completa no RODAPÉ. Atenção! Importante a leitura da Nota de Esclarecimento presente ao final da página.

Palavras Chaves

primeira viagem de moto registrada,
Harley-Davidson,
Indian Scout,
Ricardo Wagner,
Afonso Lange,

-#primeiraviagemdemotoregistrada
-#Harley-Davidson
-#IndianScout
-#RicardoWagner
-#AfonsoLange

Quais são os Elevadores Automotivos

Quais são os Elevadores Automotivos

Elevadores Automotivos

Para segmentos como Auto Center, Postos de serviços, Concessionárias, entre outros, existem a disposição no mercado vários tipos de elevadores automotivos de acordo com a finalidade desejada.

[email protected]

haste para alinhar

Elevador para Troca de Óleo Suporte Central

Com as seguintes especificações técnicas:

Tem capacidade de 3.4 e 7 toneladas, Elevação de 1.60 ou 1.80 m, é acionado por ar comprimido, é silencioso, durável, tem baixa manutenção, permite vagas mais estreitas, mantêm o local limpo, não precisa de manobras, é manuseado com facilidade.

Elevador Hidráulico Pantográfico

É simples de operar, não necessita de muitos cuidados, e pode manobrar o automóvel sobre ele.

Com as seguintes especificações técnicas:

Tem capacidade de 3000 kg, altura máxima de 2,10m, voltagem 220 v, potência 2 HP.

Elevador Eletro Hidráulico com Travessa Inferior

O acionamento é feito pela sistema de óleo e pelos pistões hidráulicos. A segurança do elevador hidráulico móvel, está na trava da catraca, a qual evita a descida brusca, também possui cabo de aço, que equilibra os dois lados.

Com as especificações técnicas:

Tem capacidade de 4000 kg, altura máxima de levantamento 1800 mm, altura mínima de levantamento 120 mm, largura total 2880 mm, altura total 3020 mm, tempo de subida 60 s, tempo de descida 60 s, Motor de 2,2kW, 220V 60 Hz, Peso total 700 kg, Peso bruto 750 kg

Elevador Hidráulico com Travessa Superior

Neste elevador a sistema hidráulica aciona o pistão hidráulico de cada coluna.

Com as seguintes especificações técnicas:

Tem capacidade de 4000 kg, altura máxima de levantamento 1800 mm, distância entre as colunas de 2794 mm, largura total de 3419.6 mm, altura total 3606.8 mm, pressão de operação 31.5 MPa, tempo de subida 60 s, tempo de descida 45 s, motor 220V 60 Hz,  peso 730 kg, peso bruto 800 kg, tanque de óleo 9 litros.

Elevador Pneumático de 21 toneladas com Longarina de 8 m. Para Lavagens de Veículos

Com as seguintes especificações técnicas:

Tem capacidade de 21 toneladas, 3 pistões de 12”, elevação de 1,60 m.

Elevador Pneumático com capacidade de 4 toneladas. Prancha para Troca de Óleo

Com as seguintes especificações técnicas:

Tem capacidade de 3 e 4 toneladas, elevação de 1,80 m, acionamento por ar comprimido, é silencioso, é durável, tem baixa manutenção, permite vagas mais estreitas, mantém o local limpo, não exige manobras, de fácil operação.

Elevador Pneumático de 7 toneladas. Prancha para troca de Óleo

Com as seguintes especificações técnicas:

Este é o modelo 7121, elevação de 1,60 m, reservatório de óleo de 228 litros, acionamento por ar comprimido, capacidade de carga 7 toneladas, diâmetro pistão 12, garantia de 2 anos, longarina de 6 m cada, assistência técnica direto na fábrica.

Post Relacionado

Palavras Chave:

  • #elevadorautomotivodepistão
  • #elevadorpneumaticoautomotivo
  • #alturadoelevadorautomotivo
  • #elevadorhidráulicoautomotivo
  • #elevadorautomotivopantográfico
  • #elevadorautomotivohidráulico
  • #elevadorparatrocadeóleo
  • #elevadoresautomotivos
  • #elevadorautomotivoaóleo

Os direitos autorais de todo o material apresentado neste site são propriedade da marca 2e4 Rodas Equipamentos Automotivos ou do criador original do material, estas imagens foram coletadas de diversas fontes públicas, incluindo sites diferentes, considerando a possibilidade de estar em domínio público.

Se alguém tiver qualquer objecção à exibição de qualquer imagem ou notícias, deve trazer ao nosso conhecimento através do e-mail (contato). O mesmo será removido imediatamente, após verificação do crédito.

