Ciclovias e Integração Modal

 

A harmonia perfeita entre ciclovias e integração modal, ampliam as chances de uso da bicicleta. O problema acontece tanto nas cidades grandes como nas pequenas que ficam sufocadas pelo trânsito cada vez maior de automóveis! No entanto, a solução não é das mais difíceis! Basta que seja investido na implantação de sistemas cicloviários, conscientes do benefício global que o uso da bicicleta em grande escala pode trazer.

 

Vantagens da bike

 

• A maior vantagem de uma bicicleta, é que ocupa 10% do espaço de um carro seja para estacionar como trafegar. Por isso, acaba sendo uma das soluções mais práticas e, baratas para melhorar a qualidade de vida de uma cidade, não importa o tamanho. Alguns países adotaram a harmonia perfeita, entre ciclovias e integração modal há mais de 50 anos! É o caso de Amsterdam que tem os melhores sistemas cicloviários do mundo!

 

Sistemas cicloviários diferentes

 

• Contudo, existem outros tipos de sistemas cicloviários de sucesso em outros países. Como nos Estados Unidos por exemplo, onde a tendência é a integração da bicicleta no trânsito, compartilhando a faixa de rolagem com os demais modais, e não a segregação. Claro que nesse caso, a lógica e sucesso do sistema depende da educação e respeito de motoristas e ciclistas, assim, como também parte a ideia que todo sistema viário pode abrigar diferentes modais de transporte.

 

Ciclovia e integração modal brasileira

 

• No Brasil ciclovia e integração modal vem sendo implantados aos poucos, com a criação de redes de ciclovias e ciclofaixas como já acontece no Rio de Janeiro, São Paulo e em Curitiba. Embora lentamente dá para perceber o crescimento do uso da bicicleta nas cidades brasileiras.

O que precisa ser feito

 

• Ao projetar e planejar um futuro mais sustentável, é preciso que aumentem o número de ciclovias, infraestruturas e programas, pensando no pedalar. Mesmo porque é um meio de transporte prático e rápido que leva milhares de pessoas aos locais onde tem transporte coletivo, criando a harmonia perfeita! Mas, falta muito para que todos tenham acesso facilitado entre bicicleta e transporte público, por isso, são poucas as pessoas que se arriscam sair pedalando até o trabalho!

 

Ciclovia esperada

 

• Entretanto, conforme estudo, foi constatado que a maioria das pessoas aguarda que seja implantada uma ciclovia a 500 metros de onde mora, e que esta esteja no máximo a 1.500 metros longe de uma integração modal. Neste estudo ficou claro que menos de um terço das pessoas tinham acesso a ciclovias ou estações de trem/metrô a até 500 metros das residências. Somente um quarto das pessoas moravam a menos de 1.500 metros de estações de trem/metrô.

 

Longe da integração modal

 

• Como resultado do estudo realizado pelo WRI Brasil e o Instituto de Políticas de Transporte e Desenvolvimento (ITDP Brasil), em São Paulo, apenas 25% das pessoas vivem até um quilômetro de estações de transporte de média e alta capacidade. No entanto, esse número aumenta para 74% quando o raio é ampliado para três quilômetros, distância razoável para uma pessoa andar de bicicleta.

Por que brasileiro não é 100% bike

 

• Enquanto cerca de 10% da população adulta que moram nas cidades latino-americanas usam a bicicleta como transporte, em países europeus como Holanda e Dinamarca, o número sobe para 25%.

• No entanto, a maior parte dos brasileiros não estão motivados quanto ao uso da bicicleta diariamente.

• Entre os prováveis motivos estão a falta de ciclovias, de ciclofaixas, rotas alternativas e seguras, falta de conectividade e, a falta de integração com o transporte coletivo. Além disso, seria necessário ter instalações como bicicletários em todas as estações, o que acontece somente em algumas.

• Inclusive, é preciso ter programas para compartilhamento de bicicletas, educação e incentivo ao uso das bikes.

• É preciso oferecer oportunidades para adquirir uma bicicleta. Como nem todos tem acesso financeiro, o ideal é criar mais programas de compartilhamento de bicicletas. Dessa maneira, a oportunidade seria igual para beneficiar o transporte para todos.

É importante que após planejamento criando a harmonia perfeita entre ciclovias e integração modal, que a qualidade nos transportes públicos também sejam melhorados, inclusive com o aumento da frota. Não apenas pensando no conforto e bem-estar do usuário, como também oferecer preço justo nas tarifas. Afinal, andar no transporte amassado feito sardinhas, é horrível, agora ainda ter que pagar uma fortuna, é um absurdo!

Nota

Imagens meramente ilustrativas.

Atenção! Importante a leitura da Nota de Esclarecimento presente ao final da página.

Share This