Acidentes com motos

O porque de tanto acidente com motos acontece é o primeiro passo para conhecer as principais causas de acidentes de moto. Assim encontrar a solução dos problemas.

Não tem como dizer que é exagero! Basta ligar a TV, para ver no noticiário logo pela manhã, dezenas de acidentes com motos! Por que será que estão acontecendo cada vez com mais frequência? E está comprovado conforme os dados de sinistralidade que os acidentes de moto voltaram a aumentar. Na verdade, atingiram os valores mais altos nos últimos 10 anos! Com isso, é claro, que nunca houve um número tão expressivo de feridos graves em acidentes de trânsito. A maioria causado em veículos de duas rodas!

 

Estudos e causas

 

• Foi realizado um estudo no ano passado, a fim de apurar as principais causas mais comuns dos acidentes com motos. Com intuito, para quem sabe, reduzir o risco dos motociclistas. Por isso, é interessante saber quais os números aproximados da sinistralidade. Quais estudos foram feitos a partir dos acidentes e, quais as conclusões. Acompanhe:

 

Sinistros em 2017 com motos

 

• O estudo foi baseado no período de Janeiro a Agosto de 2017, mesmo assim, cerca de 90 pessoas morreram em acidentes com motos. Isso representa um aumento de 100% em relação ao ano de 2016. No entanto, entre 1 de Janeiro e 30 de julho, os acidentes com motos atingiram 4.927 pessoas. Já no último mês apurado que foi em Novembro/17, os acidentes com motos chegou a 118 mortos. Estes números estão disponíveis nos relatórios da Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR).

 

Por que tantos acidentes com motos

 

• Mesmo que uma análise profunda esteja sendo feita, provavelmente, para tantos acidentes, a falta de preparo seja a principal causa. Outra causa é a habilidade do motociclista, visto que, está fácil comprar uma moto. De qualquer forma, seria necessário muito mais informações para uma conclusão definitiva e encontras as principais causas.

 

Como prevenir

 

• Por isso, a ANSR informa que é necessário estabelecer condições para a discriminação positiva, até 2020. Seriam através de condições implementadas no momento da compra de motos para que tenham motores mais seguros. Sendo assim, onerando a compra de veículos menos seguros. A ANSR considera que os veículos mais seguros são os que tem motores até 50c.c.. Outro aspecto são os veículos de velocidades máximas inferiores a 45 km/h. Sendo obrigatório o uso de equipamentos de segurança, além de uma fiscalização mais intensa.

 

 

Principais causas de acidentes com motos

 

• Foi feito um estudo científico entre a Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, o Hospital das Clínicas e a Abraciclo. O estudo foi baseado em 326 pessoas, que é exatamente o número de vítimas durante um período de 4 meses. Isso está relacionado apenas na zona oeste da cidade de São Paulo.

• Os peritos analisavam o caso indo no local do acidente, enquanto as vítimas eram entrevistadas ainda, nos hospitais. Ficou constatado inicialmente o comportamento de risco do motociclista. A falta de respeito e a falta de sua visibilidade pelo outro motorista, foram os fatores que pesaram nos acidentes.

• Além disso, 18% dos acidentes foram causados por problemas nas vias. Exemplos como pisos esburacados ou com desnível e, até sinalização inadequada. Outro fator de peso, são as condições da moto, como falta de manutenção, atingindo 8% dos acidentes. Esta condição se refere principalmente na questão de pneus e travões.

• Peritos também constataram que em 49% dos casos, o veículo provocou o acidente devido à imprudência, algo próximo a 88%.

• Ademais, os outros 51% de culpa dos acidentes foi causada por outros veículos. Assim, mais uma vez a principal razão foi a imprudência com 84%. No geral, as causas dos acidentes foram apuradas como 37% culpa dos motociclistas, 37% dos condutores de outros veículos, 18% da via e 8% do veículo.

Embora a moto seja um dos veículos com maior agilidade para locomover em meio ao trânsito, é preciso que os condutores se conscientizem da facilidade de acidentes e mortes, respeitando a sinalização, o próximo, e tenham menos pressa!

Nota

Imagens meramente ilustrativas.

Atenção! Importante a leitura da Nota de Esclarecimento presente ao final da página.

Share This