Todas as Marcas e nomes pertencem aos seus proprietários. Outros nomes e marcas podem ser de propriedade de outras empresas.

Declinamos toda e qualquer responsabilidade legal advinda da utilização das informações acessadas nos nossos sites que tem por objetivo a divulgação de informação, diversão e educação dos interessados.

Medidas tomadas pelos usuários são de sua inteira responsabilidade.

Reiteramos que orientamos sempre a consultar e seguir as instruções presentes no manual do proprietário do seu PRODUTO.

Nota Completa no RODAPÉ. Atenção! Importante a leitura da Nota de Esclarecimento presente ao final da página.

Conheça o Elevador Lacerda

Conheça o Elevador Lacerda

A história do Elevador Lacerda

A história do Elevador de Lacerda, teve inicio através de um problema encontrado na cidade de Salvador. A geomorfologia do local, dois planos separados por uma grande escarpa, era um problema durante a construção de Salvador e que foi crescendo com a expansão da cidade, tornando-se um desafio a ser vencido. A comunicação rápida e confortável entre os dois níveis era uma necessidade numa época em que o transporte era feito através de guindastes e ladeiras íngremes. Porém, o plano do baiano visionário Antônio de Lacerda ao idealizar o Elevador Hidráulico da Conceição – primeiro nome do Elevador Lacerda – não era apenas ligar a parte baixa e alta da cidade, era facilitar o transporte para o sul, sentido em que a cidade se expandia, articulando o elevador com as linhas de bonde.

O projeto foi construído em ambiente familiar. Reuniões entre o pai Antônio Francisco de Lacerda, dono de muitas propriedades, o irmão engenheiro Augusto Frederico de Lacerda, a esposa e o sogro, eram realizadas para discutir o plano revolucionário. As obras foram iniciadas em 17 de outubro de 1869. A oportunidade de realizar seu projeto surgiu quando a firma Antônio de Lacerda & Cia, cujo principal sócio era seu pai, comprou os direitos de construção de linhas de transporte na encosta e a firma se transformou na Companhia de Transportes Urbanos. A inauguração do equipamento se deu quatro anos depois e o elevador ficou conhecido popularmente como “Parafuso”. Em 1896, o nome oficial foi alterado para “Elevador Lacerda” em homenagem ao idealizador e construtor Antônio de Lacerda.

Qual foi a importância do Elevador Lacerda

Após a sua inauguração, passou a ser o principal meio de transporte entre a Cidade Alta, onde se encontra o centro histórico, e a Cidade Baixa, local de concentração de atividades financeiras e comerciais em Salvador. Na estrutura inicial, os passageiros tinham de ser pesados individualmente, e o peso total dos passageiros a serem transportados era calculado e somando-os até atingir o limite máximo de segurança. O Barão de Jeremoabo (Cícero Dantas) assim registrou a pesagem dele próprio e de outras autoridades:

“Em 16 de março de 1889 pesamo-nos no elevador, dando o seguinte resultado: Pinho – 54 quilos, ou 3 arrobas e 98 libras; Cícero – 61 quilos, ou 4 arrobas e 2 libras; Guimarães – 65 quilos ou 4 arrobas e 10 libras; Artur Rios – 73 quilos ou 4 arrobas e 26 libras; e Vaz Ferreira – 115 quilos, ou 7 arrobas e 20 libras.”

Reformas e revisões

Inicialmente operava com duas cabines, atualmente funciona com quatro modernas cabines eletrificadas que comportam 32 passageiros cada uma, com um tempo de permanência de 22 segundos. Essa e outras mudanças foram introduzidas ao longo de sua história por cinco grandes reformas e revisões:

1: em julho de 1906 para a sua eletrificação;
2: em 1930 adicionaram-se mais dois elevadores e uma nova torre;
3: no fim da década de 1950, concluindo-se em 1961, o elevador passou por uma total reforma em sua parte mecânica;
4: no início da década de 1980 houve uma revisão na estrutura de concreto;
5: em 1997 foi feita a revisão de todo o maquinário elétrico e eletroeletrônico;


A reforma de 1930 conferiu-lhe a atual arquitetura em estilo art déco. As duas cabines originais foram ampliadas para quatro, sendo que cada uma delas com a capacidade de transportar até vinte e sete passageiros. A inauguração da obra deu-se a 1 de janeiro daquele ano. Foi tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, em 7 de dezembro de 2006.

