Extraterrestre?!

Parece difícil aceitar, mas, até hoje tem gente que acredita que as Pirâmides do Egito só foram erguidas com o auxílio de extraterrestres, já que seria impossível, simples trabalhadores conseguirem construir monumentos tão grandiosos em peso e altura.

Na realidade foi descoberto que embora a mão de obra dos escravos foi realmente a alavanca principal na execução das obras, também foi utilizado um sistema inédito para a época que mais tarde seria conhecido como elevador, e para entender como tudo aconteceu, vamos aprender como foi usado o elevador nas Pirâmides do Egito.

 

Elevador nas Pirâmides do Egito

 

Há anos os cientistas e outros estudiosos tentam decifrar como as Pirâmides foram erguidas realmente, e de acordo com relato divulgado por eles, chegaram na provável teoria que os egípcios conseguiam mover os blocos que pesavam toneladas cada um, através de um sistema que consistia em molhar a areia do deserto na frente de um tipo de trenó utilizado para puxar objetos pesados por todo o caminho percorrido.

Diga-se de passagem, que cada bloco poderia ter cerca de 2,5 toneladas, alguns, maiores, outros menores, mesmo assim, durante a construção conforme a altura, ou, lugares especiais como a câmara do faraó por exemplo, o bloco poderia ter em média até 80 toneladas.

Mesmo com todo esse peso os blocos tinham que ser ainda, cortados nas pedreiras, depois, lixados e até catalogados, como um almoxarifado, inclusive, eram anotados o nome do faraó e dos trabalhadores.

Estima-se que somente na Pirâmide de Quéops, foram utilizados cerca de 2,3 milhões de blocos.

Planagem no Egito

 

Antes do início de cada construção das Pirâmides do Egito, o terreno escolhido era todo aplainado para facilitar a passagem dos blocos de várias toneladas, inclusive, facilitava a extração de matérias primas que seriam utilizadas também como rochas calcárias, pedras mais moles extraídas com ferramentas de cobre, outras mais finas, seriam para dar brilho à pirâmide.

Também na construção de Quéops, o faraó escolheu granito para decorar a câmara do rei, onde seria sepultado, e como não havia na região, os blocos eram buscados na Pedreira de Assuã a 800 quilômetros de distância, e vinham através do Rio Nilo.

E para movimentar blocos com peso de até 80 toneladas era utilizado esse trenó gigante sobre a areia do deserto, e funcionava realmente, era só molhar a areia na parte da frente, assim, o atrito era reduzido e o manejo ficava muito mais fácil.

Teoria de um elevador

 

A teoria de um elevador nas Pirâmides do Egito começou quando cientistas acharam uma pintura na parede do túmulo egípcio de Djehutihotep (” Thoth está satisfeito “) era um antigo nomarch egípcio do décimo quinto nomos do Alto Egito (“a Lebre”) durante a duo décima dinastia em 1.900 a.C. na qual era demonstrada o transporte de uma gigantesca estátua, sendo levada numa espécie de trenó e puxado por 172 escravos, enquanto um escravo a frente despejava um líquido que provavelmente seria água.

Foi a partir desta pintura que pesquisadores resolveram fazer algo parecido e descobriram que este provavelmente foi o segredo de como as Pirâmides do Egito foram erguidas, pois, a rigidez da areia molhada permitia que o trenó deslizasse com mais facilidade, já que a areia não se acumulava na frente, e quanto a erguer os pesados blocos para o alto o elevador teria como base a força humana, cordas e troncos roliços.
Este foi, em teoria, os primeiros registros de sistema de elevação de grandes cargas e as Pirâmides do Egito é um bom exemplo.

Nota

Imagens meramente ilustrativas.

Atenção! Importante a leitura da Nota de Esclarecimento presente ao final da página.

Pin It on Pinterest

Share This