Seguro de moto é caro no Brasil

 

Fazer seguro de motocicleta no Brasil, não é uma das prioridades do motociclista porque sai caro! Por isso mesmo, cada região no Brasil apresenta um percentual diferente quanto ao seguro de moto. Como por exemplo, enquanto na região Sudeste 1% das motos tem seguro, no Nordeste, o percentual é de 0,65%. Isto significa que entre 5 milhões de motociclistas que circulam no Sudeste do Brasil, apenas 1% tem seguro de moto! O interessante é que toda moto, deveria ser assegurada, talvez, evitasse tantos enfrentamentos com ladrões para não perder o patrimônio! Mas, a realidade financeira não permite!

 

E por qual motivo o seguro de moto é caro no Brasil?

 

• Quando a moto tem seguro, os prêmios podem atingir 30% a 40% do valor do veículo. Infelizmente, o seguro sai caro devido aos altos índices de acidentes, roubos e furtos. Também não se pode esquecer que a moto é um veículo em cima de 2 rodas, sem dúvida, é muito mais fácil de dar perda total.

 

Prejuízo com a seguradora

 

• Caso o motociclista não venha a falecer, a seguradora vai arcar com todo prejuízo, ou seja, dará uma moto, novinha em substituição a acidentada. Razão suficiente para fazer as seguradoras de moto repensarem se aceitam ou não o seguro deste tipo de produto. Por isso, colocam o preço nas alturas. Em certos casos, o valor do seguro sai o preço de outra moto!

 

Mototáxis sem seguro

 

• No Nordeste uma das profissões mais rendosas entre homens e mulheres é o serviço oferecido de mototáxis, permitido somente nesta parte do país. Mesmo assim, entre as centenas que circulam cerca de 15 horas por dia, é difícil acreditar que menos de 1% tem seguro de moto, por isso, correm riscos diários de ficar no prejuízo se a ferramenta de trabalho for roubada!

 

O que pesa no prêmio da moto

• Sem dúvida, o risco de roubo e furto é o que mais pesa no prêmio. E de nada adianta o motociclista afirmar que é cuidadoso e, prudente no trânsito. Todos os dias são relatados mortes envolvendo motociclistas que embora tenham entregue a moto sem reagir, são mortos por maldade! As vezes, nem o produto é levado pelos ladrões!

 

Moto mais cara, seguro mais barato

 

• É curioso dizer, mas quanto mais cara e sofisticada for a motocicleta, o seguro sai mais barato. Mas, por que? Isto acontece justamente porque motos populares são preferidas pelos ladrões. Essas motos são mais frágeis e usadas, por isso, ficam mais expostas achando que ninguém vai querer roubar!

• Enquanto as motos acima de 500 cilindradas que são mais caras, geralmente são menos utilizadas ficando mais protegidas de assaltos ou furtos!

 

Como fazer um seguro mais barato

 

• Para quem não quer arriscar em ter o bem furtado, a melhor maneira de evitar é fazendo o seguro de moto que embora caro, tem como baratear.

• Basta que providencie a instalação de rastreadores e alarmes. O local onde passa a maior parte do tempo estacionada, também ajuda muito a deixar o seguro mais barato.

 

Pesquise várias seguradoras

 

• A partir do momento em que decidiu assegurar a moto, é ter paciência e fazer muita pesquisa junto as seguradoras. Com certeza vai se surpreender com as diferenças que apresentam. Algumas oferecem opções completas e baratas. Outras podem cobrar mais caro e ainda não cobrir igual as outras.

 

Quando a seguradora não aceita a moto

 

• No entanto, pode ser que algumas seguradoras pesquisadas nem sequer aceitam fazer o seguro de sua moto. Por isso, caso aconteça logo na primeira pesquisa, não desanime e continue até encontrar a seguradora ideal para a moto e seu bolso.

 

Fuja das arapucas

 

• Desconfie de tudo que é oferecido sem custos extras, enquanto outras não, é o melhor conselho. O ideal é fazer o seguro de moto em empresas idôneas e conhecidas no mercado. Fuja da história que é nova no mercado por isso está com precinho camarada! Por que se for arapuca, só vai descobrir depois que precise acionar o seguro por alguma eventualidade, e será tarde demais!

Analise bem cada cláusula do contrato, e na dúvida pergunte para alguém que entende bem do assunto, além do corretor é claro! É importante que o seguro cubra não apenas furtos, roubos, mas, também acidentes envolvendo outros veículos, atropelamentos de pedestres, entre outros. Veja também se tem cláusula sobre enchentes, afinal, todos os anos acontecem!

Nota

Imagens meramente ilustrativas.

Atenção! Importante a leitura da Nota de Esclarecimento presente ao final da página.

Share This