Post Relacionados

Os direitos autorais de todo o material apresentado neste site são propriedade da marca 2e4 Rodas Equipamentos Automotivos ou do criador original do material, estas imagens foram coletadas de diversas fontes públicas, incluindo sites diferentes, considerando a possibilidade de estar em domínio público.

Se alguém tiver qualquer objecção à exibição de qualquer imagem ou notícias, deve trazer ao nosso conhecimento através do e-mail (contato). O mesmo será removido imediatamente, após verificação do crédito.

Todas as Marcas e nomes pertencem aos seus proprietários. Outros nomes e marcas podem ser de propriedade de outras empresas.

Declinamos toda e qualquer responsabilidade legal advinda da utilização das informações acessadas nos nossos sites que tem por objetivo a divulgação de informação, diversão e educação dos interessados.

Medidas tomadas pelos usuários são de sua inteira responsabilidade.

Reiteramos que orientamos sempre a consultar e seguir as instruções presentes no manual do proprietário do seu PRODUTO.

Nota Completa no RODAPÉ. Atenção! Importante a leitura da Nota de Esclarecimento presente ao final da página.

Palavras Chave

elevador lacerda,
elevador de salvador,
lacerda,
elevadores turístico,
Antônio de Lacerda,

-#elevadorlacerda
-#elevadordesalvador
-#lacerda
-#elevadoresturístico
-#AntôniodeLacerda

Como utilizar a escada rolante com segurança

Como utilizar a escada rolante com segurança

Um alerta para todo mundo

Uma fatalidade ocorrida recentemente na China, serviu como um alerta mundial para que todas mundo , onde as escadas rolantes estão disponíveis como meio de locomoção entre os vários andares, para que fiquem mais atentos a questão da necessidade de uma manutenção constante neste tipo de equipamento, e até mesmo da necessidade de uma sinalização que demonstre com muita eficiência que está com algum tipo de problema.

Acontece que uma mulher subia tranquilamente a escada rolante de um shopping com seu filho de 2 anos, e tragicamente foi tragada para dentro da escada rolante em meio as engrenagens do motor, pois, no topo da escada, havia uma placa de metal que estava solta, e assim que pisou, afundou, mas, ainda, teve força para jogar seu filho para as seguranças que estavam no local verificando se o problema podia ocorrer ou não, visto que além de não estar sinalizada continuava em funcionamento.

Vídeo do canal: Jornal da Alterosa no dia 6 de julho de 2021

Segurança e manutenção nas escadas rolantes

As autoridades locais se defenderam dizendo que o problema havia sido descoberto alguns minutos antes, o que não justifica a falta de sinalização, ou, a parada da mesma Reforçando ainda, a necessidade de uma fiscalização constante em transporte como elevadores e escadas rolantes, coincidentemente também na China, quinze dias após ter havido este acidente, houve também outra tragédia!

Em Xangai, um homem que trabalhava como funcionário da limpeza no momento que começava a descer a escada rolante de um shopping, ficou com seu pé esquerdo preso entre os degraus e a prancha metálica, onde estes terminam.

Equipes de resgaste com médicos e bombeiros, foram necessários para ajudar a livrar o pé do funcionário que também teria ficado preso as engrenagens, e por isso, devido aos ferimentos profundos, foi necessário a amputação do membro.

Claro que neste caso, o comunicado oficial do shopping foi que a “culpa” provavelmente do fato ocorrido, teria sido do próprio funcionário já que estava em serviço e levando os materiais para a limpeza, entre os quais teria na mão um escovão, tipo vassoura, e que este teria deixado enroscar nos degraus da escada, isso, fez que ocorresse um travamento entre os degraus e as pranchas metálicas na parte superior, o que causou avaria na maquinaria.

Esses acidentes mesmo tendo acontecido na China, podem acontecer em qualquer lugar desde que não haja uma manutenção constante nos equipamentos e feito por empresas sérias, idôneas e competentes.

Post relacionados

Os direitos autorais de todo o material apresentado neste site são propriedade da marca 2e4 Rodas Equipamentos Automotivos ou do criador original do material, estas imagens foram coletadas de diversas fontes públicas, incluindo sites diferentes, considerando a possibilidade de estar em domínio público.

Se alguém tiver qualquer objecção à exibição de qualquer imagem ou notícias, deve trazer ao nosso conhecimento através do e-mail (contato). O mesmo será removido imediatamente, após verificação do crédito.

