A maioria das pessoas acumulam ao longo da semana um saco cheio de estresse que precisam ser liberados de alguma forma! Contudo, o estresse pode ser facilmente eliminado, suando muito nas trilhas nos finais de semana! Não existe nada mais recompensador do que lama, adrenalina e contato direto com a natureza! Mas, sem esquecer de limpar a moto depois da trilha!

 

Livrando-se do estresse

 

• O cheiro da mata, o som dos pássaros, e o frescor batendo na face, é o remédio ideal para esquecer problemas! Outrossim, fazer trilha reúne esses três ingredientes, sem contar que é a maneira correta de se livrar do estresse além de praticar esportes radicais, por isso, vem sendo a opção de muita gente!

 

Trilha com segurança

 

• E como o Brasil é o paraíso dos motociclistas, existem trilhas de moto off-road em quase todos os estados. O melhor é que tem para todos os gostos e níveis. Só que para aproveitar bem a trilha deve ser feita com segurança, por isso, a palavra é planejar. Principalmente porque as trilhas podem oferecer mais riscos do que andar pelas estradas, por exemplo. Então, nada de escolher o destino em cima da hora, subir na moto, acelerar e ir!

 

Itens de segurança para trilha

 

• Como sempre a segurança do piloto vem sempre em primeiro lugar, por isso, é fundamental que seja verificado alguns itens na motocicleta após o uso contínuo da máquina para garantir a segurança durante a pilotagem na trilha!

E tudo começa pelos acessórios de segurança que geralmente são mais reforçados que os normais. São os seguintes:

• Capacetes com biqueiras que protegem o maxilar;
• Óculos escuros;
• Coletes;
• Luvas;
• Joelheiras;
• Botas;
• Existem também equipamentos adicionais de proteção, como ponteiras nas motos, protetores de mão e de orelha. Ou seja, quanto mais protegido melhor, caso venha a cair.

 

Limpando a moto depois da trilha

• Claro que depois de uma aventura pra lá de radical, onde o estresse deu lugar a adrenalina, é chegado o momento de limpar a moto depois da trilha. A moto pode desgastar muito quando utilizada de forma esportiva. Após uma trilha, as suspensões são forçadas e o motor trabalha em regimes mais elevados. Por isso, é fundamental revisar a moto para garantir a segurança. E como sempre, nada de preguiça, assim, a moto fica prontinha esperando até a próxima trilha. Confira o que fazer:

• Faça a limpeza da moto, de preferência com produtos neutros e específicos para lavar veículos;

• Coloque a motocicleta sobre o cavalete e verifique o estado do pneu;

• Gire a roda (aro) e verifique se há alguma trinca ou amassados, se for o caso, o aro deve ser trocado. Analise também o alinhamento;

• Procure se há raios frouxos, quebrados ou tortos. Se estiver apenas frouxo, aperte com cuidado para não desalinhar a roda;

• Force a roda lateralmente para ver se há folga nos rolamentos. Se tiver, troque-os;

• Verifique o estado das pastilhas do freio a disco e lixe-as para tirar a sujeira até ficar com uma coloração marrom clara;

• Confira o nível do fluído de freio no reservatório. Caso necessário completar o nível, use o mesmo fluído que já existe;

• Limpe o filtro de ar e se houver furos, rasgos ou deterioração, troque-o. Não se esqueça de limpar também a caixa do filtro;

• Retire a vela de ignição, limpe-a e regule o eletrodo lateral conforme indica o manual do proprietário da moto;

• Verifique se não há vazamento de gases na janela de escape e na junção com a ponteira, se estiver barulhenta troque a lã de vidro;

Limpe o carburador;

• Higienize o filtro interno da torneira de combustível e, se necessário, desmonte toda a torneira para uma limpeza;

• Se o coletor de admissão estiver ressecado ou trincado, troque-o;

• Inspecione o nível do óleo do motor e, se necessário, complete com o mesmo tipo de óleo;

• Verifique o cabo de aço da embreagem, se houver fios quebrados, troque-os;

• Analise o estado dos chicotes elétricos e dos terminais. Isole todos os terminais com fita isolante para evitar que a sujeira interfira na condução da energia;

• Se a moto tiver bateria, verifique o nível de água (se for necessário completar, use água destilada, vendida em farmácias);

• Inspecione o chassi procurando por trincas e quebras;

• Verifique a fixação do amortecedor e o estado das buchas onde passam os parafusos de fixação e se há vazamento de óleo;

• Limpe bem a corrente usando querosene e um pincel;

• Verifique o aperto de todos os parafusos visíveis da moto.

É importante que sempre limpe a moto depois da trilha, seguindo o passo a passo acima. Todavia, caso perceba algum barulho diferente ao ligar a moto, é aconselhável que leve ao centro automotivo especializado, como por exemplo, a 2e4 Rodas! Assim, a próxima trilha fica garantida a segurança!

Nota

Imagens meramente ilustrativas.

Atenção! Importante a leitura da Nota de Esclarecimento presente ao final da página.

Pin It on Pinterest

Share This