Todas as Marcas e nomes pertencem aos seus proprietários. Outros nomes e marcas podem ser de propriedade de outras empresas.

Declinamos toda e qualquer responsabilidade legal advinda da utilização das informações acessadas nos nossos sites que tem por objetivo a divulgação de informação, diversão e educação dos interessados.

Medidas tomadas pelos usuários são de sua inteira responsabilidade.

Reiteramos que orientamos sempre a consultar e seguir as instruções presentes no manual do proprietário do seu PRODUTO.

Nota Completa no RODAPÉ. Atenção! Importante a leitura da Nota de Esclarecimento presente ao final da página.

Palavras Chave

escadas rolantes,
elevadores,
transporte,
escadas rolantes com segurança,
seguranças nos meios de transporte,

-#escadasrolantes
-#elevadores
-#transporte
-#escadasrolantescomsegurança
-#segurançasnosmeiosdetransporte

Conheça e torne-se um sócio da ACESP

Conheça e torne-se um sócio da ACESP

O que é ACESP

Desde 30 de Junho de 1935 , o ACESP é o mais tradicional Clube de Assistência Automobilística do Estado de São Paulo , criado para fomentar o desenvolvimento do Automobilismo no Estado de São Paulo, e tornou-se rapidamente a grande sociedade dos proprietários de veículos automotores.

Surgiu a partir da ideia de um grupo de amigos, que resolveram instituir uma sociedade sem fins lucrativos a fim de oferecer aos seus associados uma gama de benefícios e serviços. Guinchos 24 horas, prestando socorro e reboque, desburocratização da documentação de veículos, promoção de competições entre outras atividades. O que mais tarde iria trazer ao ACESP o prestígio da sociedade e o reconhecimento das autoridades do setor que declararam sendo de Utilidade Pública (decreto 18.739).

Trajetória da ACESP

O ACESP iniciou suas atividades em São Paulo, na Rua Martinho Francisco, 53 no bairro de Santa Cecília, antiga sede. E mais tarde desceu a serra e instalou uma sede em Santos na Av Conselheiro Nébias, hoje desativada.

Em fevereiro de 1973, com orgulho fomos os organizadores do 1.o Grand Prix de Fórmula no Autódromo de Interlagos, corrida vencida pelo piloto Emerson Fitipaldi. Nos anos 80 , devido ao grande crescimento da entidade, surgiu a necessidade de ter mais uma sub-sede para atender melhor aos associados , então foi construído um prédio moderno e arrojado na Casa Verde na Rua José de Oliveira, 15. Atualmente desativado.

Hoje, o ACESP conta com uma moderna frota de guinchos, diversos departamentos de atendimento e serviços informatizados, atendendo toda Grande São Paulo e Litoral. E em nossa nova sede na Rua Júlio de Castilhos, 416 , Belém , São Paulo-SP. Enfim o ACESP , é isso e muito mais e para nos conhecer melhor torne-se um sócio para usufruir de todas as nossas vantagens.

Fonte: site automovelclube.org.br, acessado no dia 06 de julho de 202

Post Relacionados

Os direitos autorais de todo o material apresentado neste site são propriedade da marca 2e4 Rodas Equipamentos Automotivos ou do criador original do material, estas imagens foram coletadas de diversas fontes públicas, incluindo sites diferentes, considerando a possibilidade de estar em domínio público.

Se alguém tiver qualquer objecção à exibição de qualquer imagem ou notícias, deve trazer ao nosso conhecimento através do e-mail (contato). O mesmo será removido imediatamente, após verificação do crédito.

Todas as Marcas e nomes pertencem aos seus proprietários. Outros nomes e marcas podem ser de propriedade de outras empresas.

Declinamos toda e qualquer responsabilidade legal advinda da utilização das informações acessadas nos nossos sites que tem por objetivo a divulgação de informação, diversão e educação dos interessados.

Medidas tomadas pelos usuários são de sua inteira responsabilidade.

Reiteramos que orientamos sempre a consultar e seguir as instruções presentes no manual do proprietário do seu PRODUTO.

Nota Completa no RODAPÉ. Atenção! Importante a leitura da Nota de Esclarecimento presente ao final da página.

Palavras Chave

acespc,
automóvel clube,
clube de automóvel,
clube em são paulo,
Automóvel Clube do Estado de São Paulo,

-#acesp
-#automóvelclube
-#clubedeautomóvel
-#clubeemsãopaulo
-#AutomóvelClubedoEstadodeSãoPaulo